Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/499
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[DISSERTAÇÃO] Castelli, Carla Thamires RodriguezTexto integral1,74 MBAdobe PDFView/Open
Title: Avaliação da amamentação em recém-nascidos prematuros
Authors: Castelli, Carla Thamires Rodriguez
metadata.dc.contributor.advisor: Levandowski, Daniela Centenaro
metadata.dc.contributor.advisor-co: Almeida, Sheila Tamanini de
Issue Date: 2017
Keywords: Prematuridade
Aleitamento Materno
Avaliação
Desmame
[en] Infant, Premature
[en] Breast Feeding
[en] Weaning
Abstract: Esta dissertação tem como foco o aleitamento materno (AM) em bebês prematuros. Tal prática é primordial para a saúde da criança, devido aos benefícios nutricionais, imunológicos e emocionais. Porém, características maturacionais dos recémnascidos prematuros (RNPT) dificultam este processo. O objetivo geral dessa dissertação foi analisar os protocolos de avaliação da amamentação de RNPT e avaliar empiricamente essa prática, desde a alta hospitalar até os primeiros seis meses da alta, a fim de verificar o seu desfecho (continuidade ou interrupção). Para tal, foram realizados dois estudos. O primeiro foi uma revisão sistemática da literatura para verificar os protocolos atualmente empregados na avaliação do AM em bebês prematuros. Tal avaliação é imprescindível para detectar fatores predisponentes a sua continuidade ou interrupção. Encontrou-se apenas cinco protocolos de avaliação, sendo que apenas um dos instrumentos destinava-se especificamente à avaliação do AM em bebês prematuros. Assim, ficou evidenciada a necessidade de desenvolvimento de protocolos específicos, já que algumas particularidades de RNPT devem ser consideradas nessa avaliação, como prontidão alimentar, reflexos orais e função do sistema estomatognático. Após, realizou-se um estudo empírico, com delineamento de coorte prospectivo, para verificar os fatores favoráveis e desfavoráveis à manutenção do AM em bebês prematuros. A amostra foi composta por 50 RNPT, internados em UTI Neonatal de dois hospitais públicos de Porto Alegre, e suas mães. Foram realizadas quatro avaliações da amamentação e de aspectos da díade mãe-bebê: na alta hospitalar (presencial), um mês (presencial), três e seis meses após a alta (ambas via contato telefônico). Verificouse a curta duração dessa prática (média= 128,15 dias; DP=14,7) e associações significativas entre interrupção do AM e menor idade gestacional, menor peso ao nascimento e ausência de apoio à mãe para os cuidados do RNPT (p < 0,05). Esses achados destacam a importância do apoio à mãe para a manutenção do AM, por meio de orientações, bem como a necessidade de um maior cuidado das equipes de assistência aos RNPT de baixo peso e menor idade gestacional, a fim de promover a saúde da criança, pois essas características dificultam a manutenção do AM.
metadata.dc.description.abstract-en: This study focuses on breastfeeding in preterm infants. Such practice is paramount for the child's health because of its nutritional, immunological and emotional benefits. However, maturational characteristics of preterm newborns (PN) make this process more difficult to reach. The general objective of this dissertation was to analyze the protocols for evaluating breastfeeding of preterm babies and to evaluate empirically this practice, from hospital discharge to the first six months after, in order to verify its outcome (continuity or cessation). To achieve this goal, two studies were carried out. The first was a systematic review of the literature to verify the protocols currently employed in the assessment of breastfeeding in preterm babies. Such evaluation is essential to detect factors predisposing to its continuity or weaning. Only five protocols were found, but only one was specifically aimed at assessing the breastfeeding in premature infants. Thus, the need to develop specific protocols was evidenced, since some particular characteristics of preterm babies should be considered during this evaluation, such as food readiness, oral reflexes and function of the stomatognathic system. Afterwards, an empirical study was conducted, with a prospective cohort design, to verify factors that predisposes to the maintenance of breastfeeding or weaning among preterm babies. The sample consisted of 50 PN, admitted to the Neonatal ICU of two public hospitals in Porto Alegre, and their mothers. Four evaluations of breastfeeding and aspects of the mother-baby dyad were performed: at hospital discharge (face-to-face), one month after discharge (face-to-face), three months and six months after discharge (both via telephone contact). The short duration of this practice was noted (mean=128.15 days, SD=14.7), as well as significant associations between weaning and lower gestational age, lower birth weight and lack of support to the mother for the care of preterm baby (p <0.05). These findings highlight the importance of support the mother for the maintenance of the breastfeeding, through guidelines, and the need for greater care by assistance teams for PN with lower birth weight and lower gestational age, in order to promote the child’s health, since these characteristics bring difficulties to maintain breastfeeding.
metadata.dc.rights: Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
metadata.dc.relation.requires: Adobe Reader
metadata.dc.date.date-insert: 2017-07-31
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGCS - Dissertações



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License