Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/700
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[DISSERTAÇÃO] Pereira, Letícia PaulinoTexto parcial1,59 MBAdobe PDFView/Open
Title: Reverberações familiares no ajustamento emocional infantil: a perspectiva de pais e filhos
Authors: Pereira, Letícia Paulino
metadata.dc.contributor.advisor: Grzybowski, Luciana Suárez
Issue Date: 2018
Keywords: Relações Familiares
Poder Familiar
Coparentalidade
Conjugalidade
Ajustamento Emocional
Idade Escolar
[en] Family Relations
[en] Parenting
[en] Emotional Adjustment
Abstract: A literatura é consistente em demonstrar as relações entre o subsistema parental, coparental e conjugal e suas possíveis repercussões no desenvolvimento de sintomatologia e dificuldades no ajustamento emocional infantil. Neste sentido, conhecer a dinâmica das relações familiares e o funcionamento de seus subsistemas traz colaborações importantes para o entendimento dos problemas de ajustamento na infância, pois subsidia uma compreensão ampliada e integrativa desta complexa relação. Desta forma, a presente dissertação objetiva, através da construção articulada em seus dois artigos, revisar estudos desenvolvidos nos últimos dez anos, acerca da reverberação parental nos problemas de ajustamento emocional de crianças em idade escolar. Em paralelo, objetiva-se, através de um estudo empírico de casos múltiplos, verificar as implicações do subsistema parental, aliado aos subsistemas conjugal e coparental, sob os problemas de ajustamento emocional infantil nesta etapa da vida. Os estudos evidenciam que os estilos, condutas e habilidades parentais se relacionam fortemente com o ajustamento infantil, constatando que as práticas parentais positivas tem potencial facilitador para o desenvolvimento e ajustamento infantil. Por outro lado, práticas parentais negativas, em especial, o monitoramento ineficaz e o uso de práticas parentais punitivas, são associadas com baixo rendimento acadêmico e problemas de comportamento internalizante e externalizante nas crianças. Do mesmo modo, os achados do estudo empírico realizado também encontraram evidências desta relação, corroborando que os problemas de ajustamento infantil estão relacionados com características conjugais, estratégias parentais e coparentais praticadas pelos progenitores, aliadas a questões do contexto socioeconômico, rede de apoio, tempo dos pais com os filhos, características de personalidade e temperamento de pais e filhos. Ressalta-se a necessidade de investimento em estudos sobre a temática no cenário latino americano, bem como o fomento das discussões sobre as relações familiares no âmbito da saúde e das políticas públicas, visando a prevenção do adoecimento infantil e de suas repercussões e prejuízos ao longo da vida.
metadata.dc.description.abstract-en: The literature is consistent to show the relationships between the parental and conjugal subsystem in the development of symptomatology and difficulties in children's emotional adjustment. Therefore, knowing the dynamics of family relationships and the functioning of their subsystems brings important collaborations to the understanding of the problems of adjustment in childhood, since it subsidizes an expanded and integrative understanding of this complex relation. In this way, the present dissertation aims, through the articulated construction in its two articles, to review studies developed in the last ten years about parental reverberation in the problems of emotional adjustment of school age children. In parallel, it is aimed, through an empirical study of multiple cases, to verify the implications of the parental subsystem, allied to the conjugal and co-parenting subsystems, under the problems of infant emotional adjustment at this stage of life. Studies show that parenting styles, behaviors and abilities are strongly related to child adjustment, noting that positive parenting practices have the potential to facilitate child development and adjustment. On the other hand, negative parenting practices, especially ineffective monitoring and the use of punitive parenting practices, are associated with low academic achievement and internalizing and externalizing behavioral problems in children. Likewise, the findings of the empirical study also found evidence of this relationship, corroborating that child adjustment problems are related to marital characteristics, parenting and coparenting strategies practiced by the parents, allied to issues of socioeconomic context, support network, parents with children, personality characteristics and temperament of parents and children. It is necessary to invest in studies on the subject in the Latin American scenario, as well as the promotion of discussions on family relations in health and public policies, with a view to preventing child illness and its repercussions and losses over the of life.
Description: Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Psicologia e Saúde, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
metadata.dc.rights: Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
metadata.dc.relation.requires: Adobe Reader
metadata.dc.date.date-insert: 2019-07-30
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGPsico - Dissertações



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License