Detecção e susceptibilidade do microrganismo Streptococcus pneumoniae de amostras de derrame pleural

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2017
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Resumo
Streptococcus pneumoniae é um dos microrganismos que causam algumas das principais doenças invasivas como meningite, bacteremia e pneumonia especialmente entre crianças e idosos, sendo considerado um dos maiores contribuintes para a morbidade e mortalidade em todo o mundo. Há ainda a ser considerado o aumento na prevalência de pneumococo não sensível a penicilina (PNSP) e multirresistentes, resultando em um dos principais problemas de saúde pública no mundo. Após o surgimento das vacinas pneumocócicas conjugadas e sua implementação como parte dos programas de imunização em crianças, pode-se observar a redução dos sorotipos vacinais em portador e consequentemente nas doenças invasivas. Na era pós-vacina, em alguns estudos, observou-se que as taxas de derrame parapneumônico (DPP) e empiema aumentaram significantemente. A detecção de S. pneumoniae em líquido pleural é limitada pela baixa sensibilidade da cultura, especialmente quando da utilização prévia de antimicrobianos. Métodos cultura-independentes como testes de detecção de antígenos e Polymerase Chain Reaction (PCR) vem sendo usados para aumentar o rendimento da detecção do agente em diferentes matérias clínicos. Deste modo, este estudo teve como objetivo avaliar um teste imunocromatográfico (TIM) para detecção de antígeno pneumocócico e um teste de PCR em tempo real (qPCR) para detecção dos genes lytA (detecção do agente) e pbp2b (marcador de susceptibilidade aos -lactâmicos) entre amostras de líquido pleural de crianças que apresentassem cultura negativa para o agente. Foram obtidas 40 amostras, sendo que em 30 foi possível constatar o uso prévio de antimicrobianos. Para a análise final, 37 amostras foram incluídas. TIM e qPCR para o gene lytA apresentaram resultados positivos em 26 (70,3%) e 27 (73,0%) das amostras, respectivamente, com uma concordância moderada (K=0,535) entre os métodos. A ausência de pbp2b, compatível com potencial falta de susceptibilidade aos -lactâmicos, foi constada entre 4/27 (14,8%) das amostras. Os resultados do presente estudo reforçam o conceito de baixa sensibilidade da cultura para S. pneumoniae em amostras de líquido pleural, especialmente nos pacientes em uso prévio e antimicrobianos. Métodos cultura-independentes, como TIM e qPCR, embora tenham uma concordância moderada, aumentam a detecção de S. pneumoniae de líquido pleural. O uso de qPCR combinando a detecção do gene lytA com um marcador de resistência deve ser melhor explorado em estudos clínicos no futuro.
Descrição
Palavras-chave
Streptococcus pneumoniae, Líquido Pleural, Teste Imunocromatográfico de Antígeno, PCR em Tempo Real, Agentes Antimicrobianos, Derrame Pleural, [en] Real-Time Polymerase Chain Reaction, [en] Anti-Infective Agents, [en] Pleural Effusion
Citação