Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/640
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[TESE] Santos, Sabrina Braga dosTexto integral5,6 MBAdobe PDFView/Open
Title: Avaliação de construtos da psicologia positiva em idosos clínicos e não-clínicos
Authors: Santos, Sabrina Braga dos
metadata.dc.contributor.advisor: Reppold, Caroline Tozzi
metadata.dc.contributor.advisor-co: Pádua, Analuiza Camozzato de
Fernandez, Liana Lisboa
Issue Date: 2018
Keywords: Psicologia Positiva
Idoso
Demência
Depressão
Espiritualidade
[en] Psychology
[en] Aged
[en] Dementia
[en] Depression
[en] Spirituality
Abstract: Prevenir e superar os problemas que surgem com o envelhecimento são grandes desafios a serem vencidos pelos idosos. Neste contexto, a Psicologia Positiva (PP) possibilita uma visão não patológica do envelhecimento, direcionada à identificação de forças e recursos destes indivíduos. Este estudo teve por objetivo caracterizar idosos em relação aos construtos autoestima (AE), bem-estar subjetivo (BES), bem-estar espiritual (BEE), esperança (ESP), otimismo (OT) e rede de apoio percebida (RAP), considerando quatro grupos amostrais (n total = 252 participantes), a saber: G1 - indivíduos saudáveis (n = 66), G2 - indivíduos com demência ou declínio cognitivo leve (n = 62), G3 - indivíduos com depressão (n = 62) e G4 - indivíduos institucionalizados (n = 62), totalizando 252 indivíduos. A idade da amostra variou entre 60 e 104 anos, sendo 64,5% dos participantes do sexo feminino. Os resultados do estudo são apresentados na presente tese, composta por três artigos. O primeiro comparou os construtos acima entre idosos com comprometimento cognitivo leve, demência leve, demência moderada e controles saudáveis. Nesse estudo, os escores diferiram significativamente entre os grupos, de modo que indivíduos com declínio cognitivo leve e com demência tiveram escores significativamente menores de bem-estar espiritual, apoio social, autoestima, satisfação de vida, afetos positivos, otimismo e esperança e significativamente maiores de afetos negativos em comparação aos controles. Os escores em todos os construtos típicos da PP investigados não diferiram entre idosos com demência moderada e o grupo controle, exceto em relação ao otimismo, que foi menor nos sujeitos com demência moderada (p<0,001). Foi possível concluir que, nas fases mais precoces da demência, foram encontrados os piores resultados em relação aos atributos positivos investigados, embora não tenha sido possível indicar a causalidade dessa relação, pela natureza do estudo. Nos indivíduos com maior comprometimento cognitivo, a anosognosia pode reduzir o impacto da doença sobre as medidas avaliadas. O segundo artigo comparou construtos positivos (AE, BES, BEE, ESP, OT e RAP) entre idosos com depressão mínima, leve, moderada, severa e controles saudáveis, a fim de investigar as possíveis relações diretas e mediadas entre construtos próprios da Psicologia Positiva e depressão. Nesse estudo, os escores dos construtos positivos diferiram significativamente entre o grupo controle e os graus de depressão (p<0,001). A análise de redes de associação parcial regularizada evidenciou que as relações da depressão com os construtos de satisfação de vida, autoestima e apoio social são mediadas, enquanto os construtos de esperança disposicional, afetos positivos, bem-estar espiritual e otimismo têm relação não mediada com a depressão. Foi possível concluir que a depressão, em seus diferentes graus, está associada a uma redução nos escores de instrumentos que avaliam diferentes atributos positivos na população idosa, com uma tendência de redução dos escores à medida que a depressão é mais grave. O terceiro artigo comparou os escores de diversos atributos positivos (AE, BES, BEE, ESP, OT e RAP) entre idosos institucionalizados e controles saudáveis, bem como investigou possíveis relações não mediadas e mediadas entre indicadores de depressão e de declínio cognitivo e estes construtos. Neste estudo, apenas os escores dos construtos afetos negativos e otimismo não diferiram entre os grupos. A análise de redes de associação parcial regularizada evidenciou que existe uma relação inversa entre escores de sintomas depressivos mensurados por meio da Geriatric Depression Scale e os construtos autoestima e satisfação de vida. Resultados do escores de funções cognitivas medidos pelo Mini Exame do Estado Mental foram relacionados sem mediadores e inversamente com o construto otimismo e sem mediadores e diretamente com os construtos de esperança disposicional, apoio social, afetos positivos e afetos negativos. Os achados indicaram ainda que a institucionalização está associada com uma redução nos escores dos construtos bem-estar espiritual, satisfação de vida, afetos positivos apoio social, autoestima e esperança. A partir dos resultados apresentados nesta tese, concluiu-se que os escores de construtos da Psicologia Positiva estão relacionados também às situações de saúde e doença nas quais o idoso se encontra. Os escores são reduzidos em graus iniciais de demência, na depressão e institucionalização, sendo importante a consideração desses para o planejamento de futuras intervenções que visem a reduzir o sofrimento do idoso e à promoção de saúde e bem-estar na terceira idade.
metadata.dc.description.abstract-en: Preventing and overcoming the problems and geriatric situations that accompany the elderly are great challenges to be overcome by the elderly. In this context, Positive Psychology allows a non-pathological view of aging, directed to the identification of the forces and resources of these individuals. This study aimed to characterize the elderly in relation to the constructs of self-esteem (AE), subjective well-being (BES), spiritual wellbeing (BEE), hope (ESP), optimism (OT) and perceived support network (RAP). (n = 62), G3 - individuals with depression (n = 62), G2 - individuals with dementia or mild cognitive decline (n = 62) and G4 - institutionalized individuals (n = 62). The age of the sample ranged from 60 to 104 years, with 64.5% of female participants, a total of 252 individuals. The results of the study are presented in the present thesis, composed of three articles. The former compared the above constructs among the elderly with mild cognitive impairment, mild dementia, moderate dementia, and healthy controls. In this study, scores differed significantly between groups, so that individuals with mild cognitive decline and dementia had significantly lower scores for spiritual well-being, social support, self-esteem, life satisfaction, positive affects, optimism, and hope, and significantly higher scores of negative affects compared to controls. The scores in typical PP constructs investigated did not differ between the moderately dementia elderly and the control group, except for optimism, which was lower in subjects with moderate dementia (p <0.001). It was possible to conclude that, in the early stages of dementia, the worst results were found in relation to the positive attributes investigated, although it was not possible to indicate the causal direction of this relationship, due to the nature of the study. In individuals with greater cognitive impairment, anosognosia seems to reduce the impact of the disease on the measures evaluated. The second article compared positive constructs (AE, BES, BEE, ESP, OT and RAP) among elderly with minimal, mild, moderate, and severe depression and healthy controls, in order to investigate the possible direct and mediated relationships between constructs specific to Positive Psychology and depression. In this study, positive construct scores differed significantly between the control group and the Depression in different levels of severity (p <0.001). The analysis of normalized partial association networks has shown that the relations of depression with the constructs of life satisfaction, self-esteem and social support are mediated, while the constructs of dispositional hope, positive affections, spiritual well-being and optimism are unmediated related to depression. It was possible to conclude that Depression in different levels of severity is associated with a reduction in the scores of instruments that evaluate different positive attributes in the elderly population. The third article compared the scores of several positive attributes (AE, BES, BEE, ESP, OT, and RAP) among institutionalized seniors and healthy controls, as well as investigated possible direct and mediated relationships between indicators of depression and cognitive decline and these constructs. In this study, only negative affect constructs scores and optimism did not differ between groups. The analysis of normalized partial association networks showed that there is an inverse relationship between depressive symptom scores measured by the GDS (Geriatric Depression Scale) scale and the self-esteem and life satisfaction constructs. Results of the cognitive function scores measured by the Mini Mental State Examination (MMSE) were without mediators and conversely related to the construct optimism and without mediators and directly with the constructs of dispositional hope, social support, positive affects and negative affects. It was concluded that institutionalization is associated with a reduction in construct scores of spiritual well-being, life satisfaction, positive affect, social support, self-esteem and hope. From the results presented in this thesis, it was concluded that the construct scores of Positive Psychology are also related to the health and illness situations in which the elderly are. Scores are reduced in early degrees of dementia, depression and institutionalization, being important the consideration of these for the planning of future interventions that aim at reduce the suffering of the elderly and the promotion of health and well-being in the third age.
Description: Tese (Doutorado)-Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
metadata.dc.rights: Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
metadata.dc.relation.requires: Adobe Reader
metadata.dc.date.date-insert: 2018-12-11
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:PPGCS - Teses



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License