Ingestão energética nas principais refeições e fatores associados em crianças de baixa condição socioeconômica atendidos em unidades de saúde de Porto Alegre

dc.contributor.advisorVítolo, Márcia Regina
dc.contributor.authorAnastácio, Gislaine de
dc.date.accessioned2019-03-18T14:01:14Z
dc.date.accessioned2023-10-09T13:59:33Z
dc.date.available2019-03-18T14:01:14Z
dc.date.available2023-10-09T13:59:33Z
dc.date.date-insert2019-03-18
dc.date.issued2017
dc.descriptionDissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.pt_BR
dc.description.abstractIntrodução: As práticas alimentares desenvolvidas na infância tendem a se manter ao longo da vida. Observa-se que os padrões dietéticos atuais entre as crianças se encontram aquém das recomendações dietéticas, devido principalmente ao consumo elevado de alimentos como refrigerantes, doces e salgadinhos em detrimento da alimentação básica e tradicional dos brasileiros. A manutenção desses padrões alimentares pode levar a desfechos desfavoráveis à saúde, tanto em curto quanto em longo prazo. Dessa forma, é de extrema importância o desenvolvimento de pesquisas com o objetivo de identificar as práticas alimentares e fatores associados a elas, tendo em vista a prevenção precoce de doenças associadas à alimentação. Objetivo: Avaliar a ingestão energética nas principais refeições e fatores associados em crianças de baixa condição socioeconômica. Método: Estudo transversal aninhado ao ensaio de campo randomizado por conglomerado realizado com 446 crianças de 3 anos de idade atendidas em Unidades de Saúde. Dados dietéticos foram obtidos por dois inquéritos recordatórios de 24 horas. As refeições principais foram definidas como almoço e jantar, sendo compostos por cereais ou tubérculos, leguminosas, proteína animal e hortaliças. O percentual de energia consumido nas refeições principais em relação à ingestão energética total da dieta foi comparado às recomendações. Aplicou-se regressão linear pelo método de equações de estimação generalizada, utilizando modelo hierárquico e análise de variância (Anova). Resultados: A média de ingestão energética diária entre as crianças avaliadas (n=446) foi 1502,7±322,3Kcal/dia, sendo 24,8% destas provenientes das refeições principais. Nenhuma criança atingiu o consumo energético esperado nessas refeições, de no mínimo 60%. A baixa escolaridade materna foi associada ao maior percentual de consumo energético nas refeições principais pelas crianças (p=0,033), enquanto a menor escolaridade paterna foi associada ao menor percentual de consumo nessas refeições (p=0,001). As crianças que estavam no menor tercil de consumo no almoço e jantar ingeriram valores maiores de calorias e gramas de alimentos de alta densidade energética (p<0,05). Conclusão: O consumo energético nas refeições principais foi baixo e associou-se à maior ingestão de alimentos de elevada densidade energética. A escolaridade dos pais foi o principal determinante do padrão de consumo nas refeições.pt_BR
dc.description.abstract-enIntroduction: Dietary practices developed in childhood tend to be maintained throughout life, it is emphasized that current dietary patterns observed among children are below dietary recommendations, mainly due to the high consumption of nonrecommended foods such as soft drinks, pastries and snacks to the detriment of the basic and traditional Brazilian food. Maintaining these eating patterns can lead to unhealthy outcomes in both short-term and long-term. Thus, it is extremely important to develop research with the objective of identifying feeding practices and factors associated with them, in view of the early prevention of food associated diseasesObjective: To assess energy intake in major meals and associated factors in children of low socio-economic status. Method: Cross-sectional study nested in a cluster-randomized conducted with 446 three-year-old children attended at Health Units. Dietary data were obtained through two 24-hour dietary recall surveys. The main meals were defined as lunch and dinner and consisted of cereals/tubers, legumes, animal protein and vegetables. The percentage of energy consumed in the main meals in relation to total energy intake was compared to the recommendations. Linear regression was applied through generalized estimating equations, using a hierarchical model and variance analysis (Anova). Results: The mean daily energy intake among the children assessed (n=446) was 1502,7±322,3Kcal/day, of which 24.8% came from the main meals. No child reached the minimum 60% of energy intake that is expected from these meals. A lower maternal educational level was associated with a higher percentage of energy intake in the children’s main meals (p=0,033), while a lower paternal educational level was associated with a lower percentage of energy intake from these meals (p=0,001). The children in the lowest tertile of energy intake in lunch and dinner consumed more calories and grams of high energy density foods (p<0,05). Conclusion: Energy intake in the main meals was low and was associated with greater intake of high energy density foods. Parental educational level was the main determinant of the consumption pattern in the meals.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufcspa.edu.br/handle/123456789/649
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.requiresAdobe Readerpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto Imediato*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/*
dc.subjectPré-Escolarpt_BR
dc.subjectComportamento Alimentarpt_BR
dc.subjectRefeiçõespt_BR
dc.subjectConsumo Alimentarpt_BR
dc.subjectNível Socioeconômicopt_BR
dc.subjectLanchespt_BR
dc.subject[en] Child, Preschoolen
dc.subject[en] Feeding Behavioren
dc.subject[en] Mealsen
dc.subject[en] Food Consumptionen
dc.subject[en] Social Classen
dc.subject[en] Snacksen
dc.titleIngestão energética nas principais refeições e fatores associados em crianças de baixa condição socioeconômica atendidos em unidades de saúde de Porto Alegrept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
[DISSERTAÇÃO] Anastácio, Gislaine de
Tamanho:
1.39 MB
Formato:
Unknown data format
Descrição:
Texto completo
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
1.71 KB
Formato:
Plain Text
Descrição: