Avaliação da rigidez arterial através da velocidade de onda de pulso (VOP), nível de atividade física e capacidade funcional em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e sua correlação

Imagem de Miniatura
Data
2022-12-07
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Resumo
Introdução: A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) é a terceira principal causa de morbimortalidade global e está associada a inúmeras manifestações sistêmicas, incluindo disfunção endotelial e maiores índices de rigidez arterial. A inatividade física pode resultar em maior incidência e mortalidade por doenças cardiovasculares, além de ser frequentemente associada a aspectos de morbimortalidade em muitas doenças crônicas, inclusive na DPOC. O número de passos diários é um determinante do estado de saúde e do risco de exacerbação em indivíduos com DPOC. Objetivo: caracterizar a velocidade de onda de pulso e o nível de atividade física de pacientes com DPOC. Métodos: trata-se de um estudo transversal, com amostra composta por pacientes com diagnóstico de DPOC moderada a muito grave (estadiamento II a IV, conforme obstrução ao fluxo expiratório). Foram coletados dados quanto à rigidez arterial pela velocidade da onda de pulso (VOP), teste de caminhada de 6 minutos (TC6) e número de passos diários. Resultados e Conclusão: Vinte e seis indivíduos foram recrutados (idade 66,5 ± 9,39 anos). O número de passos diários foi significativamente correlacionado com o TC6 (p <0,05), mas nenhuma correlação foi encontrada entre as medidas de função endotelial e rigidez arterial. Não houve comprometimento vascular nos indivíduos do estudo, além da ausência de correlação entre o número de passos diários com a função endotelial e rigidez arterial.
Descrição
Trabalho de conclusão de curso (Graduação) - Fisioterapia, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre
Palavras-chave
DPOC, Rigidez arterial, Atividades cotidianas, [en] Vascular Stiffness, [en] Activities of Daily Living
Citação