Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/646
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[DISSERTAÇÃO] Baptista, Heloisa PraçaTexto integral886,46 kBAdobe PDFView/Open
Title: Adesão de familiares de usuários de substâncias psicoativas ao acompanhamento por meio de telemedicina
Authors: Baptista, Heloisa Praça
metadata.dc.contributor.advisor: Barros, Helena Maria Tannhauser
metadata.dc.contributor.advisor-co: Bortolon, Cassandra Borges
Moreira, Taís de Campos
Issue Date: 2018
Keywords: Codependência
Família
Adesão do Paciente
Telemedicina
[en] Codependency (Psychology)
[en] Family
[en] Patient Compliance
[en] Telemedicine
Abstract: O uso de substâncias psicoativas é um fenômeno complexo que causa danos significativos ao usuário e também atinge seu sistema familiar. Esse transtorno possibilita o desenvolvimento de sofrimento físico e emocional, diminuição da qualidade de vida, conflitos interpessoais e desestabilização financeira de qualquer membro do sistema familiar. O objetivo principal deste estudo foi investigar possíveis fatores que possam interferir na adesão de familiares codependentes de um usuário de substância psicoativa à teleintervenção. Realizou-se uma coorte retrospectiva, com os familiares que ligaram para o Ligue 132 – Central de atendimento sobre Drogas. No período de janeiro de 2013 a dezembro de 2015, participaram do estudo 133 familiares, das 5 regiões do país. Os instrumentos utilizados para coleta de dados incluíram o Protocolo geral de atendimento do serviço que contempla as características sócio demográficas da amostra, Protocolo de atendimento ao familiar. O qual inclui características específicas para o atendimento de familiares, Holyoake Codependency Index (HCI) para avaliar as crenças e comportamentos codependentes, Escala de Adesão Comportamental para avaliar comportamentos relacionados à adesão ao acompanhamento e Questionário de Fatores sobre Adesão com questões referentes ao tratamento, à doença e ao familiar. Os principais resultados apontaram a prevalência do uso de álcool associado a baixa adesão de familiares ao tratamento (p= 0,05). Os fatores socioeconômicos não foram importantes a adesão. Destaca-se o predomínio de mulheres (91,7%) na amostra, em especial mães (82,7%) que ligaram solicitando ajuda para seus filhos usuários. Outro fator associado a não adesão, foi a baixa taxa de retenção ao serviço (p= 0,00). Dentre os fatores investigados, a substância utilizada pelo usuário e a baixa taxa de retenção ao serviço apresentaram associação com a não adesão dos familiares ao tratamento de telemedicina. Mesmo que não tenha sido encontrado uma associação clara entre a codependência e adesão, pressupõe-se que as crenças características do quadro de codependência foram fatores que interferiram na descontinuidade do tratamento.
metadata.dc.description.abstract-en: The use of psychoactive substances is a complex phenomenon that causes significant harm to the user and also affects their family system. This disorder makes possible the development of physical and emotional suffering, diminished quality of life, interpersonal conflicts and financial destabilization of any member of the family system. The main objective of this study was to investigate possible factors that could interfere in the adherence of codependent relatives of a psychoactive substance user to teleintervention. A retrospective cohort was carried out with family members who called the Ligue 132 - Drug Assistance Center. From January 2013 to December 2015, 133 families from the 5 regions of the country participated in the study. The instruments used for data collection included the general Protocol of attendance of the servant contemplates the socio-demographic characteristics of the sample, Protocol of care to the relative. It includes specific characteristics for family care, Holyoake Codependency Index (HCI) to evaluate co-dependent behaviors and behaviors, Behavioral Compliance Scale to evaluate behavior related to adherence to follow-up, and Adherence Factors Questionnaire with questions regarding treatment, illness and the family. The main results indicate the prevalence of alcohol use associated with low family adherence to treatment (p = 0.05). Socioeconomic factors were not important for adherence, the predominance of women (91.7%) in the sample, especially mothers (82.7%), who called asking for help to their children users. Another factor associated with non-adherence was the low retention rate at the service (p = 0.00). Among the factors investigated, the substance used by the user and the low retention rate at the service were associated with the non-adherence of the family members to the telemedicine treatment. Even if a clear association between codependency and adherence has not been found, it is assumed that the beliefs characteristic of the codependence framework were factors that interfered in the treatment discontinuity.
Description: Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
metadata.dc.rights: Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
metadata.dc.relation.requires: Adobe Reader
metadata.dc.date.date-insert: 2019-03-14
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGCS - Dissertações



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License