Resposta anti-inflamatória do exercício físico agudo não ocorre em camundongos obesos expostos ao material particulado fino

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2016
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Resumo
Desafios ao organismo como a obesidade, poluição atmosférica e a realização de exercício físico (EF), podem promover alterações na concentração intracelular de Proteínas de Choque Térmico de 70 kDa (iHSP70, sabidamente anti-inflamatórias) e na concentração plasmática da sua forma induzível (eHSP72, com ações pró-inflamatórias). Além disso, a razão entre [eHSP72/iHSP70], Índice H, pode representar um importante biomarcador de processos subclínicos que ocorrem no organismo diante destes desafios. Assim, neste trabalho, buscamos avaliar o efeito do EF agudo em camundongos obesos expostos ao material particulado fino quanto à razão intra e extracelular de proteínas de choque térmico e variáveis de estresse oxidativo do coração e do pulmão. Foram utilizados 60 camundongos B6129SF2 (B6) machos, de 30 dias de idade, separados em dois grupos por 16 semanas: Ração Padrão (CTR, n=29) e Dieta Hiperlipídica (HFD, n=31) ad libitum. Após as 16 semanas de dieta os animais foram adaptados a natação (3 dias, 10min, água 30+1°C) e separados nos seguintes grupos: repouso que receberam via intranasal salina (CTR, n=6 e HFD, n=8) ou MP2,5 (PM, n=7 e PM+HFD, n=7); exercício agudo de intensidade moderada com salina (MIE, n=10 e HFD+MIE n=9) ou MP2,5 (PM+MIE, n=6 e HFD+PM+MIE, n=7). Natação por 20 minutos com carga de 4% do peso corporal adicionada a cauda e instilação intranasal de MP2,5 (50µg/10µL). Foi avaliado consumo de ração, perfil biométrico e glicêmico, marcadores de estresse oxidativo, concentração de eHSP72 plasmática, de iHSP70 nos tecidos pulmonar e cardíaco, o índice H. Não encontramos diferenças na expressão de iHSP70 nos tecidos avaliados. No entanto, o exercício agudo de intensidade moderada gerou uma menor concentração de eHSP72 no plasma de camundongos. Além disso, levou a diminuição do índice H em relação ao coração e ao pulmão do grupo CTR+MIE e em relação ao pulmão do grupo PM+MIE. Estes dados indicam que a realização de exercício agudo de moderada intensidade gera um quadro anti-inflamatório em camundongos sedentários não obesos, mesmo que expostos ao MP2,5, o que não ocorre na obesidade.
Descrição
Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
Palavras-chave
Exercício, Obesidade, Material Particulado Fino, Proteínas de Choque Térmico HSP70, Proteínas de Choque Térmico HSP72, eHSP72, [en] Exercise, [en] Obesity, [en] Particulate Matter, [en] HSP70 Heat-Shock Proteins, [en] HSP72 Heat-Shock Proteins
Citação