Percepções de profissionais da educação sobre a educação em saúde no munícipio de Guaíba, RS

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2019
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Wagner Wessfll
Resumo
Esta pesquisa objetivou identificar as percepções de professores da educação referente à educação em saúde e como ela acontece nos diferentes contextos (rural, periférico e urbano). A intenção foi verificar se práticas relacionadas à saúde eram ou não abordadas, em caso positivo, de que forma esses conteúdos foram trabalhados e os desafios e dificuldades que os educadores encontraram ou encontrariam ao trabalhar esses temas em seus diferentes contextos. Trata-se de uma pesquisa qualitativa que utilizou a técnica dos grupos focais com três grupos de educadores. O emprego da técnica dos grupos focais mostrou-se eficaz por proporcionar a discussão a respeito dos desafios e situações-problema encontrados pelos educadores e que também constituem dificuldades a serem trabalhadas com vistas à constituição de escolas promotoras de saúde. Os dados gerados foram analisados e interpretados por meio da análise temática proposta por Braun e Clarke (2006). Os 4 temas gerados foram (1) Autonomia e autoconhecimento para o ensino (2) Ensino efetivo: dificuldades e possibilidades (3) Promoção da saúde escolar: Percepções e desafios e (4) Bem-estar docente. O estudo mostrou a importância de considerar o desenvolvimento da autonomia e do autoconhecimento para ações de educação em saúde. No entanto, os participantes destacaram suas frustrações referentes à falta de apoio da comunidade escolar como parte importante para um ensino efetivo. Diante do exposto, averiguou-se a importância de se trabalhar a educação em saúde nos espaços escolares com o propósito de abordar assuntos que permeiam os contextos escolares a fim de promover o bem-estar a todos os envolvidos, auxiliando na construção de um ensino e aprendizagem mais efetivos. Para isto, averiguou-se que a autorregulação em saúde é uma estratégia importante para trabalhar a educação em saúde nas escolas. Por fim, pensando em ações que possam tornar efetivas as práticas docentes relacionadas à educação em saúde, este trabalho deu origem a um Guia Orientador, destinado aos professores e demais profissionais da educação com o tema autorregulação em saúde, como forma de promover ações educativas voltadas para a saúde de forma mais efetiva no contexto escolar. Para constar, essa dissertação foi organizada de modo que os resultados estão apresentados no formato de três artigos, por entendermos que este possibilita o compartilhamento das etapas da pesquisa e os resultados encontrados de forma independente e mais ágil e diversificada, em periódicos científicos que são direcionados a leitores e pesquisadores com interesse na Educação Básica, nível educacional foco desta pesquisa.
Descrição
Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Ensino na Saúde, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
Palavras-chave
Educação em Saúde na Escola, Autorregulação em Saúde, Promoção da Saúde, Formações de Professores, [en] Health Promotion
Citação