Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/741
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[DISSERTAÇÃO] Lopes, Bruna MauerTexto integral4,87 MBAdobe PDFView/Open
Title: Avaliação da idade de realização do Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico em crianças encaminhadas da Triagem Auditiva Neonatal
Authors: Lopes, Bruna Mauer
metadata.dc.contributor.advisor: Bonamigo, Andrea Wander
Issue Date: 2018
Keywords: Audição
Triagem Neonatal
Política Pública
Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico
[en] Hearing
[en] Neonatal Screening
[en] Public Policy
Abstract: Introdução: A audição é um dos sentidos fundamentais para o ser humano, pois é por meio dela que se desenvolve a habilidade da comunicação. Para isso o diagnóstico das alterações auditivas aos três meses e a intervenção até os seis meses permitem que a criança apresente adequado desenvolvimento global. Objetivos: Avaliar a idade (em meses) de realização do exame de Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico de crianças encaminhadas por meio do fluxo da Triagem Auditiva Neonatal para a Alta Complexidade. Metodologia: Trata-se de um estudo observacional, descritivo e transversal, realizado em um setor de Saúde Auditiva de um Hospital Universitário, localizado na Macrorregião Metropolitana do Rio Grande do Sul. Foram analisados 576 exames de Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico em fase de reteste de crianças encaminhadas pelo fluxo estadual da Triagem Auditiva Neonatal na Macrorregião Metropolitana para a Alta Complexidade. Resultados: A mediana de idade dos participantes desta pesquisa na data de realização do Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico foi de quatro meses. Nesta amostra, 60,9% (n= 351) apresentaram idade superior a três meses. Verificou-se que 62,2% das crianças apresentaram resultados do exame de Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico dentro dos padrões de normalidade. Obtiveram-se 68,7% exames com alteração de grau moderado e 19% de alteração do tipo condutivo à direita e 17,3% na orelha esquerda. Conclusões: Evidenciou-se que a idade com que as crianças realizaram o Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico em fase de reteste, após alteração na Triagem Auditiva Neonatal, foi superior ao recomendado na literatura. Os resultados da pesquisa subsidiaram a elaboração de material de educação permanente didático pedagógico em Saúde Auditiva (e-book) para veiculação a todos os profissionais de saúde envolvidos no cuidado ao neonato e lactente, pais e responsáveis da macrorregião metropolitana.
metadata.dc.description.abstract-en: Introduction: Hearing is one of the fundamental senses for the human being, because it is through it that the ability to communicate is developed. For this, the diagnosis of auditory changes at three months and intervention until six months allows the child to present adequate global development. Objectives: To evaluate the age (in months) of Brainstem Evoked Response Audiometry of children referred through the Neonatal Auditory Screening for High Complexity. Methodology: This is an observational, descriptive and cross-sectional study carried out in an Auditory Health Sector of a University Hospital, located in the Metropolitan Macroregion of Rio Grande do Sul. 576 examinations of Brainstem Evoked Response Audiometry were analyzed. retest of children referred by the state flow of the Neonatal Hearing Screening in the Metropolitan Macroregion for High Complexity. Results: The median age of the participants of this study at the time of accomplishment of the Brainstem Auditory Evoked Potential was four months. In this sample, 60.9% (n = 351) presented an age greater than three months. It was verified that 62.2% of the children presented results of the Brainstem Evoked Response Audiometry with in the norms of normality. There were 68.7% of the exams with a moderate degree and a 19% change in the right conductive type and 17.3% in the left ear. Conclusions: It was evidenced that the age at which children performed the Brainstem Evoked Response Audiometry in retest, after alteration in the Neonatal Auditory Screening, was superior to that recommended in the literature. The results of the research subsidized the elaboration of pedagogical didactic material in eHealth for all health professionals involved in neonatal and infant care, parents and those in charge of the metropolitan macroregion.
Description: Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Ensino na Saúde, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
metadata.dc.rights: Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
metadata.dc.relation.requires: Adobe Reader
metadata.dc.date.date-insert: 2019-08-29
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGENSAU - Dissertações



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License