Exposição a pesticidas e o desenvolvimento de melanoma cutâneo: um estudo de casos e controles

dc.contributor.advisorBonamigo, Renan Rangel
dc.contributor.authorSegatto, Majoriê Mergen
dc.date.accessioned2016-10-19T17:28:55Z
dc.date.accessioned2023-10-09T18:55:10Z
dc.date.available2016-10-19T17:28:55Z
dc.date.available2023-10-09T18:55:10Z
dc.date.date-insert2016-10-19
dc.date.issued2013
dc.descriptionDissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Patologia, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.pt_BR
dc.description.abstractIntrodução: o Melanoma Cutâneo (MC) é uma neoplasia de elevada letalidade, cuja incidência tem crescido nas últimas décadas. Fatores de risco como número de nevos, presença de nevos atípicos, cor dos cabelos e dos olhos, pele clara, fototipo, presença de sardas, história pessoal e familiar de melanoma, história pessoal de câncer de pele não-melanoma, exposição à radiação ultravioleta são bem conhecidos. No entanto, fatores potenciais de risco como o uso de pesticidas necessitam de estudos novos para confirmação. Objetivos: Avaliar a possível associação entre os pesticidas domésticos e ocupacionais e o desenvolvimento de MC, em uma amostra da população do Rio Grande do Sul. Material e Métodos: Estudo caso-controle, entre 2012 e 2013, em três centros de referência em Dermatologia em Porto Alegre, Brasil. Foram alocados 191 pacientes, entre casos e controles, com pareamento para sexo e idade. O principal desfecho foi o MC. Entre os fatores avaliados estavam a exposição a pesticidas domésticos e ocupacionais e os fatores de risco bem estabelecidos para MC. Testes para análises de associações e regressão logística binária foram empregados. Resultados: Quando utilizados dentro de casa, o uso de pesticidas por > 10 anos e com frequência elevada ( 4 vezes ao ano) foi associado a risco para MC (respectivamente, OR: 2,23; IC 95%: 1,44-6,87 e OR: 1,36; IC 95%: 1,08 3,96). O uso doméstico de pesticidas fora de casa não foi diferente entre os grupos. A exposição ocupacional aos pesticidas também foi maior entre portadores de MC (OR= 3,2; IC 95% 1,2-6,8). Conclusões: O estudo aponta que os pesticidas domésticos usados internamente, de forma frequente e por tempo prolongado, e os pesticidas ocupacionais podem ser um fator de risco ambiental independente para o MC.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufcspa.edu.br/handle/123456789/355
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.requiresAdobe Readerpt_BR
dc.rightsAcesso Aberto Imediato*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/*
dc.subjectMelanomapt_BR
dc.subjectExposição a Praguicidaspt_BR
dc.subjectNeoplasiaspt_BR
dc.subjectFatores de Riscopt_BR
dc.subject[en] Pesticide Exposureen
dc.subject[en] Neoplasmsen
dc.subject[en] Risk Factorsen
dc.titleExposição a pesticidas e o desenvolvimento de melanoma cutâneo: um estudo de casos e controlespt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
[DISSERTAÇÃO] Segatto, Majoriê Mergen
Tamanho:
3.14 MB
Formato:
Unknown data format
Descrição:
Texto completo
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Nenhuma Miniatura disponível
Nome:
license.txt
Tamanho:
1.71 KB
Formato:
Plain Text
Descrição: