Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/579
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[DISSERTAÇÃO] Fay, Vanessa da SilvaTexto integral368,84 kBAdobe PDFView/Open
Title: Agentes fúngicos emergentes e o perfil de resistência de candida spp. ao Fluconazol documentados pelo laboratório central do estado do Rio Grande do Sul
Authors: Fay, Vanessa da Silva
metadata.dc.contributor.advisor: Bonamigo, Renan Rangel
Issue Date: 2016
Keywords: Fungos Emergentes
Teste de Susceptibilidade
Fatores Associados às Etiologias Fúngicas Emergentes
[en] Fungi
[en] Disease Susceptibility
[en] Mycoses
Abstract: Introdução: O número de casos de infecções fúngicas invasivas aumentou consideravelmente nos últimos anos, devido ao grande número de indivíduos imunocomprometidos. Objetivos: Avaliar os fatores associados às infecções fúngicas emergentes diagnosticadas no Laboratório Central do Rio Grande do Sul e da susceptibilidade de Candida spp. ao fluconazol. Material e Métodos: A confirmação das espécies foi realizada de acordo com sua morfologia microscópica, em meio ágar cromogênico e por testes bioquímicos. Os testes de suscetibilidade in vitro seguiram o protocolo CLSI/M44-A2. Posteriormente as variáveis categóricas foram comparadas pelo teste Chi-quadrado. As variáveis contínuas foram comparadas pelo teste ANOVA. Os valores de (P<0,05) foram considerados como sendo estatisticamente significativo. As análises foram realizadas utilizando o software SPSS. Resultados: 840 casos foram reportados e 51 isolados clínicos de leveduras foram testados. A principal levedura isolada foi Candida albicans 486 (57,7%) seguido por Cryptococcus neoformans 332 (39,4%). As mulheres foram mais afetadas pelo gênero Candida spp. (n= 564), e os homens tiveram mais acometimentos por Cryptococcus neoformans (n=237). Os indivíduos que possuíam cultura positiva para o gênero Cryptococcus neoformans, 124 eram HIV+. As micoses superficiais somam 390 (46,3%) dos apontamentos e as sistêmicas 450 (53,4%), a região Metropolitana do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, foi responsável por 610 (72,4%) das notificações, com maior índice de casos HIV+. Conclusão: O conhecimento a cerca desses patógenos, bem como o seu perfil de susceptibilidade, se faz necessário como medida de saúde pública para esse importante agravo.
Description: Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Patologia, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
metadata.dc.rights: Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
metadata.dc.relation.requires: Adobe Reader
metadata.dc.date.date-insert: 2018-05-11
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGPAT - Dissertações



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License