Efeito da taurina e do ambiente enriquecido no cerebelo de ratos diabéticos – uma análise de marcadores de dano celular

Imagem de Miniatura
Data
2018
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Resumo
Introdução: O diabetes mellitus apresenta um grande aumento na prevalência a nível mundial, sendo uma das doenças crônicas de maior impacto nos gastos com saúde. O quadro de hiperglicemia leva a diversos distúrbios metabólicos que geram um estresse oxidativo, afetando muitos tecidos e sistemas incluindo o sistema nervoso central. A taurina demonstrou efeitos antioxidantes desempenhando um papel neuroprotetor juntamente com o enriquecimento ambiental. Objetivos: O objetivo deste trabalho foi estudar o efeito do aminoácido taurina e do enriquecimento ambiental, avaliando-os de forma isolada e combinada, sobre o cerebelo de ratos induzidos ao diabetes, verificando os resultados através de marcadores de danos celular para lesão e morte celular, e avaliação de células gliais e filamentos intermediários. Material e Métodos: No experimento foram utilizados 88 ratos, machos, Wistar; divididos em dois grupos de 44 animais cada, onde um grupo foi alocado em caixas de moradia padrão e o outro em gaiolas com ambiente enriquecido. Dos 44 animais de cada grupo, aproximadamente metade foi induzido ao diabetes mellitus tipo 1, sendo uma fração tratado com taurina por trinta dias consecutivos. Ao trigésimo dia foram eutanasiados após a perfusão transcardíaca e retirados os cerebelos que foram fixados, processados e seccionados para realização da técnica de imuno-histoquímica utilizando os marcadores caspase-3 clivada, S100, GFAP e vimentina. Resultados: Taurina e ambiente enriquecido reduziram a imunorreatividade para GFAP. Taurina reduziu o número de células positivas para caspase-3 clivada, enquanto o ambiente enriquecido aumentou a imunorreatividade para esta proteína. Nenhuma mudança foi observada para imunorreatividade de células positivas para S100. O diabetes aumentou a imunorreatividade para vimentina e o ambiente enriquecido foi eficaz na proteção contra este efeito. Conclusão: Nossos resultados demostram o efeito benéfico da taurina e do enriquecimento ambiental frente a um quadro hiperglicêmico em diferentes tipos de células, representando um potencial efeito neuroprotetor.
Descrição
Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Patologia, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
Palavras-chave
Cerebelo, Taurina, Ambiente Enriquecido, Diabetes Mellitus, Imuno-Histoquímica, [en] Cerebellum, [en] Taurine, [en] Immunohistochemistry
Citação