PPGTIGSAU - Dissertações

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 20 de 42
  • Item
    O papel da saúde digital na promoção de saúde da população negra e no combate às iniquidades em saúde
    (2023-12-11) Farias, Ariel Castro Bacchieri; Stein, Airton Tetelbom; Herbert, Juliana Silva; Programa de Pós-Graduação em Tecnologias da Informação e Gestão em Saúde
    A pandemia de COVID-19 acelerou processos de implementação de saúde digital em todo o mundo. Um exemplo disto foi a ampliação de soluções como a telessaúde, que facilitou o acesso a serviços de saúde para populações que vivem em áreas remotas. Entretanto, com o histórico de acesso limitado a sistemas informatizados por grupos mais vulneráveis da população, sendo no Brasil a população negra como um dos grupos que possuem os piores indicadores de saúde, é fundamental estudar formas de implementação de tecnologias que sejam efetivas para a promoção de saúde junto a este grupo populacional. O objetivo geral do presente estudo é identificar a incorporação do conceito de equidade de raça como critério relevante no desenvolvimento de práticas de saúde digital. Para isso foram definidos os seguintes objetivos específicos: verificar a elaboração da estratégia de saúde digital brasileira no que diz respeito ao combate às iniquidades, identificar a produção científica que relacione práticas de saúde digital e equidade da população negra e analisar a qualidade do relato de revisões sistemáticas que abordem o tema. Como método, utilizou-se de: estudo comparativo com as estratégias de saúde digital dos países do MERCOSUL, revisão de escopo sobre a utilização da saúde digital para a promoção da saúde da população negra e análise do relato de revisões sistemáticas selecionadas utilizando o checklist PRISMA-equity. Os resultados encontrados neste trabalho permitiram aprofundar o debate sobre o uso da saúde digital para a promoção de equidade em saúde da população negra. Os produtos originados desta pesquisa são: estudo comparativo de estratégias de saúde digital dos países do MERCOSUL, revisão de escopo sobre o uso de saúde digital para a promoção de saúde da população negra e; avaliação da qualidade do relato de revisões sistemáticas que abordem o critério racial na análise de soluções de saúde digital. Conclui-se que o racismo institucional e estrutural, além de afetar diversos determinantes sociais de saúde, é por si só um dos principais determinantes sociais em saúde na nossa sociedade. Dessa forma, para a elaboração de soluções digitais que diminuam a iniquidade junto à esta população é necessário desenvolver políticas públicas efetivas com o foco na literacia em saúde, o letramento racial e a valorização da negritude.
  • Item
    HemoAssist: Sistema de Apoio à Decisão Clínica para Cuidadores de Pacientes Pediátricos Hemofílicos
    (2023-08-28) Bauermann, Gabriela Gräwer; Flores, Cecília Dias; Dallegrave, Eliane; Programa de Pós-Graduação em Tecnologias da Informação e Gestão em Saúde
    Introdução: Hemofilia é um distúrbio raro caracterizado pela deficiência de fatores de coagulação sanguínea, podendo resultar em sangramentos de difícil controle. Em geral, o seu diagnóstico acontece ainda nos primeiros anos de vida dos pacientes, portanto, é fundamental que seus cuidadores estejam capacitados para gerenciar a doença. Diante disso, as tecnologias da informação representam uma alternativa promissora na ampliação do acesso à informação e na melhoria dos serviços de saúde. Objetivo: Desenvolver um aplicativo com um Sistema de Apoio à Decisão Clínica e o Diário de Infusão digital para auxiliar cuidadores de pacientes pediátricos hemofílicos. Metodologia: O desenvolvimento do Sistema de Apoio à Decisão Clínica e Diário de Infusão Digital foi realizado em três etapas: 1. Identificação dos indicadores de risco dos episódios hemorrágicos e das condutas recomendadas para o gerenciamento da doença; 2: Desenvolvimento do Sistema de Apoio à Decisão Clínica (SADC) em Redes Bayesianas e informatização do Diário de Infusão; 3: Avaliação da relevância do conteúdo do aplicativo através da aplicação de um questionário com especialistas. Resultados: “HemoAssist”, um aplicativo de software com um Sistema de Apoio à Decisão Clínica e um Diário de Infusão digital foi desenvolvido com sucesso para apoiar os cuidadores de crianças com hemofilia. Considerações finais: Este estudo corrobora os benefícios e a necessidade de uma aplicação em software que reúna, em um único lugar, diversas informações que sejam úteis e de fácil acesso e compreensão para os cuidadores de pacientes pediátricos hemofílicos
  • Item
    Análise do método indireto para a avaliação da qualidade dos equipamentos radiográficos a partir dos espectros de raios X para aplicações em radiodiagnóstico
    (2023-08-29) Silva, Gustavo Bernardes da; Pianoschi, Thatiane Alves; Botelho, Viviane Rodrigues; Programa de Pós-Graduação em Tecnologias da Informação e Gestão em Saúde
    Este estudo analisou o método indireto de estimação de espectros de raios X, utilizando o modelo proposto por Archer & Wagner (1988), e sua aplicação na avaliação da qualidade dos feixes de raios X em exames radiográficos. Foram coletados dados experimentais e simulados, obtendo curvas de transmissão experimental e espectros em diferentes energias de raios X. Foram aplicados modelos matemáticos e técnicas de interpolação para estimar os coeficientes de atenuação necessários. Os parâmetros de qualidade do feixe, como 1ª Camada Semiredutora (CSR), 2ª CSR e coeficiente de homogeneidade (CH), foram calculados e comparados com os padrões de qualidade estabelecidos. A interpolação de Spline Cúbica apresentou a menor margem de erro na reconstrução dos espectros, superando outros modelos existentes. A análise dos parâmetros de qualidade indicou que a utilização do parâmetro CH pode resultar em uma melhor concordância com os espectros simulados. O método de busca exaustiva revelou incertezas na estimação dos parâmetros do modelo, destacando a necessidade de explorar a relação entre esses parâmetros e os espectros reconstruídos. A filtragem proposta por Archer & Wagner reduziu significativamente os erros nos espectros reconstruídos, especialmente em energias abaixo de 95 kV. Em suma, este estudo proporcionou uma compreensão abrangente do método indireto, suas limitações e possíveis soluções. Sugere-se a incorporação do parâmetro CH em futuras otimizações do modelo. Essas descobertas podem contribuir para o desenvolvimento de uma ferramenta computacional que estime espectros de raios X e parâmetros de qualidade, auxiliando na prática clínica em radiodiagnóstico.
  • Item
    Modelo digital para a gestão da manutenção preventiva em ambiente hospitalar
    (2023-09-18) Santos, Jeferson Luis Andreoli dos; Azambuja, Marcelo Schenk de; Herbert, Juliana Silva; Programa de Pós-Graduação em Tecnologias da Informação e Gestão em Saúde
    Introdução: Unidades hospitalares são ambientes complexos com muitas particularidades. Gerenciar e manter atualizadas as manutenções preventivas do hospital são fundamentais para evitar situações inesperadas, bloqueios em locais de atendimentos e/ou até mesmo infecções causadas por microrganismos de importância epidemiológica. Objetivo: definir, modelar e desenvolver um modelo digital de gestão para manutenção preventiva dos componentes construtivos em ambientes hospitalares. Método: Realizou-se uma pesquisa quali-quantitativa em duas etapas. Na primeira etapa, especialistas receberam um questionário e uma maquete digital de um centro cirúrgico (criada especificamente para este estudo). As respostas dos especialistas, juntamente com a revisão bibliográfica e as informações dos componentes construtivos fornecidas pelo fabricante, contribuíram para a elaboração do plano de gestão. A segunda etapa consistiu no desenvolvimento do plano de gestão de manutenção preventiva em ambientes hospitalares. A partir desse plano, foi criado um modelo digital de gestão de manutenção utilizando o framework Scrum. A avaliação desse modelo digital ocorreu por meio de um questionário aplicado aos especialistas. Resultados: Houve a criação da maquete digital e, após foi desenvolvida a lista de componentes construtivos que requerem para a elaboração de um plano de gestão de manutenção preventiva. Esta lista foi submetida aos especialistas para avaliação de sua criticidade, a qual é fundamental para a elaboração do plano de gestão de manutenção que foi a base do modelo digital construído. Dentre as diferentes telas e funções criadas nesse modelo, destaca-se as funcionalidades necessárias: Demandas de serviço; Processamento das demandas de serviço; Planejamento dos serviços; Programação dos serviços; Gerenciamento da execução dos serviços; Registro das atividades e recursos utilizados; Administração da carteira de serviços; Gestão dos padrões e procedimentos de serviço. Conclusões: Por fim, após a avaliação dos especialistas, foi obtida uma melhora na comunicação entre a área e a manutenção hospitalar, otimizando paradas para manutenções, gerando confiabilidade e simplicidade nas tarefas envolvidas em uma manutenção preventiva.
  • Item
    Descoberta de Conhecimento em Base de Dados de Cursos de Pós-Graduação do UNA-SUS/UFCSPA para Identificação de Fatores que Contribuem na Reintegração dos Alunos
    (2023-09-26) Christmann, Felipe Augusto Prauchner; Dahmer, Alessandra; Programa de Pós-Graduação em Tecnologias da Informação e Gestão em Saúde
    Introdução: A disponibilidade de dados na educação através de cursos e plataformas online cresce cada vez mais. A oferta de cursos a distância contribui de forma significativa para a geração de dados que podem ser explorados pelo processo de Descoberta de Conhecimento em Base de Dados. Objetivo: Analisar as características dos alunos do Curso de Especialização em Saúde da Família do UNA-SUS/UFCSPA, identificando o perfil daqueles que enfrentaram dificuldades ao longo do curso e tiveram sucesso na sua formação através da utilização do processo de descoberta de conhecimento em base de dados. Método: A partir das planilhas de dados do Curso de Especialização em Saúde da Família do UNA-SUS/UFCSPA foram selecionados os atributos de interesse e aplicado o processo de Descoberta de Conhecimento em Base de Dados com as técnicas de Árvore de Decisão e Regras de Associação. Após análise dos dados foi possível obter e comparar os perfis dos alunos reintegrados e evadidos. Resultado: Obteve-se um conjunto de 16 perfis, 8 para os alunos reintegrados e 8 para alunos evadidos. Na análise por região, quando comparados os perfis de alunos reintegrados e evadidos, encontrouse diferença entre todos os perfis, porém as características mais comuns foram o acesso à Internet e a presença na aula inaugural. Já na comparação dos perfis gerais (todas as regiões), estes se mostraram iguais. Conclusões: O processo de descoberta de conhecimento em base de dados foi aplicado com sucesso na base de dados educacionais do UNA-SUS/UFCSPA. Como resultado, foi possível obter perfis de alunos evadidos e reintegrados e realizar uma breve análise destes perfis, que podem servir de complemento para a criação de estratégias de mitigação da evasão nos cursos de ensino a distância.
  • Item
    Adaptação da Ferramenta PCATool-Brasil Versão Usuários para a Avaliação da Atenção Nutricional
    (2021) Tolazzi, Julia da Rosa; Vinholes, Daniele Botelho
    O Primary Care Assessment Tool (PCATool) é um instrumento de avaliação da Atenção Primária à Saúde (APS), que possibilita medir o grau de orientação que os serviços apresentam em relação aos seus sete atributos norteadores: acesso, longitudinalidade, integralidade, coordenação do cuidado, orientação familiar, orientação comunitária e competência cultural. O objetivo deste estudo foi elaborar um instrumento de avaliação da atenção nutricional no âmbito da APS, adaptando o PCATool-Brasil versão usuários adultos para esse fim. A metodologia utilizada na pesquisa foi a metodologia Delphi, empregada para gerar conformidade entre os nutricionistas participantes em ações que foram elencadas no eixo da integralidade. Dezenove nutricionistas participaram dessa fase do estudo, que ocorreu entre novembro de 2020 e fevereiro de 2021. Como resultado apresenta-se uma ferramenta adaptada para avaliar a qualidade da atenção nutricional no âmbito da APS, onde obtiveram concordância geral dos serviços disponíveis e prestados, sendo 83,43% e 80,60%, respectivamente e de Kappa sendo 0,67 e 0,61, respectivamente. Espera-se que esse instrumento possa ser futuramente validado e aplicado nos serviços de saúde e em pesquisas de cunho científico
  • Item
    Uma Arquitetura de Aprendizado Profundo Multimodal para Auxílio no Diagnóstico de Hepatocarcinoma
    (2019) Menegotto, Alan Baronio; Cazella, Silvio Cesar; Becker, Carla Diniz Lopes
    Introdução: O aprendizado de máquina profundo é uma técnica de inteligência artificial que vem sendo empregada com sucesso na construção de sistemas de auxílio-diagnóstico computadorizado. O auxílio-diagnóstico computadorizado de hepatocarcinoma, doença que não possui sintomas patognomônicos, comumente é realizado utilizando exclusiva- mente atributos clínicos, atributos genéticos ou exames radiológicos. A fusão destas múltiplas modalidades de dados poderia melhorar o desempenho desse tipo de sistema. Este estudo descreve as etapas de criação e avaliação de um algoritmo de aprendizado de máquina profundo para auxílio-diagnóstico computadorizado de hepatocarcinoma que combina exames laboratoriais, atributos clínicos, antropométricos e sociodemográficos com exames de imagem. Objetivo: O objetivo geral é desenvolver uma arquitetura de auxílio-diagnóstico computadorizado de hepatocarcinoma baseado em um algoritmo de aprendizado de máquina profundo supervisionado associando exames laboratoriais, atri- butos clínicos, antropométricos, sociodemográficos com exames de imagem. Métodos: A natureza das tarefas envolvidas indica que o tipo de pesquisa realizado é primariamente experimental. O desenvolvimento de um algoritmo de aprendizado de máquina profundo para auxílio-diagnóstico computadorizado de hepatocarcinoma é composto por tarefas como obtenção e preparação das bases de dados utilizadas para treinamento e testes, definição das arquiteturas de redes convolucionais unimodais e multimodais utilizadas, execução de experimentos e avaliação dos resultados. Resultados: O desempenho obtido pela arquitetura desenvolvida utilizando uma rede Xception modificada, aplicando pré- processamento nas imagens e combinando estas múltiplas modalidades de dados através de fusão de dados intermediária foi: acurácia = 86.9%, precisão = 89.6%, revocação = 86.9% e F-Score = 86.7%. O ganho de precisão obtido com a abordagem multimodal, quando comparada a abordagem unimodal com a rede convolucional Xception foi de 28.8% nos experimentos de verificação. Conclusão: Os experimentos realizados sugerem uma superioridade de desempenho ao utilizar abordagens multimodais com fusão de dados intermediária e imagens pré-processadas para sistemas de auxílio-diagnóstico de hepa- tocarcinoma implementados com aprendizado de máquina profundo. Além disso, nesta base de dados o desempenho da arquitetura proposta é superior ao desempenho médio de especialistas que utilizam exclusivamente imagens de tomografia computadorizada no diagnóstico. Entretanto, o viés intrínseco da aplicação de técnicas de aprendizado de máquina profundo demanda que o algoritmo desenvolvido seja testado em novas bases de dados antes da aplicação no dia-a-dia em rotinas assistenciais.
  • Item
    Análise da Produção Científica da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre na Web of Science (2008-2018)
    (2020) Frank, Gabriela; Plentz, Rodrigo Della Méa
    OBJETIVO: Este estudo objetivou analisar a produção científica da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA) no contexto da gestão do conhecimento, considerando sua produção científica indexada em uma base internacional de catalogação científica, referência mundial para a área da saúde. MÉTODOS: Realizou-se estudo bibliométrico, de natureza quantitativa e descritiva, com análise estatística, visando ao mapeamento da produção científica na base de dados da Web of Science (WoS), utilizando artigos publicados por autores vinculados à Instituição entre 2008 e 2018, baseados nos indicadores produção, produtividade, idiomas, periódicos, áreas de conhecimento, índices de impacto e colaborações. RESULTADOS: A observação dos 1.733 documentos revelou um crescimento anual com taxa média de 13%. Identificaram-se 6.770 autores vinculados às pesquisas, dos quais 1% publicou o que corresponde a 61% do montante das publicações. Prevaleceram publicações em inglês (91%). Evidenciou-se dispersão nos periódicos utilizados, bem como nas áreas de conhecimento. A área de Neurociências foi a mais prolífera (10%). Houve aumento no impacto das publicações, com taxa de crescimento médio anual de 112%. Quanto à colaboração, os Estados Unidos constituíram-se como o principal país coautor (7,84%), e as instituições universitárias nacionais públicas e algumas hospitalares regionais, como as principais parceiras. CONCLUSÕES: Verificou-se que o desenvolvimento das pesquisas na UFCSPA está em crescimento e assemelha-se aos dados nacionais apresentado pela WoS à CAPES. Nesses 10 anos, a produção e o impacto das publicações aumentaram consideravelmente. As publicações apresentaram índice h 39 e média de citações por item de 9,19, que são números elevados dentro da realidade brasileira.
  • Item
    O impacto das acreditações em indicadores de hospitais da região Sul do Brasil com financiamento pelo SUS
    (2020) Leites, Juarez Oliveira; Plentz, Rodrigo Della Méa; Souza, Maria Claudia Schardosim Cotta de
    A acreditação busca certificar hospitais por meio de padrões de excelência, e uma alternativa de evidenciar resultados dos serviços prestados são indicadores de desempenho. Esse estudo tem o objetivo de verificar o impacto das acreditações em indicadores de hospitais com financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS) da região sul do Brasil. Os dados foram coletados no Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH-SUS) e no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), analisando a evolução dos indicadores entre hospitais acreditados e não acreditados. As acreditações incluídas foram a Organização Nacional de Acreditação (ONA), Joint Commission International (JCI) e Acreditação Canadense. A metodologia é classificada como estudo ecológico retrospectivo com segmento de 10 anos, incluindo 691 hospitais. Os testes adotados foram Kruskal-Wallis H., Independent-Samples T e Two-Related-Samples. Os resultados obtidos demonstraram que hospitais acreditados possuem melhor desempenho no tempo médio de permanência em estabelecimentos de grande porte, taxa de mortalidade em procedimentos de alta complexidade e no valor da AIH após a obtenção do certificado. Entretanto, hospitais não acreditados obtiveram melhor desempenho em indicadores de tempo médio de permanência e taxa de mortalidade quando realizam procedimentos de média complexidade. A pesquisa é a primeira realizada no Brasil a identificar o impacto da acreditação utilizando indicadores do SIH-SUS, contribuindo para a literatura da saúde e oportunizando estudos futuros sobre o tema.
  • Item
    A ouvidoria do SUS do Rio Grande do Sul como instrumento de planejamento em saúde
    (2021) Carolino, Thatiane Tcacenco; Bittencourt, Otávio Neves da Silva
    O Sistema Único de Saúde (SUS) possui leis, diretrizes e princípios que oportunizam a participação social na concepção, monitoramento e controle das políticas de saúde. A participação social contribui com o planejamento das ações e serviços de saúde por meio de ferramentas que possibilitam a interlocução entre a sociedade e governo, como as ouvidorias do SUS. As Ouvidorias proporcionam a geração de informações a partir do tratamento das manifestações registradas pelos usuários e que, transformadas em conhecimento, auxiliam o gestor na realização do planejamento em saúde, uma vez que torna-se possível pensar ações estratégicas que reforcem a execução satisfatória dos serviços. O planejamento em saúde é obrigatório aos gestores públicos.Dessa forma, há evidências de que as informações geradas pelo contato do usuário de saúde com a Ouvidoria do SUS podem contribuir em ações a serem pensadas na elaboração do planejamento. A pesquisa objetiva analisar como as informações geradas pela Ouvidoria do SUS/RS podem auxiliar no planejamento em saúde. O estudo compreendeu uma pesquisa quantitativa, com procedimentos de coleta de dados bibliográfica e documental.O documento utilizado foi o Banco de Dados da Ouvidoria do SUS/RS, disposto mediante Lei de Acesso à Informação em Portais Governamentais. Ainda, classificou-se em um estudo transversal e longitudinal, uma vez que utilizou a temporalidade de análise de dados de sete anos (2012- 2018) e que proporcionou o estudo de tendências das demandas dos usuários ao longo dos anos. Os dados foram analisados por meio de técnicas estatísticas- descritivas univariadas e multivariadas. A partir da análise das informações geradas pela Ouvidoria do SUS/RS foi possível conhecer o perfil desse instrumento e de quem o utiliza para registrar sua demanda, o qual 60% é composto por pessoas do sexo feminino, e 59% pertencem a idade de 36 a 72 anos. Quanto à classificação, 83,3% dos registros referem-se à reclamação e solicitação, e os assuntos mais registrados equivalem à assistência farmacêutica, assistência à saúde e gestão. Foi possível observar, também, que o IDH médio do município é menor quando se referem aos assuntos de reclamação e solicitação e quando se referem à assistência farmacêutica e à assistência à saúde. A partir das análises das variáveis assunto e subassuntos, foi possível entender criticamente quais necessidades de saúde eram expostas pelos usuários.Essas foram compreendidas como: falta de exames, consultas, especialidades, leitos, cirurgias, entre outros. Dessa forma, as informações geradas pela Ouvidoria do SUS/RS permitem o conhecimento do território — a partir dos dados específicos do município —, e das necessidades de saúde quando sinalizados pelos usuários. Conhecer esses dois itens é parte inicial do processo de planejamento em saúde e, diante disso, a Ouvidoria do SUS pode ser uma aliada nesse processo.
  • Item
    Método computacional para o controle de qualidade de mamógrafos a partir de imagens obtidas com objetos simuladores de mama
    (2023-06-28) Cecchetto, Bernardo; Botelho, Viviane Rodrigues; Becker, Carla Diniz Lopes; Pianoschi, Thatiane Alves
    Os exames de mamografia são considerados como padrão-ouro para detecção de câncer de mama, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Como o exame tem o objetivo de detectar pequenos achados mamográficos, é necessário que os mamógrafos possuam alta sensibilidade e gerem imagens com elevada resolução espacial. Por isso, tais equipamentos são regularmente submetidos a testes de controle de qualidade utilizando objetos simuladores, conforme exigências estabelecidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), detalhadas na Resolução da Diretoria Colegiada (RDC) da Instrução Normativa De 27 De Maio De 2021 (IN 92), ou pelo manual da International Atomic Energy Agency (IAEA). Nestes testes, artefatos que representam a estrutura de uma mama são imageados em um mamógrafo e, neles, existem estruturas que simulam achados mamográficos, tais como microcalcificações, massas tumorais ou nódulos. Uma quantidade mínima dessas estruturas deve ser visualizada na imagem para garantir a qualidade operacional do equipamento. Atualmente, esta análise é feita de forma visual, o que torna o teste de qualidade subjetivo e operador-dependente. Dessa forma, o presente estudo desenvolveu um modelo baseado em algoritmos de deep learning e processamento de imagens a fim de automatizar o controle de qualidade de imagem em equipamentos de mamografia. O modelo desenvolvido atingiu uma acurácia de 96,38%, 96,52% e 94,78% para a classificação de visibilidade das fibras, massas e microcalcificações, respectivamente.
  • Item
    Aprofundando a compreensão da análise crítica de desempenho econômico-financeira por gestores de negócios de um grande hospital filantrópico do Sul do Brasil
    (2023-08-15) Silveira, Juliana Martins de Matos da; Plentz, Rodrigo Della Méa
    Introdução: A gestão hospitalar é considerada uma atividade complexa, os gestores de hospitais, principalmente de hospitais filantrópicos precisam estar capacitados e usar as melhores ferramentas de gestão. Objetivo: Identificar os principais indicadores econômico-financeiros utilizados por gestores de negócios em saúde, para realização de análise crítica de desempenho e tomada de decisões, a partir do demonstrativo de análise econômica (DAE) de um grande hospital filantrópico do Sul do Brasil. Método: Trata-se de um estudo observacional do tipo transversal, em que foi utilizado o método Delphi, o painel de especialistas foi composto por 242 gestores de negócios em saúde. A amostra foi organizada por conveniência e composta por 22 gerentes, 69 coordenadores e 151 supervisores, compreendidos como gestores de negócios em saúde da ISCMPA, os questionários foram aplicados no período de agosto/2022 a janeiro de 2023. Resultados: A idade média dos participantes foi de 44±5 anos, sendo 73% do sexo feminino. Da amostra estudada, 38% que responderam aos questionários, 77% são gerentes, 25% coordenadores e 31% supervisores. Os principais indicadores econômico-financeiros apontados foram as receitas, custos, produção, produtividade, medicamentos, materiais médicos hospitalares, conservação, energia elétrica, marketing e tecnologia da informação. Conclusão: Como resultado da pesquisa pode-se afirmar que na perspectiva dos gestores de um grande hospital filantrópico os principais indicadores estão relacionados à receita, custo e produção e em segundo lugar indicadores de estrutura e materiais.
  • Item
    Potencialidades do design para gerar melhores experiências ao usuário em um serviço de oncologia ambulatorial
    (2023-06-12) Bohn, Patricia Raquel; Libânio, Cláudia de Souza; Tonetto, Leandro Miletto
    Introdução: A complexidade de estabelecer serviços de saúde com eficiência e resolutividade, que satisfaçam as necessidades das organizações e dos usuários, é um desafio complexo no segmento. Proporcionar melhores experiências requer considerar diferentes aspectos, ao longo da jornada do usuário, demonstrando a necessidade do pensamento sob a ótica do design. A abordagem do design baseado na experiência (EBD) apresenta-se como uma abordagem capaz de inovar em serviços de saúde, visando melhorar a experiência do usuário. Objetivo: Nesse sentido, o presente estudo buscou propor melhorias para um serviço de oncologia ambulatorial por meio da abordagem do design baseado na experiência. Método: Em termos metodológicos, este estudo é classificado como uma pesquisa aplicada, de caráter descritivo-exploratório, cuja abordagem quali-quantitativa incidiu em um serviço oncológico do Vale do Rio dos Sinos. A operacionalização da coleta de dados contou com duas etapas. A primeira etapa, refere-se a uma pesquisa bibliográfica, que buscou coletar dados secundários através de uma Revisão Sistemática da Literatura (RSL). A segunda etapa, refere-se a uma pesquisa projetual, visando projetar melhorias para um serviço de oncologia ambulatorial. Esta foi dividida em dois momentos: a) mapeamento da jornada do usuário; que contou com observação não participante, entrevistas em profundidade com profissionais envolvidos no serviço, com usuários e acompanhantes e, uma survey; b) workshop com usuários, acompanhantes, profissionais de saúde e especialistas. Os dados qualitativos passaram por análise temática e os dados quantitativos por análise estatística. Além disso, as informações coletadas serviram de base para a construção de ferramentas visuais. Resultados: A partir da análise dos dados, compreendeu-se aspectos relevantes à experiência do paciente junto aos serviços de saúde. Evidenciou-se que a jornada do cuidado, vivenciada pelos usuários com câncer na interação com serviço de saúde, é carregada de sentimentos e de necessidades não atendidas. A identificação de pontos críticos na jornada do usuário e a mensuração da sua experiência foram base para a cocriação de soluções visando melhorar a experiência do usuário ao longo do tratamento. Por fim, verificou-se que a abordagem do EBD se demonstrou adequada para realizar proposições para um novo desenho de serviço, visando gerar melhores experiências ao usuário.
  • Item
    O impacto das infecções respiratórias na gestão hospitalar: estamos preparados para outras pandemias?
    (2023) Ramos, Giordani da Silva; Veiga, Ana Beatriz Gorini da
    Introdução: De forma frequente, instituições de saúde têm sua capacidade desafiada por infecções sazonais, surtos epidêmicos e pandemias, geralmente relacionados a infecções respiratórias virais. A facilidade de contágio dos patógenos que causam essas infecções leva à sua rápida propagação na população, causando desde sintomas leves, característicos de Síndrome Gripal (SG), até quadros de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), com maior risco de levar o paciente à hospitalização e, eventualmente, a óbito. A recorrência dessas infecções e os riscos associados a elas permitem que as instituições de saúde se preparem para enfrentar o provável aumento do número de casos em determinados períodos. Objetivos: Avaliar o impacto da SRAG entre 2010 e 2021 (período pós-pandemia da Gripe A até a pandemia de COVID-19) no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, na perspectiva da gestão financeira, aquisição de medicamentos, insumos e contratação de mão de obra. Métodos: Foi conduzida uma pesquisa quantitativa utilizando o método descritivo por meio da coleta direta ocasional e observacional. Foram coletados dados secundários, sintéticos e pseudo-anonimizados de eventos relacionados à SRAG nos sistemas de informação do hospital. Resultados: A literatura científica consultada apresenta impactos financeiros da SRAG nos sistemas de saúde, principalmente em relação ao custo de mão de obra, consumo de medicamentos, diagnósticos e diárias de internação. O estudo de caso realizado com dados do HCPA reforça esse padrão. O custo geral da mão de obra no HCPA em parte do período analisado (2018/2021) chegou a R$ 4.596.099.386,32, sendo que R$ 1.098.941.898,17 (23,91%) são demandados pela área assistencial. O consumo geral de materiais foi avaliado em R$ 1.653.276.714,12, sendo que R$ 52.569.691,00 foram registrados para 12.763 dos atendimentos de pacientes com notificação de infecção respiratória no HCPA (3,18%). O tempo de ocupação dos leitos no HCPA, em geral, foi de 70.147.625,71 horas ao longo do período estudado e a parcela deste tempo que corresponde à internação de pacientes com notificação de infecção respiratória foi de 7.628.098,12 horas (10,87%). Conclusão: A gestão em saúde é um desafio complexo e interdisciplinar que exige uma análise sistêmica de todos os elementos conhecidos por parte de seus gestores. Apesar das avaliações quantitativas realizadas no presente estudo, que indicam o preparo e a capacidade de adaptação para manutenção da operação do HCPA, mesmo em momentos de crise, a discussão dos resultados traz outras perspectivas que impactam na gestão em saúde potencializadas pelas infecções respiratórias, como o momento de infodemia que tem deturpado a visão de parte da população quanto a fatos consolidados de prevenção, como, por exemplo, vacinação e medicamentos.
  • Item
    Avaliação das potencialidades e desafios no uso do e-SUS como tecnologia de apoio à atenção primária em saúde de Porto Alegre
    (2023) Pedroso, Regina; Flores, Cecilia Dias
    Ao longo do tempo, foram desenvolvidos sistemas de informação para melhorar a organização e a qualidade dos serviços de saúde. Um desses sistemas é o e-SUS, implementado na Atenção Primária em Saúde para fornecer praticidade aos profissionais, unificar dados e dar apoio à gestão. O objetivo deste estudo é avaliar as vantagens e os desafios do e-SUS como sistema de apoio tecnológico ao trabalho diário dos profissionais de saúde em Porto Alegre. A pesquisa utilizou uma abordagem quantitativa/qualitativa, exploratória e descritiva, organizando e discutindo os dados coletados. Além disso, foi realizada uma revisão bibliográfica para embasar a elaboração dos questionários e a discussão dos resultados. As entrevistas foram conduzidas com profissionais de unidades de saúde da Coordenadoria Regional de Saúde Norte de Porto Alegre, sendo coletadas 43 entrevistas online e 17 relatos presenciais de forma aleatória e facultativa, principalmente de profissionais de Enfermagem. Os dados numéricos e as narrativas dos profissionais revelaram informações sobre o impacto do uso do software no trabalho diário. Foram identificados temas-chave, demonstrando que o e-SUS auxilia nas atividades práticas dos serviços, oferecendo agilidade e favorecendo um atendimento de qualidade para a continuidade do cuidado. No entanto, ainda são necessárias melhorias no treinamento, na estabilidade do sistema e no suporte técnico. Os profissionais também ressaltaram a importância de discutir os relatórios fornecidos pelo sistema, o que tem sido pouco realizado nas unidades visitadas.
  • Item
    Antecedentes da intenção de adoção de cirurgia robótica
    (2023) Dall'Agnol, Sara; Terres, Mellina da Silva
    Diante da complexidade dos serviços na área da saúde, a incorporação de tecnologias vem sendo um desafio para gestores, profissionais e pacientes. Uma dessas inovações são as cirurgias robóticas. Objetivo. Analisar o impacto dos antecedentes de confiança na instituição; mediado pelo healthscape, da confiança interpessoal; da qualidade do relacionamento entre médico e paciente e das características do paciente na adoção de cirurgias robóticas. Método. A primeira etapa foi a revisão integrativa de literatura realizada em 2022 no PubMed, Scopus e Web of Science. Após os critérios de inclusão e exclusão, foram selecionados e analisados 13 artigos. Na segunda etapa, foi realizada uma survey composta por escalas validadas, aplicada no período de abril a julho de 2022. No total foram considerados 353 questionários válidos para a amostra. Todas as análises consideraram um nível de significância de 5% e foram feitas no software SPSS®. Resultados. A revisão integrativa revelou que a Inglaterra foi o país com maior número de publicações; em contrapartida, não foram encontrados artigos publicados no Brasil. Fatores como a transparência, a confiança e a autonomia do paciente parecem estar relacionados com a adoção de cirurgia robótica. Para o público pesquisado, a survey revelou que a confiança na instituição parece impactar positivamente a adoção de tecnologia robótica pelo paciente. Fatores do healthscape também sinalizam impacto positivo na confiança à instituição, com algumas considerações. A qualidade do relacionamento entre médico e paciente parece impactar positivamente a adoção da tecnologia robótica pelo paciente. Estatisticamente, a confiança interpessoal do paciente no médico não teve relação com a adoção de tecnologia. Por fim, as características do paciente também parecem não impactar na adoção de tecnologia robótica pelo paciente. Conclusão: Portanto, foi possível verificar que os resultados advindos da revisão integrativa de literatura auxiliaram na investigação sobre os antecedentes da intenção de adoção de cirurgia robótica. Além disso, foi possível corroborar a maioria das hipóteses levantadas na pesquisa prática, e, desta forma, contribuir para o conhecimento na área.
  • Item
    Atualização de um aplicativo móvel de bacteriologia clínica como ferramenta de aprendizado digital na saúde
    (2023) Pfeiffer, Bruna Ferreira; Veiga, Ana Beatriz Gorini da
    Introdução: Tecnologias digitais de aprendizado têm se popularizado entre acadêmicos, docentes e até mesmo profissionais de diversos níveis e áreas de conhecimento. No que tange a área da saúde, o m-Health – dispositivo móvel e dispositivo vestível que fornece serviços de saúde e bem-estar – pode servir de suporte na área laboratorial, incluindo desenho e análise experimental, análise de imagens, entre outros, o que auxilia na interpretação de resultados, no diagnóstico e tratamento de doenças. Considerando que a bacteriologia clínica é uma área com vasto conteúdo teórico e procedimentos manuais, sendo utilizada na maioria dos laboratórios e outras instituições de saúde do Brasil, o uso de m-Health em forma de aplicativos apresenta potencial contribuição no ensino, na pesquisa e na prática clínica/laboratorial nessa área. Objetivo: Atualizar um aplicativo móvel de bacteriologia clínica e avaliar a pontuação dos usuários quanto à sua usabilidade. Métodos: Pesquisa de caráter metodológico. O estudo seguiu as etapas do modelo Design Instrucional Sistemático: 1) análise, 2) design e desenvolvimento, 3) implementação e 4) avaliação. Para avaliação, formulários online contendo 10 questões de Escala de Usabilidade do Sistema foram enviados para 2 coordenações dos cursos de Biomedicina localizados no Rio Grande do Sul solicitando reenvio para docentes e discentes de microbiologia clínica/bacteriologia clínica. O número amostral estimado era de 72 participantes. Resultados: A atualização do aplicativo ocorreu conforme as etapas definidas; ao final, o app Identificador Bacteriano foi disponibilizado nas plataformas digitais Google Play Store e Apple App Store. Quanto à avaliação, 15 participantes responderam ao formulário, e a média final foi de 82,0 pontos, apresentando boa classificação na avaliação geral de satisfação, eficiência e eficácia. Conclusão: Apesar das ações de engajamento, o número de participantes foi abaixo do estimado. Ainda assim, foi possível mostrar que o Identificador Bacteriano pode servir como ferramenta auxiliar no processo de identificação bacteriana presuntiva, contribuindo na formação acadêmica e profissional de recursos humanos na área de bacteriologia clínica. Todas as avaliações foram cruciais para o bom andamento do estudo e para elencar as variáveis com necessidade de correções e ajustes, que serão abordadas em trabalhos futuros.
  • Item
    Empreendedorismo social na saúde: uma avaliação através da análise de conteúdo e do teste de tendência empreendedora geral
    (2023) Mendes, Marcelo Kratz; Mastella, Mauro; Dewes, Mariana de Freitas
    Empreendedorismo é um termo que tem se destacado mundialmente, com o crescente despertar de interesse do empreendedorismo em órgãos públicos. Pesquisas apontam este fenômeno como fator benéfico na geração de valor para os cidadãos. Assim, a identificação da tendência empreendedora em instituições de saúde pode provocar a reflexão dos gestores e formuladores de políticas para a elaboração e implementação de estratégias organizacionais baseadas em conhecimentos e técnicas do empreendedorismo social. Com base no exposto, a pergunta que orienta esta pesquisa está assim formulada: gestores de Unidades de Saúde podem ser considerados intraempreendedores sociais públicos pela promoção de atividades coletivas? Esta pesquisa possui três etapas metodológicas, sendo elas: (1) revisão bibliográfica sistemática integrativa; (2) análise de conteúdo com entrevistas de gestores e; (3) avaliação da tendência empreendedora de gestores e relação com atividades coletivas desenvolvidas. De uma amostra total de 29 gestores, 22 (±76%) concordaram em participar da pesquisa. Após aprofundar a teoria e confirmar qualitativa e quantitativamente a relação positiva entre características empreendedoras e atividades coletivas ofertadas pelas unidades, os três artigos desenvolvidos mostram a importância do empreendedorismo social na saúde pública e como ele pode ser aplicado na prática por gestores ao agirem de forma intraempreendedora. Esta dissertação também destaca a necessidade de apoiar e incentivar esses profissionais empreendedores para que possam continuar a criar mudanças positivas no setor de saúde pública. Dessa forma, é possível promover uma cultura mais inovadora e eficiente no setor público, o que pode levar a melhores serviços para a população em geral.
  • Item
    O papel da confiança na aceitação de adoção da telemedicina nas diferentes fases dos relacionamentos entre pacientes e provedores de serviços de saúde
    (2023) Chagas, Maria Eulália Vinadé; Terres, Mellina da Silva
    O uso de tecnologias na saúde tem alterado a forma como os provedores e os pacientes se relacionam com o sistema de saúde. Com a pandemia da SARS-CoV-2, que teve início em meados de 2020, houve um aumento exponencial do uso de ferramentas de saúde digital. As reações dos usuários finais ao uso de tecnologias em saúde elevam a importância de teorias que predizem e expliquem sua aceitação. Um fator que pode influenciar na incorporação da telemedicina por parte dos pacientes é a confiança desenvolvida no profissional, visto que o bem-estar físico e emocional dos pacientes dependem dos profissionais da saúde. A partir do crescente uso da telemedicina e da teoria de confiança interpessoal foi formulada a questão de pesquisa que norteou o desenvolvimento deste projeto: Qual o papel da confiança na aceitação de adoção da telemedicina nas diferentes fases dos relacionamentos entre pacientes e provedores de serviços de saúde? O objetivo deste estudo foi investigar a aceitação de adoção telemedicina nas diferentes fases dos relacionamentos entre pacientes e provedores de serviços de saúde. Foram utilizadas duas metodologias para o desenvolvimento deste trabalho. Inicialmente foi desenvolvido uma revisão integrativa da literatura e, posteriormente, uma survey que teve como foco central investigar o papel da confiança na aceitação de adoção da telemedicina. Os resultados encontrados em ambos os métodos utilizados têm o potencial de auxiliar os serviços de saúde e os profissionais médicos no melhor entendimento da construção da confiança para a aceitação de adoção do uso da telemedicina por parte dos pacientes. Além de contribuir com o entendimento de que um produto de telemedicina precisa ser pensado para pacientes com os mais variados tempos de relacionamento com o médico, visto que o tempo de relacionamento não influencia na construção da confiança, reforçando que o calor e a competência devem estar presentes durante todo o relacionamento.
  • Item
    Contribuição das TICs para melhorar aspectos de acessibilidade e ampliar a inclusão em um serviço ambulatorial de oncologia: um estudo à luz do design inclusivo
    (2023) Klever, Emanuele König; Libânio, Cláudia de Souza; Miletto, Leandro; Andrade, Emilene Zitkus de
    O objetivo principal desta dissertação é propor soluções baseadas em TICs, à luz do design inclusivo, para contribuir com a melhoria de aspectos de acessibilidade e inclusão em um serviço ambulatorial de oncologia. Para alcançar esse objetivo, foram propostos objetivos específicos, que são respondidos por meio dos dois artigos. O primeiro artigo objetiva-se em compreender a estrutura das TICs em saúde para atender às necessidades de usuários com limitações. Através de uma revisão sistemática da literatura, estruturas para o design de TICs para usuários com limitações foram identificadas. O segundo artigo objetiva-se em: (i) identificar os pontos críticos da jornada do paciente quanto à acessibilidade e inclusão em um serviço ambulatorial de oncologia; (ii) compreender as necessidades de pessoas com deficiência e possíveis soluções para o serviço de saúde de acordo com suas necessidades; e (iii) discutir o potencial das TICs para melhorar aspectos de acessibilidade e ampliar a inclusão no serviço. Para isso, foi realizado um estudo de caso, com entrevistas com 13 pacientes, 5 acompanhantes e 4 profissionais de saúde, e observações não participantes em um serviço de oncologia. Além disso, um workshop com 10 pacientes, 2 acompanhantes, 5 profissionais da saúde, 7 pessoas com deficiência e 2 especialistas da área do design e das deficiências foi realizado. Os dados foram analisados por meio de análise temática. Foram observados pontos críticos relativos à acessibilidade e inclusão no serviço e foram identificadas oportunidades de implementação de TICs, destacando-se um aplicativo personalizado para o serviço. Essa solução resolveria muitas das barreiras identificadas, mas dependeria de uma estrutura voltada às necessidades dos usuários e de uma cultura inclusiva no serviço analisado. Como conclusão, identificamos que para que as TICs possam contribuir no contexto de análise, é necessário que sejam estruturadas de acordo com as necessidades dos usuários com deficiência, sejam implementadas de maneira a resolver pontos críticos de acessibilidade e inclusão do serviço, e façam parte de uma cultura inclusiva, que precisa começar muito antes de sua aplicação.