Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/532
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[DISSERTAÇÃO] Miozzo, Aline PaulaTexto integral828,77 kBAdobe PDFView/Open
Title: Efeitos do treinamento muscular inspiratório de alta intensidade associado ao exercício aeróbico no pós-operatório de cirurgia de revascularização do miocárdio: ensaio clínico randomizado
Authors: Miozzo, Aline Paula
metadata.dc.contributor.advisor: Plentz, Rodrigo Della Méa
Issue Date: 2017
Keywords: Revascularização Miocárdica
Treinamento Muscular Inspiratório
Treino Aeróbico
Reabilitação
Qualidade de Vida
[en] Myocardial Revascularization
[en] Endurance Training
[en] Rehabilitation
[en] Quality of Life
Abstract: Este trabalho testa as hipóteses que a interação entre o treinamento muscular inspiratório (TMI) de alta intensidade e o exercício aeróbico fornecem um incremento na capacidade funcional, força muscular respiratória, força muscular periférica, qualidade de vida e dados ergométricos de pacientes que realizaram cirurgia de revascularização do miocárdio (CRM). Neste contexto, o estudo objetivou avaliar esta associação na tentativa de minimizar os efeitos delétrios da cirurgia nesta população. Desenho: ensaio clínico controlado randomizado, com ocultação de alocação e avaliador cegado. Participantes: vinte e quatro pacientes que realizaram CRM foram randomizados em dois grupos para receber TMI associado com exercício aeróbio ou apenas exercício aeróbio. Intervenção: durante 36 sessões, um grupo recebeu TMI associado com exercício aeróbio com cargas aumentadas a cada semana e o outro grupo recebeu apenas atividade aeróbica com carga aumentada de acordo com a freqüência cardíaca máxima. Desfechos: o desfecho primário foi a distância percorrida no teste de seis minutos. Os desfechos secundários incluíram força muscular respiratória, força muscular periférica, qualidade de vida e desempenho no exercício. Medidas foram tomadas na linha de base, na 12ª sessão, na 24ª sessão e após a intervenção. Resultados: as características basais foram semelhantes entre os grupos. Não houve diferença estatisticamente significativa entre os dois grupos em nenhum desfecho, mas houve uma interação na pressão inspiratória máxima (p = .000) e todos os resultados melhoraram em ambos os grupos. Conclusão: houve melhora de todos os desfechos em ambos os grupos, mas o TMI não foi capaz de proporcionar benefícios adicionais. O uso desta combinação deve ser utilizado com cautela para não gerar custos mais elevados no processo de reabilitação desses pacientes.
metadata.dc.description.abstract-en: This paper tests the hypothesis that the interaction between high intensity inspiratory muscle training (IMT) and aerobic exercise provides an increase in physical capacity, respiratory muscle strength, peripheral muscle strength, and quality of life of patients who underwent coronary artery bypass grafting (CABG). Along these lines the study aimed to evaluate this association in an attempt to minimize the effects of surgery in this population. Design: randomized controlled clinical trial, with concealed allocation and blinded evaluator. Participants: twenty-four patients who performed CABG were randomized into two groups to receive inspiratory muscle training associated with aerobic exercise or only aerobic exercise. Intervention: during 36 sessions, one group received IMT associated with aerobic exercise of increased loads each week and the other group received only aerobic exercise with increased load according to reserved heart rate. Outcome measures: The primary outcome was the distance covered in the six-minute test and in the indirect measure of PeakVO2. Secondary outcomes included respiratory muscle strength, peripheral muscle strength, and quality of life. Measures were taken at the baseline, at the 12th session, the 24th session, and after the intervention. Results: baseline characteristics were similar between groups. There was no statistically significant difference between the two groups in any outcome (6MWD – p= .935; PeakVO2 – p= .853; MIP – p= .243; MEP – p= .268; SRT– p= .212), but there was interaction in maximal inspiratory pressure (p= .000) and all outcomes improved in the two groups (6MWD – p= .000; PeakVO2 – p= .000; MIP – p= .000; MEP – p= .000; SRT – p= .000). Conclusion: there was an improvement of all outcomes in both groups, but IMT was not able to provide additional benefits. The use of this combination should be used with caution to not generate higher costs in the rehabilitation process of these patients.
Description: Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre
metadata.dc.rights: Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
metadata.dc.relation.requires: Adobe Reader
metadata.dc.date.date-insert: 2017-09-25
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGCS - Dissertações



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License