Avaliação do dano de DNA em células do epitélio nasal de lactentes com bronquiolite viral aguda

dc.contributor.advisorAmantéa, Sérgio Luis
dc.contributor.advisor-coRhoden, Cláudia Ramos
dc.contributor.authorMergener, Michelle
dc.date.accessioned2016-10-14T19:54:44Z
dc.date.accessioned2023-10-09T16:32:44Z
dc.date.available2016-10-14T19:54:44Z
dc.date.available2023-10-09T16:32:44Z
dc.date.date-insert2016-10-14
dc.date.issued2014
dc.descriptionTese (Doutorado)-Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.pt_BR
dc.description.abstractA Bronquiolite Viral Aguda (BVA) é uma doença de alta morbidade prevalente em todo o mundo, caracterizada por infecção do trato respiratório, principalmente devido a presença do Vírus Sincicial Respiratório humano (VSR). A avaliação da capacidade mutagênica viral e da exposição ambiental relacionada com a BVA no início da vida sobre o epitélio nasal através do ensaio de micronúcleos pode ser uma ferramenta não invasiva. Este estudo tem como objetivo avaliar a exposição ambiental a fumaça de cigarro relacionando-a a frequência de anomalias nucleares pelo ensaio de micronúcleos em células nasais de vias aéreas superiores de lactentes com BVA e com positividade VSR no primeiro ano de vida, em comparação com indivíduos sem BVA pareados por idade e gênero. 80 lactentes participaram do estudo, 40 delas com BVA e VSR. A exposição à fumaça de cigarro passiva e os hábitos tabácicos maternos e de pessoas que habitavam a mesma residência aumentaram as chances do lactente desenvolver BVA mais de 11 vezes do que aqueles cujos arredores não apresentavam relatos de poluentes relacionados com cigarros. A frequência de micronúcleos, células binucleadas, com cromatina condensada, núcleos picnóticos e células com brotos nucleares não foi diferente entre os grupos. Os lactentes com BVA apresentaram maior frequência de células cariorréticas (17,25 ± 5,72 vs 12,35 ± 7,56) e carioliticas (121,22 ± 36,18 vs 106,90 ± 33,23). Tais pacientes têm uma tendência a apresentar taxas mais elevadas de células necrosadas, portanto, pode-se supor a atividade VSR possa desencadear processos de morte celular antes mesmo que a presença de outras anormalidades nucleares fosse detectada. Considerando a escassez de informações sobre a frequência de dano celular entre as crianças, estes resultados podem ser precursores de novas perspectivas para a compreensão BVA, uma doença tão prevalente na população pediátrica.pt_BR
dc.description.abstract-enThe Acute Viral Bronchiolitis (AVB) is a prevalent disease with high morbidity worldwide, characterized by respiratory infection, mainly due to the presence of the Human Respiratory Syncytial Virus (RSV). The evaluation of viral mutagenic capacity and environmental exposure related to BVA in early life on the nasal epithelium by micronucleus assay can be a noninvasive tool. This study aims to assess environmental exposure to cigarette smoke relating to the frequency of nuclear anomalies by micronucleus assay in nasal cells of the upper airways of infants with AVB and positive RSV in the first year of life compared with individuals without AVB matched for age and gender. 80 infants participated, 40 of them with AVB and RSV. Maternal and passive smoking from people who lived in the same residence increases the odds of infants develop AVB more than 11 times than those whose surrondings were clear of pollutants related to cigarettes. The frequency of micronucleated, binucleated, cells with condensed chromatin, pyknotic nuclei and cells with nuclear buds was not different between groups. Infants with AVB showed higher frequency of karyorrhetic cells (17.25 ± 5.72 vs. 12.35 ± 7.56) and karyolitic cells (121.22 ± 36.18 vs 106.90 ± 33.23). Such patients tend to present higher rates of necrosed cells, hence it may be assumed the RSV activity can unleash cell death processes even before the presence of other nuclear abnormalities were detected. Considering the lack of information regarding the frequency of cellular damage among infants, these results may be precursors of new perspectives for understanding AVB, such prevalent disease in the pediatric population.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufcspa.edu.br/handle/123456789/300
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.requiresAdobe Readerpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto Imediato*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/*
dc.subjectBronquiolite Viralpt_BR
dc.subjectDano ao DNApt_BR
dc.subjectMucosa Nasalpt_BR
dc.subjectLactentept_BR
dc.subject[en] Bronchiolitis, Viralen
dc.subject[en] DNA Damageen
dc.subject[en] Nasal Mucosaen
dc.subject[en] Infanten
dc.titleAvaliação do dano de DNA em células do epitélio nasal de lactentes com bronquiolite viral agudapt_BR
dc.typeTesept_BR
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
[TESE] Mergener, Michelle
Tamanho:
1.67 MB
Formato:
Unknown data format
Descrição:
Texto completo
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
1.71 KB
Formato:
Plain Text
Descrição:
Coleções