Desempenho escolar, ansiedade e saúde mental de estudantes do Ensino Fundamental II

Imagem de Miniatura
Data
2020
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Wagner Wessfll
Resumo
Os alunos estão expostos, dentro do contexto educativo a situações de medo, frustração e competitividade, podendo sentir ansiedade e desequilíbrio emocional. Já se observam estudos no Ensino Superior e Ensino Médio para investigação das relações entre ansiedade e problemas de saúde mental vinculados ao desempenho escolar. Entretanto, poucos têm estudado essas variáveis, de forma preventiva, durante o Ensino Fundamental II. Como a escola gerencia o cotidiano e ações pedagógicas, impulsionar ações de promoção de saúde e medidas educativas de saúde mental pode ajudar a diminuir os agravos de adoecimento desses alunos na vida adulta. O presente estudo teve por objetivo verificar possíveis relações entre ansiedade, saúde mental e desempenho escolar em estudantes do Ensino Fundamental II. Trata-se de um estudo quantitativo, comparativo e correlacional de corte transversal com 83 alunos do Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano) de escolas públicas estaduais da cidade de Gravataí-RS e seus respectivos responsáveis. Os instrumentos utilizados foram: uma ficha de dados sociodemográficos, o Questionário de Capacidades e Dificuldades (SDQ) para alunos, pais ou responsáveis e o Inventário de Ansiedade na Escola (para alunos); além da avaliação do desempenho escolar em português e matemática. Foi feito o levantamento dos dados quantitativos, através de estatística descritiva e inferencial. Como principais resultados destacam se elevados percentuais nos escores do SDQ total de dificuldades, quando comparados aos índices mundiais, sinalizando problemas de saúde emocional clinicamente relevantes, de acordo com avaliação dos próprios alunos e seus responsáveis. Os níveis de ansiedade escolar encontram-se acima da média esperada, conforme o instrumento IAE, tendo como fatores preditivos mais prevalentes: sexo feminino, dificuldades emocionais e desempenho escolar (médio e baixo). Conclui-se que alunos com desempenho escolar médio e baixo apresentam, significativamente, níveis mais elevados de ansiedade e sofrimento emocional, mesmo quando ajustados para outras variáveis intervenientes. O produto educativo desta pesquisa consiste em um material de psicoeducação para os alunos, intitulado “Ansiedade no contexto escolar”, e uma ação educativa para os docentes, de nome “Manejo de ansiedade e sua interface com o desempenho escolar”. Tais ações auxiliam na identificação e manejo da ansiedade como medida preventiva, além de contribuírem para a integração universidade-sociedade no enfrentamento e na promoção da saúde mental de estudantes do Ensino Fundamental II. Como derivados desta pesquisa, construiu-se dois artigos científicos apresentados à banca examinadora.
Descrição
Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Ensino na Saúde, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
Palavras-chave
Ansiedade, Desempenho Acadêmico, Saúde Mental, [en] Anxiety, [en] Academic Performance, [en] Mental Health
Citação