Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/585
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[DISSERTAÇÃO] Costa, Jaqueline Pereira daTexto parcial130,46 kBAdobe PDFView/Open
Title: Avaliação da classificação de risco segundo o Protocolo de Manchester em um serviço de emergência
Authors: Costa, Jaqueline Pereira da
metadata.dc.contributor.advisor: Blatt, Carine Raquel
metadata.dc.contributor.advisor-co: Souza, Emiliane Nogueira de
Issue Date: 2017
Keywords: Triagem
Serviços Médicos de Emergência
Confiabilidade dos Dados
Sensibilidade e Especificidade
Auditoria Clínica
[en] Triage
[en] Emergency Medical Services
[en] Data Accuracy
[en] Sensitivity and Specificity
[en] Clinical Audit
Abstract: Introdução: A especificidade de atendimento associada à demanda crescente por serviços de urgência e emergência imprime a necessidade de um sistema de triagem efetivo para a priorização dos pacientes atendidos nestes serviços. Objetivo: Avaliar as Classificações de Risco segundo o Sistema de Triagem de Manchester em um serviço de emergência hospitalar. Método: Estudo transversal com análise quantitativa, por meio de um processo de auditoria, entre dois revisores, dos registros de triagem com classificação de risco de 400 prontuários eletrônicos de pacientes adultos da agenda clínica, atendidos em um serviço de emergência hospitalar no ano de 2015. Resultados: As prioridades/gravidades que emergiram foram Emergência/Vermelho (0,8%), Muito Urgente/Laranja (58,2%) e Urgente/Amarelo (41,0%). A confiabilidade entre o consenso dos auditores e enfermeiros para o nível de prioridade foi moderada (k=0,42). A auditoria evidenciou uma acurácia de 68,8% no nível de prioridade, sensibilidade de 93% e especificidade de 57%, bem como 25,5% de subtriagem e 5,7% de supertriagem. Em relação aos desfechos primários prevaleceram a alta (60%), transferências para outras unidades (37%) e óbito (3,0%). O tempo médio de permanência na emergência foi de 30,5 horas e no hospital foi de 3 dias. Pacientes de Alta Urgência têm 1,69 vezes mais chances de permanecer mais de 24 horas na emergência e 2,1 vezes mais chance permanecer internados por um período superior a 3 dias quando comparados aos pacientes de Baixa Urgência. Conclusão: A acurácia do STM foi moderada e evidenciou a ocorrência de supertriagem e subtriagem. Salienta-se a importância de monitorar continuamente a performance dos sistemas de triagem com classificação de risco através de auditorias sistematizadas, com vistas à melhoria da qualidade de atendimento e elaboração de indicadores assistenciais.
metadata.dc.description.abstract-en: Introduction: The specificity of care associated with the increasing demand for urgent and emergency services shows the need for an effective triage system for prioritization of patients cared. Purpose: Evaluate Risk Classifications according to the Manchester Triage System in a hospital emergency service. Method: Cross-sectional study with quantitatively analysis, through an audit process between two reviewers, of triage records with risk classification of 400 electronic medical records of adult patients of the clinic agenda, served in a hospital emergency during 2015. Results: The priorities/severities that emerged were Emergency/Red (0.8%), Very Urgent/Orange (58.2%) and Urgent/Yellow (41.0%). Reliability between the consensus of the Auditors and nurses for the priority level was moderate (k=0.42). The audit showed an accuracy of 68.8% at priority level, sensitivity of 93% and specificity of 57%, as well as undertriage of 25.5% and 5.7% of overtriage. In relation to the primary outcomes, discharge (60%), transfers to other units (37%) and death (3.0%) prevailed. The mean permanence time in the emergency was 30.5 hours and in the hospital was 3 days. High-Urgent patients have 1.69 times more chances of staying more than 24 hours in the emergency and are 2.1 times more likely to remain hospitalized for a period exceeding 3 days when compared to Low-Urgency patients. Conclusion: The accuracy of the MTS was moderate and evidenced the occurrence of overtriage and undertriage. It is important to continuously monitor the performance of triage systems according to the risk classification by means of systematized audits, aiming at the improvement in the care quality and at the preparation of care indicators.
Description: Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
metadata.dc.rights: Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
metadata.dc.relation.requires: Adobe Reader
metadata.dc.date.date-insert: 2018-05-16
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGENF - Dissertações



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License