Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/539
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[DISSERTAÇÃO] Hervé, Bruno BarcellosTexto integral2,13 MBAdobe PDFView/Open
Title: Potência muscular e sua relação com o Índice BODE, a capacidade funcional e a qualidade de vida em indivíduos com DPOC
Authors: Hervé, Bruno Barcellos
metadata.dc.contributor.advisor: Tartari, Janice Luisa Lukrafka
metadata.dc.contributor.advisor-co: Monteiro, Mariane Borba
Issue Date: 2016
Keywords: Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
Potência Muscular
Qualidade de Vida
[en] Pulmonary Disease, Chronic Obstructive
[en] Quality of Life
Abstract: A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) é uma doença de alta prevalência, responsável por altas taxas de morbidade e mortalidade e por elevados gastos em saúde. A ocorrência de uma resposta inflamatória anormal das vias aéreas é característica desta doença, cujas limitações não são apenas respiratórias, mas de amplo espectro, tal como a perda de força e potência muscular, prejudicando as atividades de vida diária desses indivíduos e influenciando negativamente na sua qualidade de vida. Essas alterações também levam a um pior prognóstico e, consequentemente, a um maior risco de morte. Por esse motivo, o objetivo deste estudo foi avaliar a relação entre o prejuízo físico, caracterizado pela potência muscular média do quadríceps, e um índice preditor de mortalidade nessa população. Secundariamente, foi avaliar a relação destas variáveis com a capacidade funcional e a qualidade de vida. Os indivíduos realizaram o teste da potência muscular média e a avaliação da força muscular periférica, através do dinamômetro isocinético, bem como, avaliação da gravidade da obstrução ao fluxo aéreo pela espirometria. O índice Body-Mass Index, Airflow Obstruction, Dyspnea, and Exercise Capacity Index (BODE), que gera um escore de 0 até 10, foi utilizado para verificar a gravidade (mais especificamente o risco de morte) e a capacidade funcional foi avaliada pelo teste de caminhada de 6 minutos (TC6). A qualidade de vida, por sua vez, foi verificada através do questionário Saint George’s Respiratory Questionnaire (SGRQ). O estudo não apresentou resultados significativos de associação entre a potência muscular média e o índice BODE. Contudo, foi observado uma correlação significativa entre o índice BODE, a performance no TC6 e o questionário SGRQ, indicando associação deste índice com a capacidade funcional e a qualidade de vida, ou seja, quanto maior o risco de morte pior a distância percorrida no teste de caminhada e a qualidade de vida. Os resultados podem ter sido afetados pelo reduzido tamanho amostral, sugerindo que a realizações de novos estudos com populações maiores seja necessário para confirmação do comportamento dessas variáveis.
metadata.dc.description.abstract-en: Chronic obstructive pulmonary disease (COPD) is a pathology with high prevalence, that accounts for elevated morbidity and mortality rates, and for elevated costs. An abnormal inflammatory response is characteristic of this disease which has not only respiratory limitations, but many others, such as muscle weakness and reduced muscle power. These limitations affect the activities of daily living, which will, in turn, influence negatively the quality of life. These alterations also lead to a worst prognosis, and thus, to a higher risk of death. For that reason, the objective of this study was to evaluate the relation between the physical impairment, observed through quadriceps average muscle power, and an index that could predict of mortality in this population. Secondarily, the study also evaluated the relation of these data with functional capacity and quality of life. The subjects average muscle power and strength was tested using an isokinetic dynamometer, and the severity of airflow obstruction with spirometry. The Body-Mass Index, Airflow Obstruction, Dyspnea, and Exercise Capacity Index (BODE), which gives a score from 0 to 10, was used to verify severity (specifically risk of death), while functional capacity was evaluated using the 6-minute walk test (6MWT). Quality of life, on the other hand, was evaluated through Saint George’s Respiratory Questionnaire (SGRQ). This study did not find results statistically significant of an association between average muscle power and the BODE index. However, it was observed a significant correlation between the BODE index, the distance during the 6MWT and SGRQ, showing an association of this index with functional capacity and quality of life, in which the higher the score the lower would be the distance in the walk test and the worse would be the quality of life. The low sample size may have affected these results, suggesting the need of new studies with bigger populations to confirm the behavior of these data.
Description: Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre
metadata.dc.rights: Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
metadata.dc.relation.requires: Adobe Reader
metadata.dc.date.date-insert: 2017-10-13
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGCR - Dissertações



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License