Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/580
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[DISSERTAÇÃO] Souza, Jandara de MouraTexto integral927,5 kBAdobe PDFView/Open
Title: Qualidade de vida dos cuidadores e desenvolvimento neuromotor de crianças com diagnóstico de paralisia cerebral em reabilitação
Authors: Souza, Jandara de Moura
metadata.dc.contributor.advisor: Oliveira Júnior, Alcyr Alves de
metadata.dc.contributor.advisor-co: Levandowski, Daniela Centenaro
Issue Date: 2015
Keywords: Paralisia Cerebral
Qualidade de Vida
Depressão
Ansiedade
Cuidadores
Sobrecarga
[en] Cerebral Palsy
[en] Quality of Life
[en] Depression
[en] Anxiety
[en] Caregivers
Abstract: Introdução: A Paralisia Cerebral (PC) é uma condição neurológica caracterizada por distúrbios permanentes do desenvolvimento, da postura e do movimento, com conseqüentes limitações das atividades diárias. As desordens motoras são frequentemente acompanhadas por distúrbios sensoriais, alterações cognitivas, de comunicação e de comportamento. O processo de estruturação familiar diante da PC depende de diversos fatores, dentre eles, a forma como os responsáveis lidam com o diagnóstico. Por outro lado, a atenção exigida dos familiares e cuidadores pelos portadores de PC pode interferir diretamente na qualidade das relações familiares e, em conseqüência, nos cuidados prestados ao paciente. Objetivo: Analisar a relação entre qualidade de vida (QV) dos cuidadores e o grau de comprometimento do desenvolvimento motor de crianças com PC que freqüentam um programa de reabilitação. Métodos: A amostra foi composta por 38 cuidadores e 38 crianças do Serviço de Fisiatria e Reabilitação do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. A QV dos cuidadores foi avaliada através do World Health Organization Quality of Life - WHOQOL – BREF. Também foram aplicadas escalas para a avaliação de depressão e ansiedade (Beck Anxiety Inventory - BAI, Beck Depression Inventory - BDI, Inventário de Ansiedade Traço-Estado - IDATE) e um questionário que mede a sobrecarga do cuidador (Zarit Caregiver Burden Interview - ZCBI). Já nas crianças foi aplicada a escala Gross Motor Function Classification System (GMFCS), com o intuito de avaliar o desenvolvimento motor. Resultados: Os resultados indicam uma associação significativa negativa entre os escores do BDI, BAI, IDATE (Estado) e ZCBI e os escores do WHOQOL-BREF, ou seja, quanto maior os níveis de ansiedade, depressão e sobrecarga, menor o escore de QV do cuidador. Em relação ao nível de desenvolvimento motor das crianças, não foi encontrada associação significativa com o escore de QV dos cuidadores, embora seja possível observar que os cuidadores de crianças em nível V de PC, que apresentam maior comprometimento motor, apresentaram escores mais elevados em todos os domínios da QV. A associação do GMFCS também não foi significativa com os escores de depressão e ansiedade do cuidador. Conclusão: Os resultados sugerem que não há relação entre QV e estado emocional dos cuidadores e nível de desenvolvimento motor de crianças portadoras de PC.
metadata.dc.description.abstract-en: Introduction: Cerebral Palsy (CP) is a neurological condition characterized by permanent developmental disorders of posture and movement disturbances with different degrees and consequent daily activities limitations. These motor disorders are often accompanied by sensory and cognitive disturbances, and communication and behavior impairments. The process of familial structuring to cope with PC depends upon several factors, as the way the caregivers deal with this diagnosis. On another hand, the attention required from caregivers and family members by CP patients may directly affect the quality of relationship within the family and, consequently, the patients care. Objective: The aim of this study was to analyze the association between Quality of Life (QL) of caregivers and the degree of motor development impairment of children with CP attending to a rehabilitation programm. Methods: The sample consisted of a total of 38 caregivers and their children from Physiatry and Rehabilitation Service at the Hospital de Clínicas of Porto Alegre. Caregivers’ QL was evaluated by the World Health Organization Quality of Life - WHOQOL – BREF. Scales for the assessment of depression and anxiety (Beck Anxiety Inventory - BAI, Beck Depression Inventory - BDI, State-Trait Anxiety Inventory - STAI) and a questionnaire to evaluate caregiver burden (Zarit Caregiver Burden Interview - ZCBI) were also applied. For the children, the Gross Motor Function Classification System (GMFCS) scale was applied in order to evaluate the motor development. Results: A significant negative association between BDI, BAI, STAI (State) and ZCBI and the scores of the WHOQOL-BREF was observed: the higher the levels of anxiety, depression and burden, the lower the WHOQOL scores for the caregiver. Regarding the children motor development level, evaluated by the GMFCS, there was no significant association with WHOQOL scores for the caregivers. It is possible to observe, however, that the caregivers of children with greater motor impairment (level V in GMFCS), had higher scores in all domains of WHOQOL. There was no association between the caregivers scores for depression or anxiety and the GMFCS scores. Conclusion: The results showed that there was no relationship between WHOQOL and emotional state of caregivers and the children’s levels of motor impairment.
Description: Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
metadata.dc.rights: Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
metadata.dc.relation.requires: Adobe Reader
metadata.dc.date.date-insert: 2018-05-14
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGCR - Dissertações



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License