Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/994
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[TESE] Feistauer, VanessaTexto parcial968,55 kBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAlmeida, Silvana de-
dc.contributor.authorFeistauer, Vanessa-
dc.date.accessioned2019-11-04T18:01:00Z-
dc.date.available2019-11-04T18:01:00Z-
dc.date.issued2019-
dc.identifier.urihttp://repositorio2.ufcspa.edu.br:8080/jspui/handle/123456789/994-
dc.descriptionTese (Doutorado)-Programa de Pós-Graduação em Biociências, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.pt_BR
dc.description.abstractA ingesta de alimentos ricos em gordura e açúcar, tanto em humanos quanto em animais, aumenta drasticamente a síntese e secreção de dopamina em áreas do sistema de recompensa. Em humanos, essa sensação de recompensa após a ingestão alimentar, é particular e mais intensa em alguns indivíduos, em comparação a outros. Variantes genéticas, portanto, principalmente em genes do sistema dopaminérgico, podem influenciar na resposta de diferentes pessoas expostas aos mesmos fatores ambientais. Para investigarmos a relação do sistema dopaminérgico com a ingesta alimentar e como a dieta pode alterar esse sistema, dois tipos de estudo foram utilizados. Inicialmente, em uma coorte de crianças acompanhadas desde o nascimento, investigamos a associação de variantes no gene ANKK1/DRD2 com padrões de ingestão alimentar e parâmetros de adiposidade. O alelo *A1 da variante TaqIA (rs1800497) foi relacionada com o aumento da ingestão alimentar de lipídeos em crianças de 7-8 anos, mas o polimorfismo -141C Ins/Del (rs1799732) não foi associado a nenhuma das variáveis analisadas. Em modelo animal, as dietas restritiva e hipercalórica modificaram a expressão gênica na área tegmentar ventral (ATV) e no hipotálamo (HPT) de genitoras e de sua prole. Na ATV, ambas as dietas foram relacionadas a uma elevação nos níveis de mRNA dos genes Th, Drd1, Drd2 e Drd3, no entanto, o gene Slc6a3/Dat1 teve sua expressão aumentada apenas nas fêmeas que receberam a dieta hipercalórica. Na prole dessas fêmeas, observamos, pelo contrário, uma redução generalizada na expressão gênica Th, Ddc, Drd2, Drd3 e Slc6a3/Dat1, devido a interação entre a dieta materna e a dieta da prole. Já no HPT, demonstramos que a alteração na expressão gênica ocasionada pela dieta foi mais expressiva nas genitoras. As dietas restritiva e hipercalórica elevaram os níveis de mRNA dos genes Drd1, Drd3, Maoa e Th, mas apenas as fêmeas que receberam dieta hipercalórica tiveram expressão aumentada de Comt e Ddc. Em contrapartida, as dietas reduziram a expressão do gene Drd4. A expressão gênica da prole foi menos alterada pela dieta nessa área, uma vez que a interação entre a dieta materna e a dieta materna foi relacionada com a redução dos níveis de mRNA apoenas do gene Maob. A dieta da prole aumentou a expressão do gene Drd3, e reduziu a expressão de Comt. Através dos dados apresentados, observa-se a importância do sistema dopaminérgico e sua relação com a alimentação, tanto em humanos quanto em camundongos. Variantes em genes relacionados ao sistema dopaminérgico podem modificar a transmissão dopaminérgica, provocando maior ou menor sensação de recompensa após a ingestão alimentar, e ocasionando desfechos como sobrepeso e obesidade. Além disso, alterações na expressão de genes do sistema dopaminérgico podem ser ocasionadas tanto pela alimentação materna durante a gestação e a lactação, quanto pela alimentação na vida adulta.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.requiresAdobe Readerpt_BR
dc.rightsAtribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/*
dc.subjectSistema Dopaminérgicopt_BR
dc.subjectDietapt_BR
dc.subjectVariantes Genéticaspt_BR
dc.subjectExpressão Gênicapt_BR
dc.subject[en] Dopamine Agentsen
dc.subject[en] Dieten
dc.subject[en] Genetic Variationen
dc.subject[en] Gene Expressionen
dc.titleSistema dopaminérgico e dieta: uma investigação de variantes genéticas em humanos e expressão gênica em roedorespt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.contributor.advisor-coGiovenardi, Márcia-
dc.description.sponsorshipCNPq; CAPESpt_BR
dc.description.abstract-enHigh-fat and high-sugar food intake, both in humans and in animals, dramatically increases the synthesis and secretion of dopamine in areas of the reward system. In humans, the rewarding sensation after food intake is very particular and more intense in some individuals compared to others. Genetic variants, therefore, especially in genes of the dopaminergic system, can influence the response of different people exposed to the same environmental factors. To investigate the relationship between the dopaminergic system and dietary intake, and how diet can alter this system, two types of study were used. Initially, in a cohort of children followed since birth, we investigated the association of variants in ANKK1/DRD2 gene with food intake and adiposity parameters. The *A1 allele of the TaqIA variant (rs1800497) was related to increased lipid food intake in children aged 7-8 years, but the -141C Ins/Del polymorphism (rs1799732) was not associated with any of the variables analyzed. In the animal model, restrictive and hypercaloric diets modified gene expression in ventral tegmental area (VTA) and hypothalamus (HPT) of mice dams and their offspring. In VTA, mRNA levels of Th, Drd1, Drd2 and Drd3 genes were increased in mice dams who received a restrictive and hypercaloric diet, but the Slc6a3/Dat1 gene had its expression increased only in females receiving a hypercaloric diet. In the male offspring of these females, we observed, on the contrary, a generalized reduction in the expression of Th, Ddc, Drd2, Drd3 and Slc6a3/Dat1 genes. In HPT, we demonstrated that the alteration in the gene expression caused by the diet was more expressive in mice dams. Restrictive and hypercaloric diets elevated the mRNA levels of Drd1, Drd3, Maoa and Th genes, but only females receiving a hypercaloric diet had increased Comt and Ddc genes expression. In contrast, diets reduced Drd4 gene expression. Offspring’s gene expression was less affected by diet in this area, since the interaction between the maternal and the offspring diets was related with a reduction in the mRNA levels of Maob gene only. The offspring diet elevated the expression of Drd3 gene and reduced the expression of Comt gene. Therefore, with the presented data, we can observe the importance of the dopaminergic system and its relation with feeding, both in humans and mice. Variants in dopaminergic-related genes may modify dopaminergic transmission, causing increased or decreased reward sensation after food intake, which may lead to outcomes such as overweight and obesity. In addition, alterations in dopaminergic gene expression can be caused by maternal nutrition during pregnancy and lactation, and by ingested diet in adult life.pt_BR
dc.date.date-insert2019-11-04-
Appears in Collections:PPGBIO - Teses



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License