Os efeitos do bochecho de pilocarpina na qualidade vocal

Imagem de Miniatura
Data
2008
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Wagner Wessfll
Resumo
Introdução: A voz é o principal meio de comunicação do ser humano. O desequilíbrio na hidratação e lubrificação do aparelho fonador pode provocar alterações de voz diminuindo a qualidade de vida e de comunicação. Objetivo: verificar os efeitos do bochecho de pilocarpina sobre os parâmetros acústicos vocais e a salivação de voluntários sadios. Método: ensaio clínico, randomizado, controlado por placebo (salina) foi conduzido com 36 indivíduos sadios. Salivação foi mensurada antes e 15, 30, 45, 60 e 75 minutos após a administração das soluções de pilocarpina (1% ou 2%) ou controle solução salina. Pressão arterial, freqüência cardíaca, análise acústica da voz e avaliação dos sintomas decorrentes do uso de pilocarpina por meio da escala analógica visual foram mensuradas antes e aos 75 minutos após os tratamentos. Resultados: O aumento da salivação, foi dose (p=0,021) e tempo-dependente A solução de pilocarpina 2% foi apresentou diferença significativa do nível de salivação dos voluntários que receberam salina nos 60 e 75 minutos após o bochecho.(p= 0,001). Avaliação vocal foi obtida com 22 sujeitos. As mulheres não apresentaram diferenças significativas nos parâmetros acústicos vocais após o uso da pilocarpina, enquanto que os homens apresentaram diferença significativa na freqüência fundamental da voz após o uso das soluções de pilocarpina (p=0,026). Além disso, homens apresentaram um aumento significativo no Shimmer absoluto e relativo e no coeficiente de variação da amplitude (p=045; p=0.034 e p=0.006, respectivamente) após o uso da pilocarpina 1%. Conclusão: Nossos resultados mostram que o tratamento tópico com pilocarpina via bochecho aumentou a salivação, sem efeitos clínicos adversos importantes. Entretanto, o aumento da salivação ocasionou alterações de voz que poderiam ser explicadas por pequenas penetrações de saliva na laringe, provocando uma incoordenação no ciclo vibratório das pregas vocais. Futuros estudos com indivíduos que apresentam hiposalivação, são necessários para verificar esses efeitos.
Descrição
Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
Palavras-chave
Salivação, Xerostomia, Qualidade da Voz, Análise Acústica, Bochecho, Pilocarpina, [en] Salivation, [en] Voice Quality, [en] Pilocarpine
Citação