Papel do receptor de peptídeo opioide nociceptina/orfanina FQ através da regulação dos canais de cálcio sensíveis à voltagem em neuropsicopatologias

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2022
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Resumo
Os receptores de nociceptina (NOP) são ativados pelo ligante nociceptina/orfanina FQ (N/OFQ). Estes receptores acoplados à proteína G (GPCR) interagem com canais de cálcio sensíveis à voltagem (CCSVs) e canais de potássio retificadores internos acoplados à proteína G (GIRK). Isso causa redução nas correntes de cálcio, desencadeando alterações nos níveis pré-sinápticos, como diminuição na liberação de neurotransmissores, e pós-sinápticos como diminuição da excitabilidade neuronal. Embora tanto o receptor NOP quanto N/OFQ tenham semelhança estrutural e funcional com os outros receptores opioides e seus ligantes endógenos, o receptor NOP não se liga a ligantes opioides clássicos, ao passo que N/OFQ não se liga aos outros receptores opioides, tornando o sistema receptor-ligante NOP-N/OFQ importante em vários aspectos patofisiológicos. Uma vez que CCSVs são importantes reguladores de atividade neuronal e devido aos padrões de expressão generalizados de NOP e CCSVs em múltiplas regiões do cérebro, corno dorsal da medula espinhal e no gânglio da raiz dorsal, eles estão envolvidos em processos centrais. Portanto, esta revisão se concentrará nas descobertas atuais relacionadas ao papel do sistema NOP-N/OFQ e a regulação dos CCSVs em condições fisiopatológicas como ansiedade, respostas ao estresse, depressão e humor, sistema de recompensa, aprendizado, memória, dor e controle motor. Por ser uma revisão narrativa, não é intencionado recapitular a extensa literatura sobre farmacologia do sistema NOP-N/OFQ, para isso, o leitor é encaminhado para várias excelentes análises aprofundadas publicadas recentemente. A ativação de NOP e interação com CCSVs mostra efeitos benéficos no tratamento da ansiedade, respostas ao estresse agudo, e sistema de recompensa, o qual está relacionado ao abuso de alimentos ou de substâncias como drogas (álcool, nicotina, opioides, estimulantes). Por outro lado, agonismo do receptor pode prejudicar funções como humor (depressão, agressividade), aprendizado, memória e controle motor. Ainda, os dados são controversos no que diz respeito à terapêutica da dor. Em suma, pode-se perceber inúmeros pontos sem esclarecimento nas abordagens pré-clínicas dos estudos avaliados aqui, como dados comportamentais sem aprofundamento ou papel dos CCSVs no antagonismo do receptor. Portanto, isto representa um potencial campo de pesquisa em direção a novas terapêuticas com alvo em NOP e CCSVs.
Descrição
Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
Palavras-chave
Ansiedade, Aprendizagem, Comprometimento Motor, ORL-1, Receptor Opioide, Receptor Acoplado a Proteína G, [en] Anxiety, [en] Learning, [en] Receptors, G-Protein-Coupled
Citação