Efeitos da fisioterapia aquática e em solo sob a capacidade funcional em indivíduos com e sem doença de parkinson: um ensaio clínico randomizado

Resumo
OBJETIVO: Avaliar os efeitos de uma sessão de fisioterapia aquática (FA) em comparação com uma sessão de fisioterapia em solo (FS) sob a capacidade funcional de indivíduos com e sem Doença de Parkinson (DP), especificamente do subtipo rígido-acinético, com ênfase na musculatura paravertebral. MÉTODOS: Foram selecionados 20 idosos, 10 pertencentes ao Grupo Parkinson (GP) e os outros 10 ao Grupo Idoso (GI). Eles foram randomizados em um dos tratamentos, água ou solo, e, após um período de wash-out de 15 dias, realizaram o outro tratamento restante. Todos os participantes seguiram os mesmos procedimentos, que incluíram uma avaliação pré-intervenção, uma sessão de fisioterapia (solo ou aquática) e uma avaliação pós-intervenção. Os testes utilizados para avaliar a capacidade funcional foram: Timed Up and Go (TUG), Teste de Sentar e Levantar (TSL), Banco de Wells e Questionário de Autopercepção (QA) referente ao bem-estar e mobilidade. RESULTADOS: Foram observadas melhoras significativas em ambos os grupos. Na análise intragrupo de GP, na FA apenas o Banco de Wells e o QA referente ao bem-estar não apresentaram diferença significativa. Já na FS, somente o QA não demonstrou diferença significativa. Ambas as terapias apresentaram um comportamento semelhante. Em relação ao GI, todas as variáveis apresentaram diferenças significativas de análise intragrupo na FA, enquanto que na FS somente QA referente à mobilidade não variou significativamente. A comparação de variação intergrupo não apresentou diferença estatística. CONCLUSÃO: Conclui-se que ambas as intervenções resultaram em melhorias significativas na capacidade funcional para ambos os grupos, sem haver um tratamento superior ao outro. Portanto, a aplicação deste protocolo é viável e exequível, confirmando a possibilidade de realização de ambos os protocolos nessa população num posterior estudo longitudinal.
Descrição
Trabalho de conclusão de curso (Graduação) - Fisioterapia, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre
Palavras-chave
Fisioterapia Aquática, Fisioterapia em Solo, Doença de Parkinson, Musculatura Paravertebral, Capacidade Funcional, [en] Aquatic Therapy, [en] Land-Based Physiotherapy, [en] Parkinson Disease, [en] Paravertebral Musculature, [en] Functional Residual Capacity
Citação