Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/939
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[DISSERTAÇÃO] Basso, Eloisa Gabriela de PelegrinTexto integral1,51 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorRhoden, Cláudia Ramos-
dc.contributor.authorBasso, Eloisa Gabriela de Pelegrin-
dc.date.accessioned2019-10-25T17:56:05Z-
dc.date.available2019-10-25T17:56:05Z-
dc.date.issued2019-
dc.identifier.urihttp://repositorio2.ufcspa.edu.br:8080/jspui/handle/123456789/939-
dc.descriptionDissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.pt_BR
dc.description.abstractA poluição atmosférica está associada a 7 milhões de morte anualmente. Num quadro pósmenopáusico, as mulheres quando expostas a poluição atmosférica, possuem maior incidência de doenças cardiovasculares e alterações comportamentais. Além disso, a obesidade também é um fator que interfere na qualidade de vida das mulheres e na pós menopausa, os efeitos da obesidade podem ser potencializados, causando alterações comportamentais e celulares, como o estresse oxidativo. Este estudo teve como objetivo avaliar os efeitos da exposição crônica a poluição atmosférica sobre parâmetros comportamentais, oxidativos e inflamatórios de ratas tratadas com dieta hiperlipídica e ovariectomizadas. Para isto foram utilizados 30 ratas Wistar fêmeas, alimentadas com DHL e distribuídos aleatoriamente em dois grupos que receberam instilação intranasal de 50 µL de solução salina diariamente por 12 semanas (representando um ambiente limpo) ou partículas totais em suspensão (PTS) em solução salina (250 µg, representando um ambiente poluído). Na 12° semana, as ratas foram ovariectomizadas (OVX) ou submetidas a cirurgia falsa (Sham) e continuaram a receber solução salina ou partículas por mais 12 semanas, formando assim os quatro grupos experimentais: DHL (n = 6), DHL+OVX (n = 9), DHL+Poluído (n = 6) e DHL+Poluído+OVX (n = 9). Na 24ª semana, foram realizados os testes comportamentais de Campo Aberto, Labirinto em Cruz Elevado e Nado Forçado e os animais foram eutanasiados. Os níveis séricos de citocinas (IL-6, IL-10) e proteínas de choque térmico de 70 kDa (eHSP70) foram mensurados (ELISA), e foram avaliados marcadores de estresse oxidativo (TBARS e SOD) no hipotálamo, hipocampo, córtex cerebral e cerebelo. O grupo DHL+Poluído+OVX apresentou maior ganho de massa corporal pós a ovariectomia, e também aumento na adiposidade (P = 0,003) e o comportamento tipo depressivo (P = 0,002) e diminuiu os níveis séricos de IL-6 (P = 0,038). A exposição crônica a poluição atmosférica promoveu comportamento depressivo em ratas fêmeas ovariectomizadas e obesas, independente de marcadores de estresse oxidativo e ou de inflamação.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.requiresAdobe Readerpt_BR
dc.rightsAtribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/*
dc.subjectPoluição do Arpt_BR
dc.subjectGorduras na Dietapt_BR
dc.subjectComportamento Animalpt_BR
dc.subjectEstresse Oxidativopt_BR
dc.subjectInflamaçãopt_BR
dc.subjectAnsiedadept_BR
dc.subjectDepressãopt_BR
dc.subject[en] Air Pollutionen
dc.subject[en] Dietary Fatsen
dc.subject[en] Behavior, Animalen
dc.subject[en] Oxidative Stressen
dc.subject[en] Anxietyen
dc.subject[en] Depressionen
dc.titleEfeito da exposição crônica a poluição atmosférica sobre parâmetros comportamentais, oxidativos e inflamatórios de ratas tratadas com dieta hiperlipídica e ovariectomizadaspt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor-coHeck, Thiago Gomes-
dc.description.abstract-enAir pollution is associated with 7 million deaths annually. In a postmenopausal picture, women exposed to air pollution have a higher incidence of cardiovascular disease and behavioral changes. In addition, obesity is also a factor that interferes with women's quality of life and menopause, the effects of obesity can be potentiated, causing behavioral and cellular changes such as oxidative stress. The aim of this study was to evaluate the effects of chronic exposure to air pollution on behavioral, oxidative and inflammatory parameters of rats treated with high-fat diet and ovariectomized. Thirty DHL-fed female Wistar rats were randomly assigned to two groups that received intranasal instillation of 50 µL of saline daily for 12 weeks (representing a clean environment) or total suspended particles (TSP) in saline (250 µg, representing a polluted environment). At week 12, the rats were ovariectomized (OVX) or sham surgery (Sham) and continued to receive saline or particles for an additional 12 weeks, thus forming the four experimental groups: DHL (n = 6), DHL+OVX (n = 9), DHL+Polluted (n = 6) and DHL+Polluted + OVX (n = 9). At week 24, the Open Field, High Cross Maze and Forced Swimming behavioral tests were performed and the animals were euthanized. Serum cytokine (IL-6, IL-10) and 70 kDa heat shock protein (eHSP70) levels were measured (ELISA), and oxidative stress markers (TBARS and SOD) were evaluated in the hypothalamus, hippocampus, cerebral cortex. and cerebellum. DHL + Polluted + OVX group showed higher body mass gain after ovariectomy, increased adiposity (P = 0.003) and depressive behavior (P = 0.002) and decreased serum IL-6 levels (P = 0.038). Chronic exposure to atmospheric pollution promoted depressive behavior in obese and ovariectomized female rats, independent of oxidative stress and / or inflammation markers.pt_BR
dc.date.date-insert2019-10-25-
Appears in Collections:PPGCS - Dissertações



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License