Fonoaudiologia - TCC

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 20 de 42
  • Item
    Relatos de ex-tabagistas: motivos de uso e cessação do tabaco
    (2022-11-25) Silva, Antoniela Vitória Cabral da; Bonamigo, Andrea Wander; Departamento de Fonoaudiologia
    Objetivo: identificar quais razões levaram os participantes a iniciar e cessar o uso do cigarro, analisar quais alterações perceberam na sua saúde durante ou após o período fazendo uso do tabaco e analisar a opinião dos participantes acerca dos prejuízos econômicos causados pelo uso do cigarro. Métodos: A pesquisa foi realizada de forma online via Google Forms utilizando o método “bola de neve”. O critério de inclusão foi ter sido tabagista e já ter abandonado o vício. Foram excluídas do estudo pessoas que ainda façam uso do tabaco ou que nunca foram tabagistas. O formulário consistia em perguntas cujos conteúdos abrangeram: motivos que os levaram a iniciar e cessar o uso do tabaco, número de cigarros consumidos diariamente/semanalmente, se houve alterações na saúde e, caso sim, quais foram e se o valor da carteira de cigarro foi ou não um dos motivos para cessação do vício. Resultados: o principal motivo apontado por 50,19% dos participantes para início do uso de cigarro foi o convívio social com família e amigos fumantes, ocasionando o fácil acesso ao cigarro, antigamente, em eventos sociais. 42,26% dos participantes afirmaram ter abandonado por questões de saúde, 14,34% por questão de gravidez (própria e/ou na família) e 6,41% abandonaram por questões de inclusão social. Conclusão: Os resultados encontrados apontam a importância da criação de mais estratégias e ações de combate ao uso do cigarro que apresentem a importância do abandono precoce tanto para a saúde e economia pessoal quanto pública
  • Item
    Ocorrências de distúrbios de paladar e olfato em adultos pós-covid-19 de um centro de reabilitação
    (2022-12-14) Rodrigues, Gabriella Ribeiro; Cardoso, Maria Cristina de Almeida Freitas; Departamento de Fonoaudiologia
    Objetivo: Verificar a ocorrência dos distúrbios de paladar e olfato em adultos pósCOVID19 de um centro de reabilitação, bem como, a análise do impacto na alimentação e/ou na deglutição. Método: Trata-se de um estudo observacional, transversal de caráter quantitativo, realizado a partir de questionário. A análise estatística considerou significativos os resultados cujo p-valor = <0.05. Resultados: Os usuários do serviço de saúde foram contatados e ao aceitarem participar deste estudo, responderam ao questionário. A prevalência geral desta amostra foi da ocorrência de anosmia e de ageusia. Estes sintomas apresentaram associação significativa com a autopercepção de perda de peso e dificuldades de diferenciar sabores e como um limitador para a deglutição durante e após a fase aguda da doença, sendo relatada a presença de tosses, episódios de pigarros e demora em engolir alimentos, assim como da sensação de alimento parado na garganta. Conclusão: As alterações de olfato e paladar verificadas impactaram na deglutição dos indivíduos acometidos, comprometendo a biomecânica da deglutição. Os sinais e sintomas de disfagia orofaríngea apareceram como um limitador durante e após a fase aguda da doença, ainda não sendo clara a duração ou permanência desses sintomas.
  • Item
    Validação de Protocolo de Avaliação Fonológica Infantil (PAFI-Digital)
    (2023-11-27) Oliveira, Giovanna Ketlen Lisboa; Vidor, Deisi Cristina Gollo Marques; Departamento de Fonoaudiologia
    Objetivo: realizar a validação convergente do Protocolo de Avaliação Fonológica Infantil (PAFI-Digital), além de medir a satisfação dos usuários/pacientes, quanto à eficácia e ao engajamento do software. Método: Estudo de campo transversal com coleta de dados, a partir da utilização do instrumento PAFI-Digital. Sua aplicação se dá por meio de um teste de nomeação de figuras, o qual é apresentado às crianças para eliciação na tela do computador. Para dar conta dos objetivos propostos, a pesquisa foi dividida em três fases, a primeira se dá pela comparação do PAFI-Digital com o protocolo Avaliação Fonológica da Criança (AFC), considerado padrão ouro; a segunda fase compara o PAFI-Digital com a opinião de Juízes e, por fim, a terceira fase avalia a satisfação dos usuários/pacientes com a utilização do protocolo, em comparação com o AFC. Resultados: A comparação entre o PAFI-Digital e o AFC foi avaliada por meio do Teste Kappa e resultou em uma concordância forte; já a concordância entre os juízes e os protocolos foi moderada, indicando falta de preparo dos professores em detectar alterações de fala em seus alunos. A análise da opinião dos alunos submetidos à avaliação fonológica pelos dois protocolos revelou preferência pelo PAFI-Digital, com altos índices de satisfação e eficácia de acordo com os critérios avaliados. Conclusão: De acordo com os resultados, o PAFI-Digital pode ser considerado um protocolo de triagem eficaz que irá auxiliar de maneira fidedigna na detecção de transtornos da fala
  • Item
    Análise das experiências de homens trans no acesso a serviços de atenção primária em saúde no SUS
    (2023-12-18) Dornelles, Makelly Todeschini; Almeida, Alexandre do Nascimento; Oliveira, Fabiana de; Departamento de Fonoaudiologia
    O acesso à saúde é um direito que deve ser assegurado pelo Estado, incluindo homens trans, pessoas que não se identificam com o gênero feminino que lhes foi designado ao nascimento. Este estudo qualitativo, de cunho exploratório-descritivo, teve como objetivo analisar as experiências de homens trans no acesso a serviços de atenção primária no Sistema Único de Saúde (SUS). Participaram da pesquisa 11 homens trans, maiores de 18 anos, que tiveram experiência no acesso a serviços de atenção primária em saúde. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas individuais após a aplicação de um breve questionário sociodemográfico. Para a análise dos dados, foi utilizada a Análise Temática reflexiva, a qual identificou os seguintes temas: potencialidades e desafios, serviços generificados, identidade e formação profissional. Este estudo pode contribuir para a compreensão das vivências e percepções de homens trans em relação ao acesso à atenção primária em saúde no Brasil, bem como colaborar para a disseminação desta discussão na Fonoaudiologia
  • Item
    Autopercepção das habilidades comunicativas de idosos institucionalizados: estudo transversal
    (2023-11-27) Lacerda, Giulia Lopes; Beber, Bárbara Costa; Departamento de Fonoaudiologia
    INTRODUÇÃO: O período de senescência provoca diversas alterações no organismo do indivíduo ao longo dos anos. Com o aumento da longevidade, mais famílias tem optado pela institucionalização do idoso, a qual gera mudanças de rotina, convívio e hábitos, podendo influenciar em sua sociabilidade. Tendo em vista a construção do sujeito a partir da linguagem, modificações nos sistemas envolvidos neste processo trazem dificuldades para a comunicação. OBJETIVO: Este estudo visa avaliar a autopercepção de idosos residentes em Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPI) frente às alterações fisiológicas e sociais ocasionadas pelo processo de senescência com relação às habilidades comunicativas, além de analisar a percepção dos residentes quanto à atuação do fonoaudiólogo dentro deste meio. MÉTODO: Estudo transversal no qual foram incluídos indivíduos com idade superior a 60 anos e atuais residentes de ILPIs. Foram coletados dados sociodemográficos e clínicos dos participantes e aplicado o questionário de dificuldades comunicativas da Bateria Montreal de Avaliação da Comunicação Breve – versão abreviada – (Bateria MAC Breve). RESULTADOS: A amostra incluiu 15 idosos. Aproximadamente metade da amostra percebeu mudanças na sua comunicação com o envelhecimento. Apesar disso, a maioria dos participantes apresentou autopercepção positiva em relação à expressão e compreensão da comunicação. Houve associação significativa entre o parâmetro de expressão da comunicação e o gênero dos participantes. CONCLUSÃO: Os idosos estudados perceberam alterações na sua própria comunicação em decorrência do envelhecimento, mas não as consideraram negativas. O estudo encontrou relação entre sexo e autopercepção da comunicação, assim como pouco contato dos idosos de ILPIs com o profissional fonoaudiólogo, além de evidenciar a necessidade de ampliação em estudos sobre a autopercepção da comunicação na população idosa.
  • Item
    Acesso à assistência fonoaudiológica para pessoas com afasia progressiva primária no sul do Brasil
    (2023-11-27) Silveira, Darla Isabel da; Beber, Bárbara Costa; Departamento de Fonoaudiologia
    Introdução: A afasia progressiva primária (APP) é um conjunto de manifestações neurodegenerativas decorrentes de atrofia em áreas perisilvianas do hemisfério esquerdo que afetam a linguagem, causando um prejuízo gradual e progressivo da mesma, mas sem afetar outros domínios cognitivos. A doença pode ser dividida em variante não fluente, semântica ou logopênica, porém, mesmo que exista essa classificação, 1/3 das pessoas com APP apresentam quadros clínicos em que as variantes coexistem. É uma doença com baixa frequência, o que impacta em dificuldades para chegar em um diagnóstico adequado, sendo comumente confundida com outras doenças neurodegenerativas, como a doença de Alzheimer. Além disso, até o momento atual, não existem tratamentos farmacológicos que possam curar ou impedir o avanço da APP, sendo a terapia fonoaudiológica o principal meio de intervenção. No entanto, existem poucos registros na literatura sobre como os pacientes com APP são orientados após diagnóstico e como ocorrem os processos de acesso ao serviço fonoaudiológico quando são encaminhados para o mesmo. Objetivo: Investigar o acesso aos serviços de fonoaudiologia por pessoas com APP, bem como a satisfação desses indivíduos com esses serviços em um hospital de referência no sul do Brasil. Metodologia: Este foi um estudo transversal exploratório, quanti e qualitativo, com base em uma série de casos. Os participantes foram selecionados a partir dos prontuários de serviços de neurologia de uma cidade do sul do Brasil. Um questionário semiestruturado foi aplicado aos familiares dos participantes a fim de coletar dados sociodemográficos e informações sobre o acesso a serviços de fonoaudiologia, como características do encaminhamento, se houve acesso ao serviço, quanto tempo demorou para conseguir acessar o serviço, entre outras. Resultados: Foram incluídas no estudo 10 pessoas com APP. Apenas dois participantes não foram encaminhados para fonoaudiologia. Dos 8 participantes que foram encaminhados, 7 haviam recebido algum tipo de atendimento fonoaudiológico até o momento da pesquisa. As características de encaminhamento, acesso a serviços fonoaudiológicos e características das intervenções recebidas são discutidos neste estudo considerando o contexto sociocultural dos participantes. Conclusão: A maioria das pessoas com APP são encaminhadas para o serviço de fonoaudiologia, mas existem dificuldades, principalmente relacionadas, ao escasso número de vagas disponíveis no sistema público de saúde para realização do tratamento fonoaudiológico para com este público. É relatado ainda, uma dificuldade para encontrar profissionais da fonoaudiologia na área de reabilitação de linguagem em adultos e idosos, além de profissionais fonoaudiólogos e médicos mais informados sobre a APP.
  • Item
    Relação entre nível de tensão muscular e fadiga vocal em mulheres com Disfonia por Tensão Muscular.
    (2023-01-18) Paz, André Vinícius Contri; Cassol, Mauriceia; Lemos, Isadora de Oliveira; Departamento de Fonoaudiologia
    Objetivo: Avaliar a relação entre o nível de tensão da musculatura extrínseca da laringe e o índice de fadiga vocal e as correlações com seus fatores em mulheres com diagnóstico de Disfonia por tensão muscular (DTM). Método: 44 mulheres voluntárias com diagnóstico de DTM, com idades entre 19 e 55 anos, foram recrutadas a partir de um banco de dados de um ambulatório de voz pertencente a um serviço de otorrinolaringologia de um complexo hospitalar. Foram coletados dados sobre profissão e todas as participantes foram avaliadas com os instrumentos Índice de Fadiga Vocal (IFV) e Laryngeal Palpatory Scale (LPS). Resultados: As participantes que fazem uso profissional da voz apresentaram maior pontuação no fator 3 do IFV (recuperação após repouso vocal). Houve correlação positiva entre os escores do IFV total, do fator 2 do IFV (dor e desconforto físico associado à voz) e idade das participantes com o escore do LPS. Conclusão: O uso profissional da voz está associado com melhor recuperação após repouso vocal e a presença de maior frequência de fadiga vocal, de sintomas de desconforto físico associado à voz e o aumento da idade estão relacionadas com maior tensão na musculatura extrínseca da laringe em mulheres com DTM
  • Item
    Investigação de possíveis alterações auditivas em pacientes com talassemia: uma revisão integrativa da literatura.
    (2023-11-30) Collatto, Vitória de Moraes Staub; Boscolo, Cibele Cristina; Departamento de Fonoaudiologia
    Introdução: A Talassemia é uma hemoglobinopatia genética que afeta cerca de 3% da população mundial. Por se tornarem dependentes de transfusões de sangue regulares durante a vida toda, esses pacientes possuem uma sobrecarga crônica de ferro, o que causa notável morbidade e mortalidade nesses pacientes. Sendo assim, há o uso de quelantes orais para controle da sobrecarga de ferro. Objetivo: investigar, na literatura, a incidência de problemas auditivos causados devido a doença genética, Talassemia e ao uso de medicamentos quelantes. Estratégia de pesquisa: Esta revisão foi direcionada pela pergunta norteadora: “Quais as possíveis alterações auditivas em pacientes com talassemia?”. A busca de seus estudos ocorreu nas plataformas PubMed, SciELO, Google Acadêmico e Science Research. Critérios de seleção: Foram incluídos artigos científicos que se encontravam no banco de dados, que apresentavam pacientes com perda auditiva significativa após diagnóstico de Talassemia, podendo estar vinculado, ou não, ao tratamento e publicados nos idiomas inglês, espanhol ou português de maneira gratuita. Delimitou-se como critério de tempo os últimos dez anos, utilizando artigos publicados entre 2013 e 2023. Foram excluídos estudos repetidos ou duplicados nas bases de dados, artigos de revisão e aqueles que não possuíam disponibilidade de acesso gratuito. Resultado: : Identificados 8.719 artigos nas bases de dados e após a aplicação dos critérios de seleção retirou-se os títulos e resumos inadequados, restando 15 artigos para leitura completa, onde oito foram incluídos. Os estudos apontaram a ototoxicidade causada pelos dois principais medicamentos utilizados para a quelação do ferro no tratamento da talassemia, como uma das causas de perda auditiva. Principalmente perda auditiva sensório-neural, mas também perda auditiva condutiva. Três artigos mencionaram o zumbido como uma característica presente em uma grande porcentagem dos pacientes do estudo. Conclusão: Os indivíduos portadores da doença genética Talassemia apresentam PA (perda auditiva) neurossensorial, sem definição se a PA está ligada ao tratamento de quelação de ferro, porém ocorrendo em uma grande quantidade de pacientes, principalmente relatada após o uso dos medicamentos: Deferasirox, Deferiprona e Desferroxamina, sendo o último, o medicamento mais usado. Outros sintomas otológicos também podem ser observados, como zumbido.
  • Item
    Caracterização da demanda fonoaudiológica em serviços de saúde: uma revisão integrativa
    (2023-11-30) Saldanha, Sheila de Souza; Oliveira, Fabiana de; Departamento de Fonoaudiologia
    Conhecer as formas de caracterização e da demanda para atendimento fonoaudiológico e quem são as pessoas que necessitam desta terapia nos serviços de saúde são importantes estratégias para contribuir no planejamento de políticas públicas. A atuação da Fonoaudiologia na Rede de Atenção em Saúde contribui para prevenção, promoção e educação na área da saúde. O objetivo deste estudo foi analisar as publicações que abordem sobre a demanda fonoaudiológica nos serviços de saúde brasileiros. Trata-se de uma revisão integrativa de literatura, a partir de bases de dados (Portal Capes, BVSALUT e SCIELO), nos anos de 2013 a 2023, em língua portuguesa. Como resultados, foram identificados ao final das etapas da pesquisa quatro artigos elegíveis pelos critérios estabelecidos. Nos artigos estudados as demandas ocorrem com maior prevalência de crianças do sexo masculino, de idade pré-escolar e escolar. As principais queixas verificadas foram na área da linguagem, o que condiz com os estudos da área. Nos artigos analisados a inserção do profissional nos serviços do SUS se mostrou nos mais diversos níveis de complexidade e formas de atuação. Contudo devido ao número reduzido de publicações é necessário novas pesquisas a fim de auxiliar em políticas públicas para melhor acesso a população no atendimento fonoaudiológico.
  • Item
    Importância da Intervenção Interdisciplinar Precoce em Criança com Hábitos Orais Deletérios e Má Oclusão
    (2023-11-23) Souza, Patrick Marcondes Leao de; Maahs, Marcia Angelica Peter; Oliveira, Fabiana de; Departamento de Fonoaudiologia
    Hábitos orais deletérios (HOD), como o uso de chupeta e/ou de mamadeira, assim como fatores obstrutivos nasais, como hipertrofia adenoamigdaliana e más oclusões estão entre as causas de respiração oral (RO). Porém, o hábito de respirar pela boca também pode ser um HOD, e a RO também pode ser causa de más oclusões, podendo levar a outros problema funcionais, como de fala, mastigação e deglutição, além de estéticos, que interferem nos aspectos psicossociais. Dentre as más oclusões mais relacionadas a RO e a HOD estão a mordida aberta anterior (MAA), e a mordida cruzada posterior (MCP), que se não forem tratadas precocemente, interferem no crescimento e desenvolvimento craniofacial adequados e nas funções do sistema estomatognático (SE). O objetivo deste estudo foi descrever os benefícios da intervenção interdisciplinar precoce pela otorrinolaringologia, ortodontia e fonoaudiologia em criança com HOD e má oclusão. Trata-se de um relato de caso de criança, do sexo feminino declarada negra pela mãe, inicialmente com 2 anos e 3 meses e queixa de respiração oral, ronco e "baba" noturna. Fazia uso de chupeta e mamadeira e apresentava hipertrofia adenoamigdaliana, sobressaliência aumentada e relação de caninos de Classe II, MAA e distúrbio miofuncional orofacial e cervical associado a má oclusão, além de frênulo lingual curto, anteriorizado e delgado e mastigação preferencial do lado direito. O tratamento consistiu de fonoterapia pré e pós adenoidectomia e ocorreu pelo sistema único de saúde (SUS), levando a melhora das queixas iniciais, adequação dos aspectos funcionais, remoção dos HOD e auto-correção da MAA. Numa segunda fase, já com 5 anos e 9 meses necessitou de intervenção ortodôntica, pois os segundos molares decíduos do lado direito erupcionaram cruzados levando a uma assimetria facial com desvio mandibular para este lado. Este procedimento foi realizado com aparatologia ortodôntica não contemplada pelo SUS. Concomitantemente, reiniciou a terapia fonoaudiológica devido a distúrbio miofuncional orofacial associado a MCP e a recidiva da mastigação preferencial do lado direito. A MCP foi corrigida e obteve-se a melhora das alterações funcionais e da assimetria facial. Os resultados demonstram a importância da intervenção interdisciplinar precoce no tratamento da respiração oral e demais alterações funcionais juntamente com o abandono dos hábitos de chupeta e mamadeira, que levou a correção da MAA, sem uso de aparatologia ortodôntica. Além disso, a correção ortodôntica da MCP com aparatologia simples, contribuiu com a melhora da assimetria facial e dos aspectos funcionais, favorecendo a um crescimento e desenvolvimento craniofacial adequados, minimizando a necessidade de tratamento ortodôntico mais complexo no futuro. Salientase a necessidade de inserção do tratamento ortodôntico pelo SUS, visando a saúde integral do indivíduo.
  • Item
    Tradução e Adaptação Cultural do Instrumento Negative Communication Scale para o Português Brasileiro
    (2023-11-27) Silveira, Paola Leticia da; Beber, Bárbara Costa; Departamento de Fonoaudiologia
    Embasamento: A demência é uma síndrome que se caracteriza por déficits cognitivos que interferem na autonomia e vida social da pessoa, e tem uma alta incidência na população idosa. Devido a falta de autonomia que a maioria das pessoas com demência apresentam, estas passam a ser cuidadas por terceiros, geralmente pessoas da própria família, como filhos(as) ou esposas/maridos. O cuidador da pessoa com demência passa a ter uma sobrecarga muito maior em sua vida ao encarregar-se do cuidado, geralmente abdicando de trabalho e vida social, o que pode deixá-lo, muitas vezes, sobrecarregado fisicamente e emocionalmente. A sobrecarga dos cuidadores pode gerar sintomas depressivos, que podem afetar a comunicação entre cuidador e pessoa com demência. Por este motivo é importante ter ferramentas adequadas para avaliar a comunicação dos cuidadores e poder traçar estratégias de educação para intervir e melhorar a qualidade de vida dessa população. Objetivo: Realizar a tradução e a adaptação cultural do instrumento Negative Communication Scale, voltado para cuidadores de pessoas com demência. Método: Trata-se de um estudo transversal, quantitativo e qualitativo, com processo de tradução e adaptação que seguiu as seguintes etapas: obtenção da autorização para adaptar a escala; tradução para o português brasileiro; síntese das versões traduzidas; avaliação público-alvo; tradução reversa; estudo piloto. Resultados: As etapas de autorização, tradução, e síntese das traduções ocorreram sem particularidades. Na avaliação do público-alvo (n=5) e na retrotradução observou-se necessidade de adaptar uma questão, pois a primeira versão havia mudado o sentido original. O estudo piloto (n=6) confirmou a adequação do instrumento para o público-alvo. Conclusão: Por este estudo, pode-se observar que a versão Brasileira da Negative Communication Scale encontra-se adequadamente adaptada para população de interesse. Por ter sido uma amostra pequena, visando apenas a tradução e adaptação do instrumento, é necessária a realização de estudos com amostras maiores a fim de gerar mais evidências sobre esse tema, objetivando buscar estratégias para melhorar a comunicação diária dessas pessoas, principalmente se tratando de cuidadores informais, que não possuem acesso a informações importantes sobre cuidado com pessoas com demência.
  • Item
    Proposta e Validação de Conteúdo e Aparência de Cartilha sobre Aleitamento Materno em Bebês Cardiopatas
    (2023-01-18) Allebrandt, Nicóli Amaral; Berbert, Monalise Costa Batista; Barbosa, Lisiane De Rosa; Departamento de Fonoaudiologia
    Objetivo: Apresentar e validar o conteúdo e a aparência de uma cartilha de aleitamento materno em bebês cardiopatas. Métodos: Trata-se de uma pesquisa de caráter quantitativo e qualitativo, para elaboração de uma cartilha informativa envolvendo 8 etapas: tema da cartilha, pesquisa bibliográfica de materiais sobre amamentação e cardiopatia congênita (bem como a respeito da organização e elaboração de cartilhas), definição dos tópicos, sumarização de dados e elaboração do roteiro, construção da proposta inicial, avaliação da primeira versão do material por juízes especialistas, revisão e finalização da cartilha, e apresentação da proposta final. Resultados: A construção deste trabalho resultou em uma cartilha educativa sobre aleitamento materno em bebês cardiopatas composta por 30 páginas com os seguintes itens: cardiopatia congênita, amamentação, benefícios e manejo do aleitamento materno, vias alternativas de alimentação, equipe multidisciplinar e ordenha/armazenamento do leite materno. Para validação, os juízes especialistas atribuíram ao índice de validade de conteúdo para cada item da escala (I-IVC) valores acima de 80%, e para o índice de validade de conteúdo para a escala geral (S-IVC/AVE - AVE: average variance extracted), um valor de 93,3%. Conclusão: A cartilha proposta foi validada segundo conteúdo e aparência, e abordou temas relevantes ao seu contexto de uso, podendo contribuir como material para educação em saúde.
  • Item
    Comunicação e educação do aluno surdo no ensino remoto segundo professores
    (2023-12-01) Ferreira, Luciana de Castilhos; Boscolo, Cibele Cristina; Departamento de Fonoaudiologia
    Introdução: No início do ano de 2020, o mundo se deparou com o surto de COVID-19, uma nova doença infecciosa originada pelo coronavírus SARS-CoV-2. Para o impedimento de contaminação pública, todos os locais, inclusive as escolas tiveram de fechar, implementando o Ensino Remoto Emergencial, sendo esta uma alternativa temporária para suprir a necessidade de dar continuidade ao processo educacional. Objetivo: Avaliar a opinião dos professores acerca dos aspectos educativos e comunicativos do aluno com surdez durante o ensino à distância. Métodos: Estudo observacional analítico transversal realizado em uma escola especial para surdos no Sul do Brasil. Participaram os professores com experiência prévia no ensino presencial e atuação no ensino remoto, os quais responderam a um questionário de modo presencial com agendamento prévio na instituição de ensino. Resultados: Participaram do estudo cinco indivíduos, sendo quatro do sexo feminino e um do sexo masculino, sendo todos ouvintes e capacitados em LIBRAS. Sobre as dificuldades encontradas no ensino remoto, observou-se a falta de recursos para acesso à internet, que acabou por prejudicar a comunicação e, consequentemente, a aprendizagem dos alunos. Também foi verificado um baixo desempenho geral dos alunos no ensino remoto comparado ao ensino presencial. Conclusão: A comunicação entre aluno e professor apresentou lacunas e de caráter precário em razão dos obstáculos da referida modalidade de ensino, acarretando numa aprendizagem insuficiente. Foi revelada a insatisfação dos professores com relação ao ERE, os quais o caracterizam com insuficiente, principalmente para as pessoas com surdez
  • Item
    Zumbido em crianças e adolescentes normo-ouvintes: revisão sistemática.
    (2023-11-30) Chies, Letícia Barcelos; Machado, Márcia Salgado; Departamento de Fonoaudiologia
    Introdução: A prevalência do zumbido atinge 22% da população geral brasileira, sendo classificado como terceiro pior sintoma. Revisões de literatura sobre zumbido em crianças normo-ouvintes não estão atualizadas, uma vez que já se passaram 16 anos da última revisão. Objetivo: Realizar uma compilação de dados da literatura científica sobre a prevalência de zumbido em crianças e adolescentes com audição normal. Métodos: A busca de artigos científicos foi realizada nas seguintes bases de dados eletrônicas: Medline (Pubmed), LILACS, SciELO e Web of Science. A revisão sistemática foi conduzida de acordo com as recomendações do Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analyses (PRISMA) e incluiu estudos com as seguintes características: dados detalhados de prevalência de zumbido em crianças e/ou adolescentes com audição normal; artigos nas línguas portuguesa, inglesa e espanhola; estudos publicados nos últimos dez anos; e estudos com acesso livre. Resultados: Um total de 2.919 artigos foram identificados, dos quais, após análise, 13 estudos foram inicialmente selecionados. Destes, apenas quatro foram escolhidos após leitura completa e apenas um passou para a fase final. Portanto, apenas um estudo foi incluído, o qual teve como amostra 15.199 crianças e adolescentes. Destes, 2.220 crianças com sete anos e 2.524 crianças de 12 anos relataram zumbido, mesmo que com uma duração inferior a cinco minutos. Constatou-se, portanto, uma prevalência de zumbido de 5,6% na população estudada. Conclusão: As evidências sobre a prevalência do zumbido foram diretamente afetadas pela escassez de pesquisas envolvendo crianças normoouvintes, demonstrando a necessidade de novos estudos.
  • Item
    Percepção da gestão e dos professores de um município do interior do Rio Grande do Sul sobre as práticas inclusivas para crianças com transtorno do espectro autista
    (2023-01-16) Breda, Juliana Zardo; Vidor, Deisi Cristina Gollo Marques; Departamento de Fonoaudiologia
    O aumento significativo de diagnósticos de TEA e a necessidade do atendimento de qualidade no processo de inclusão fomentam a necessidade da formação docente continuada. O objetivo deste trabalho é verificar o conhecimento de gestores em educação e dos professores das escolas da rede pública de um pequeno município do interior no Rio Grande do Sul, acerca das características e do atendimento a ser prestado a crianças com TEA em processo de inclusão no ensino regular. A partir desse diagnóstico, também é objetivo deste trabalho propor e avaliar uma ação de extensão que venha a auxiliar os educadores de forma prática por meio da oferta e discussão de conteúdos ligados ao tema e de ferramentas e estratégias específicas de comunicação que possam ser utilizados em sala de aula. Trata-se de uma pesquisa de campo, de caráter qualitativo e quantitativo, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da instituição de origem sob o nº 5.039.864. Por meio da análise das respostas de questionário, verificou-se a necessidade de oferta de oficina de formação sobre desenvolvimento, linguagem, ferramentas auxiliares de comunicação e políticas inclusivas. Verificou-se que houve mudança significativa no conhecimento dos participantes, bem como na sua percepção em relação aos aspectos práticos que envolvem a inclusão de crianças com TEA no ensino regular. A média geral de satisfação dos participantes ficou em 92%. A oficina ofertada permitiu que houvesse mudança significativa no sentimento de capacitação desses profissionais em lidar com situações de inclusão de crianças com TEA.
  • Item
    Oficinas sobre amamentação para escolares
    (2023-01-16) Schiavoni, Laura Battistin; Berbert, Monalise Costa Batista; Vidor, Deisi Cristina Gollo Marques; Departamento de Fonoaudiologia
    O aleitamento materno (AM) é de suma importância para o desenvolvimento pleno do bebê, sendo os benefícios estendidos para a saúde materna, para a família e para a sociedade. Mesmo diante de tais apontamentos, o desmame precoce ainda prevalece na sociedade, sendo causado por diversos fatores, entre eles a influência cultural. Sendo assim, é essencial que a educação voltada para a promoção e proteção da amamentação ocorra desde a infância e adolescência. O objetivo deste trabalho é descrever oficinas lúdicas sobre AM desenvolvidas para crianças e adolescentes. Trata-se de um relato de experiência de duas oficinas realizadas no ambiente escolar com 85 crianças do quarto ano do ensino fundamental. A primeira oficina buscou identificar o conhecimento das crianças sobre AM, enquanto a segunda objetivou discutir aspectos sobre AM, hábitos orais deletérios e rede de apoio. Os achados apontam para engajamento e aprendizado contínuo ao longo das oficinas, sendo atrativas as interações por meio de recursos lúdicos. Tais procedimentos colaboram para que se forme uma rede de apoio com vistas a promover e proteger a amamentação em suas famílias e na comunidade na qual estão inseridos.
  • Item
    Língua Brasileira de Sinais nos serviços de saúde pública: revisão integrativa da literatura
    (2023-11-28) Alós, Júlia Guidarini; Bonamigo, Andréa Wander; Departamento de Fonoaudiologia
    Introdução: A falta de acessibilidade aos serviços básicos de saúde e a ausência do conhecimento da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) pelos profissionais da saúde fragiliza a comunicação e dificulta o acesso dos surdos à saúde em todos os níveis assistenciais. Objetivo: Identificar as publicações a respeito do conhecimento da LIBRAS nos serviços de saúde pública no Brasil. Método: Revisão integrativa de literatura realizada em maio de 2023, selecionando artigos científicos publicados entre o período de 2018 a 2023. Foram utilizados os descritores: “Sign Language” AND “Communication” AND “Health”, aplicados nas bases de dados PubMed, BVS, SciELO e Portal de Periódicos CAPES. Resultados: Foram selecionados 17 artigos para análise na presente revisão. A amostra final apresentou, em relação ao ano de publicação, maior produção nos anos de 2019 e 2021. A enfermagem é uma das profissões mais engajadas na realização de estudos sobre a perspectiva do atendimento aos surdos. Conclusão: Apesar das leis nacionais garantirem diretrizes de saúde no SUS em todos os níveis de atenção, o usuário surdo ainda enfrenta uma série de desafios ao buscar os serviços de saúde; a falta de conhecimento sobre a língua materna e cultura surda e a escassez de intérpretes, criam barreiras de comunicação e afastam os usuários do sistema de saúde. Esses achados revelam a necessidade de uma reformulação de organização, concepções e valores dentro dos serviços, em que se valorize o indivíduo surdo enquanto sujeito capaz de participar do seu processo saúde-doença.
  • Item
    Análise do conhecimento de professores quanto à inclusão de alunos com deficiência auditiva
    (2023-10-11) Morais, Julia Artigas Forrati; Menegotto, Isabela Hoffmeister; Departamento de Fonoaudiologia
    Objetivos: Analisar o conhecimento de professores da rede de ensino pública acerca da inclusão de alunos com deficiência auditiva e verificar o uso de estratégias e ferramentas de auxílio auditivo no ambiente escolar. Método: Para a coleta de dados utilizado foi um questionário online com 15 perguntas ao total. Foram consideradas 33 respostas advindas de professores que atuam em escolas estaduais de ensino fundamental na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Resultados: Os dados coletados revelaram que grande parte dos professores nunca ministrou aulas para alunos com deficiência auditiva. Além disso, destacou-se a escassez de capacitações e orientações sobre a temática para os professores da rede pública. Quanto ao conhecimento dos educadores sobre os dispositivos tecnológicos e ferramentas de auxílio auditivo no ambiente escolar, o estudo evidenciou o baixo conhecimento por parte deste grupo. Conclusão: Faz-se necessária a capacitação de professores para o atendimento escolar de deficientes auditivos na rede estadual de ensino visando a inclusão efetiva desses alunos
  • Item
    Panorama do Ensino de Saúde Coletiva nos cursos de Fonoaudiologia da Região Sul do Brasil
    (2023-11-30) Tejada, Isadora Ladwig; Bonamigo, Andrea Wander; Oliveira, Fabiana de Oliveira; Departamento de Fonoaudiologia
    Objetivo: Estabelecer um panorama do ensino de Saúde Coletiva nos cursos de bacharelado em Fonoaudiologia da região Sul do Brasil de acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais. Método: Trata-se de um estudo do tipo documental, qualitativo e descritivo, no qual os documentos foram coletados nos sites oficiais da Instituições de Ensino Superior. Com análise realizada através de informações destes documentos disponibilizados pelas Instituições de Ensino Superior em seus sítios institucionais. Os dados foram tabulados de acordo com turno e carga horária das Instituições Ensino Superior (n=15) e de acordo com a distribuição das disciplinas do eixo da Saúde Coletiva. Resultados: Observa-se que todos os cursos atendem a carga horária total (CH total) determinada pelas DCNs de 2002, além de certa uniformidade no tempo de integralização dos cursos analisados. Entretanto há disparidade no que se refere a carga horária atribuída ao eixo da Saúde Coletiva entre instituições públicas e privadas. Conclusão: Foi possível perceber o quanto a Saúde Coletiva é negligenciada durante a formação profissional do fonoaudiólogo. Sobretudo, nas instituições privadas nas quais as cargas horárias são mais reduzidas. Ressaltando a necessidade de modelos e propostas de currículo mais uniformizados e equivalentes, mantendo uma matriz de qualidade e excelência.
  • Item
    Ocorrência de Ansiedade em Alunos Surdos do Ensino Fundamental Pós-Pandemia
    (2023-11-28) Machado, Isadora Laurentino; Boscolo, Cibele Cristina; Wagner, Gabriela Peretti; Departamento de Fonoaudiologia
    Objetivo: Este estudo teve como objetivo verificar a ocorrência de sintomas de ansiedade e estados afetivos em crianças de uma escola especial para surdos após a pandemia do COVID-19. Métodos: Participaram do estudo 11 alunos de 10 a 15 anos de idade matriculados em uma escola para surdos do ensino fundamental. Foram excluídas crianças com alterações que pudessem impactar nos resultados. Os dados foram coletados em forma de questionário e os instrumentos utilizados foram o instrumento baseado na Escala de Avaliação de Ansiedade Infantil (SCARED) e a Escala De Afetos Positivos E Negativos Para Adolescentes (PANAS). Resultados: No que se refere ao questionário baseado na escala SCARED, os resultados não foram tão desfavoráveis. Na análise do PANAS, os afetos positivos obtiveram resultados gerais otimistas e com relação aos afetos negativos, mais da metade dos respondentes disse sentir “nada ou muito pouco”. Conclusão: Os vídeos e figuras adaptadas auxiliaram consideravelmente na aplicação dos instrumentos. Conclui-se que há um menor nível/ocorrência de humor e sentimentos desagradáveis após a pandemia do Coronavírus mas observa-se determinada ocorrência de ansiedade no aspecto comunicação e socialização pós-pandemia, principalmente no ambiente escolar