Efeito da intervenção aguda da Terapia com Diodo Emissor de Luz (LEDT - Light Emitting Diodes Therapy) na função muscular e na oxigenação tecidual do músculo quadríceps de indivíduos de meia idade

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2015
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Resumo
Introdução: A fototerapia tem sido considerada uma importante estratégia para reduzir a fadiga muscular em indivíduos saudáveis através de equipamentos emissores da Light Emitting Diodes Therapy (LEDT). Estudos demonstraram que além de ser eficiente na redução da fadiga muscular, o LEDT pode atenuar a perda de força muscular após exercício intenso, diminuir os marcadores sanguíneos de lactato, creatina kinase, entre outros. Objetivos: Estudar o efeito da LEDT na função muscular e na oxigenação tecidual dos membros inferiores de indivíduos saudáveis. Métodos: 15 indivíduos saudáveis, sedentários, com média de idade 50,4±8,4 anos foram incluídos neste estudo clínico aleatorizado duplo-cego, placebo-controlado. Estes realizaram 2 sessões de um teste de fadiga muscular em um dinamômetro isocinético conjuntamente à avaliação da oxigenação tecidual por um espectrofotômetro de forma contínua. O protocolo avaliou o tempo de fadiga em três momentos (resistência isométrica) e os respectivos picos de torque após a aplicação da fototerapia ou placebo no quadríceps da coxa dominante. A contração voluntária máxima foi realizada antes (CVM-PRÉ) e depois (CVM-PÓS) do protocolo de fadiga. O tratamento com LEDT teve uma única aplicação com os seguintes parâmetros: manta de LEDT com 50 diodos distribuídos em uma área de 612 cm2, comprimento de onda de 850 nm, potência de 0,25 W/cm2, tempo de tratamento de 60 segundos, total de energia irradiada de 150 J aplicados diretamente sobre a pele. Foram analisados as CVM´s, tempo de resistência isométrica (RI) e o índice de saturação tecidual durante a contração muscular isométrica após a intervenção. As comparações foram realizadas através da ANOVA de duas vias com post hoc de LSD (p<0,05). Resultados: Não houve efeito da terapia com LEDT sobre a fadiga, contudo observou-se efeito nos diferentes tempos de realização do teste em ambos os grupos. Os resultados provenientes do espectrofotômetro não apresentaram diferença estatisticamente significativa. Conclusão: Os resultados obtidos sugerem que os parâmetros do protocolo utilizados não foram capazes de produzir efeito agudo sobre as funções musculares e oxigenação tecidual local. Futuramente mais estudos deverão ser realizados a fim continuar elucidando os parâmetros ideais na prevenção da queda de função muscular após exercício extenuante bem como pesquisar populações diferentes, ou seja, não saudáveis, no intuito de observar os efeitos da terapia com LEDT sobre a fadiga muscular.
Descrição
Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
Palavras-chave
LEDT, Fototerapia, Função Muscular, Fadiga Muscular, Oxigenação Tecidual, [en] Phototherapy, [en] Muscle Fatigue
Citação