Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/687
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[DISSERTAÇÃO] Herbes, CarolinaTexto integral664 kBAdobe PDFView/Open
Title: Aerosolterapia com câmaras espaçadoras em recém-nascidos
Authors: Herbes, Carolina
metadata.dc.contributor.advisor: Amantéa, Sérgio Luis
Issue Date: 2019
Keywords: Inaladores Dosimetrados
Recém-Nascidos
Espaçadores de Inalação
Manometria
Aerossóis
Terapia Respiratória
[en] Metered Dose Inhalers
[en] Infant, Newborn
[en] Inhalation Spacers
[en] Manometry
[en] Aerosols
[en] Respiratory Therapy
Abstract: As doenças respiratórias são a principal causa de morbidade nos primeiros anos de vida das crianças. As câmaras espaçadoras acopladas a máscaras são o principal dispositivo utilizado para aerosolterapia em recém-nascidos e crianças. Tais dispositivos, porém, possuem uso off-label na pediatria, com adaptações realizadas a partir de dados extrapolados de estudos com participantes adultos. Não há dados que comprovem a capacidade de recém-nascidos em utilizar tais dispositivos. O trabalho teve como objetivo verificar a capacidade do recém-nascido saudável em gerar pressão negativa durante o uso de uma câmara espaçadora para inaloterapia com máscara facial. Para tanto, 117 recém-nascidos de baixo risco, com idades entre 12 e 48 horas de vida, sem má-formação ou qualquer sintoma clínico detectado foram alocados no estudo. Todos os participantes foram incluídos na Maternidade Mario Totta, Complexo Hospitalar da Santa casa de Misericórdia de Porto Alegre. Foi realizada a medida da pressão inspiratória através de um manovacuômetro, a cada ciclo respiratório, durante o período de 10 segundos, por três oportunidades sequenciais. O aparelho (Manovacuômetro Digital MVD300, marca Globalmed®) foi conectado à câmara interna do espaçador através de um tubo de silicone, de parede não colapsável, próprio do aparelho. As máscaras utilizadas eram próprias para recém-nascidos. Os resultados mostram que 36,8% (43 participantes) geraram pressão inspiratória capaz de abrir a válvula do espaçador, verificada pelo manovacuômetro. Vinte e cinco pacientes registrarm três medidas dentro do intervalo esperado para a aferição. O peso, idade gestacional e tipo de parto não tiveram qualquer relação com a capacidade de gerar pressão negativa detectável pelo método. Conclusão: a inaloterapia através de câmara espaçadora com máscara em recém-nascidos está suscetível a falha, pela incapacidade da maioria dos pacientes em realizar a abertura da válvula e gerar pressão negativa durante o uso de dispositivo apropriado para a faixa etária.
metadata.dc.description.abstract-en: Respiratory diseases are the most commom morbidity cause in early ages. Valved chamber with facial mask are the main devide used for aerosolterapy in newborn and infants. This devices, however, has been used in children based in studies developed with adults. There is no available data regarding newborn capacity in using such device in spite of necessity of respiratory treatment in Bronchopulmonary Dysplasia. Objective: to verify newborn capacity in generating negative pressure while using a valved chamber with facial mask. Design: a group of 117 low risk newborn were included. Age ranged between 12 and 48 hours, no malformation or clinical findings were identified. Negative pressure inside the chamber was measured with a manovacuometer, whose connection to the chamber was made using a silicon tube. Facial mask appropriate do this age group has been attached to the chamber. Results: manovacuometer registered negative pressure in 43 newborn (36,8%). Twenty-five participants registered three pressure values during 10 seconds – time required to obtain the measurements, with median -7 mmHg. Weight, gestational age and type of delivery didn´t have any relation with capacity in generating negative pressure. Conclusion: performance of aerosol therapy through valved chamber and facial mask by newborn is under risk of fail. It seems that a great amount of newborn are not able to open valve and generate negative pressure enough while using a devide designed to its age group.
Description: Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
metadata.dc.rights: Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
metadata.dc.relation.requires: Adobe Reader
metadata.dc.date.date-insert: 2019-07-29
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGCS - Dissertações



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License