Efeitos do etanol e do tabaco no cerebelo de ratos Wistar

dc.contributor.advisorFernandes, Marilda da Cruz
dc.contributor.advisor-coTortorelli, Lucas Silva
dc.contributor.authorWallauer, Marília Moraes
dc.date.accessioned2017-01-11T16:13:29Z
dc.date.accessioned2023-10-09T18:55:41Z
dc.date.available2017-01-11T16:13:29Z
dc.date.available2023-10-09T18:55:41Z
dc.date.date-insert2017-01-11
dc.date.issued2016
dc.descriptionDissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Patologia, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.pt_BR
dc.description.abstractIntrodução: O etanol e o tabaco são drogas lícitas mais consumidas no mundo, mais de 90% dos indivíduos dependentes de álcool são tabagistas, e alcoolistas pesados fumam mais do que indivíduos não alcoolistas. A nicotina afeta o estado de alerta, relaxamento da musculatura, cognição e memória. Porém, o impacto da associação do álcool etílico e do tabaco sobre as células ainda não está bem elucidado. O cerebelo é um dos órgãos mais suscetíveis ao efeito do etanol durante o desenvolvimento, estando suscetível a apoptose celular. Entretanto, poucos estudos foram realizados em animais adultos. A visão tradicional do cerebelo, como um coordenador da função motora foi redefinido durante as últimas décadas, onde o seu papel tem ganhado mais atenção na modulação do processamento cognitivo e emocional. Objetivo: avaliar o índice apoptótico no córtex e substância branca cerebelar de ratos wistar adultos que inalaram fumaça de cigarro e ingeriram etanol 2x por dia durante 57 dias. Metodologia: estudo experimental, utilizando 32 ratos Wistar machos adultos separados em 4 grupos: Controle (CTR): recebeu solução glicosada por gavagem; Álcool (ALC): recebeu etanol em solução glicosada por gavagem; Tabaco (TAB): recebeu a mesma solução glicosada do grupo CTR, e exposto à fumaça da queima de 12 unidades/dia; Álcool + Tabaco (ALCTAB): recebeu a solução alcoólica como o grupo ALC e exposto à fumaça de cigarro como o grupo TAB. A avaliação foi feita por técnicas de imunohistoquímica para Proteína ácida fibrilar glial (GFAP) e Caspase-3 clivada. Resultados: Não houve diferença significativa entre os grupos na apoptose celular, mas a análise do GFAP mostrou uma diferença significativa no grupo ALCTAB comparado com os outros grupos. Conclusões: Concluímos que embora não tenhamos encontrado significância na morte celular, observamos um processo de astrogliose reativa associado ao aumento do GFAP no grupo que consumiu as drogas em associação.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufcspa.edu.br/handle/123456789/475
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.requiresAdobe Readerpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto Imediato*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/*
dc.subjectÁlcoolpt_BR
dc.subjectCerebelopt_BR
dc.subjectApoptosept_BR
dc.subjectTabacopt_BR
dc.subjectAstrogliosept_BR
dc.subject[en] Ethanolen
dc.subject[en] Cerebellumen
dc.subject[en] Apoptosisen
dc.subject[en] Tobaccoen
dc.titleEfeitos do etanol e do tabaco no cerebelo de ratos Wistarpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
[DISSERTAÇÃO] Wallauer, Marília Moraes
Tamanho:
2.31 MB
Formato:
Unknown data format
Descrição:
Texto completo
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
1.71 KB
Formato:
Plain Text
Descrição: