Diagnóstico diferencial das neoplasias mesenquimais do trato gastrointestinal pelo cell block e imunoistoquímica em amostras de PAAF endoscópica ecoguiada

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2018
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Resumo
Introdução As lesões subepiteliais do trato gastrointestinal são detectadas em 0,36% a 3,5% das endoscopias gastrointestinais, sendo constituídas, em sua grande maioria, por afecções benignas ou com potencial maligno. O diagnóstico definitivo destas lesões será alcançado pelo exame histopatológico de biópsias obtidas por diversas técnicas, sendo a punção aspirativa (PAAF) guiada por ultrassonografia endoscópica um método minimamente invasivo, seguro e de grande acurácia. O processamento do material aspirado, especialmente quando da obtenção de material em pequena quantidade, será feito pela técnica de emblocamento em parafina ou cell block. Objetivos Avaliar o papel da técnica de emblocamento celular na obtenção do diagnóstico diferencial de neoplasias subepiteliais do trato gastrointestinal, especialmente tumores estromais gastrointestinais (GISTs) e leiomiomas. Indicar o perfil das lesões subepiteliais submetidas à biópsia endoscópica com agulha fina guiada por ultra-sonografia. Avaliar a utilidade da PAAF ecoguiada na obtenção de material adequado para análise histopatológica. Materiais e métodos: O estudo possui um caráter descritivo, pois avalia os resultados do método de diagnóstico. Os blocos celulares foram avaliados quanto à presença ou ausência de tecido neoplásico, e quanto aos resultados da imunoistoquímica com os marcadores SMA, CD117, DOG1 e S100. Resultados: Os resultados mostraram uma eficácia de 85,4% de positividade para neoplasia, sendo diagnosticados 44 (27,8%) GISTs, todos os positivos para CD117, 42 positivos para DOG1 e 18 positivos para SMA. Foram ainda evidenciados 66 leiomiomas, 1 leiomiossarcoma e 2 schwannomas. Conclusão: Acreditamos que a eficácia da PAAF endoscópica ecoguiada, que é um método de diagnóstico pouco invasivo, combinada com o cell block e a imunoistoquímica, demonstra benefícios para pacientes que precisam de tratamento definitivo para neoplasias mesenquimais malignas e com comportamento incerto/potencial maligno (GIST).
Descrição
Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Patologia, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
Palavras-chave
Cell Block, Tumores do Estroma Gastrointestinal, Imuno-Histoquímica, Punção Aspirativa por Agulha Fina, Endossonografia, [en] Gastrointestinal Stromal Tumors, [en] Immunohistochemistry, [en] Endosonography
Citação