Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/333
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[TESE] Fernandes, Sabrina AlvesTexto integral7,31 MBAdobe PDFView/Open
Title: O Ângulo de Fase como marcador prognóstico associado ao estado nutricional do cirrótico e à gravidade da doença: do modelo clínico ao experimental
Authors: Fernandes, Sabrina Alves
metadata.dc.contributor.advisor: Marroni, Cláudio Augusto
metadata.dc.contributor.advisor-co: Marroni, Norma Possa
Issue Date: 2013
Keywords: Fibrose
Papilas Gustativas
Desnutrição
Zinco
Ângulo de Fase
[en] Fibrosis
[en] Taste Buds
[en] Malnutrition
[en] Zinc
Abstract: Introdução: Uma das complicações inerentes da cirrose é a desnutrição proteicocalórica (DPC) e avaliá-la de forma fidedigna é um desafio à equipe multidisciplinar, devido às características da doença. O ângulo de fase (AF) medido através da bioimpedância elétrica, dentre diversos métodos de avaliação nutricional, se tornou um bom método prognóstico na associação do estado nutricional à injúria celular da cirrose. Um dos sintomas que potencializa esse déficit nutricional é a alteração de paladar, que contribui para carências nutricionais e assim o processo de dano celular aos hepatócitos, formando-se um ciclo vicioso. Objetivos: Identificar, dentre diferentes instrumentos de avaliação nutricional o mais adequado às características físicas e metabólicas do cirrótico associados a DPC e avaliar papilas gustativas na cirrose. Pacientes e métodos: Para identificar o instrumento que apresenta maior associação com a evolução da cirrose, foram avaliados 129 cirróticos prospectivamente e de forma seqüencial. Foram realizadas a avaliação antropométrica, a avaliação subjetiva global, a Força do Aperto de Mão através da dinamometria e a bioimpedância elétrica. Para analise de índice prognóstico através do ângulo de fase, foram avaliados em outro momento,195 cirróticos de diferentes etiologias e associou-se o valor do AF com o estadiamento da doença. Todos os pacientes alocados para o estudo estavam em acompanhamento ambulatorial no Complexo Hospitalar da Santa Casa de Porto Alegre, RS, Brasil. Por não ser possível biópsia de língua de pacientes cirróticos para análise de papilas gustativas, foi realizado um estudo experimental com ratos cirróticos, induzidos por tetracloreto de carbono(CCl4). Resultados: No primeiro estudo clínico, o método que acompanhou o estadiamento da doença pelo escore Child-Pugh foi o ângulo de fase através da bioimpedância elétrica. No segundo trabalho, o ângulo de fase mostra-se um importante índice prognóstico, indicando o gênero masculino, ascite e Chile Pugh C como mau prognóstico. No terceiro estudo, animais cirróticos apresentaram deficiência de zinco, diminuição do AF e piora das provas de integridade hepática de igual forma que os pacientes cirróticos. Em ambos os grupos, observou-se imunorreatividade para células neurotransmissoras do gosto (tipo II e III), além de receptores T1R2. Os animais cirróticos não apresentaram imunorreatividade para receptores T1R3, não podendo ser possível a reação química do gosto doce. Pela MEV, o grupo cirrótico apresentou afilamento das papilas gustativas. Os botões gustativos apresentaram alteração estrutural entre os grupos. Houve redução do número de botões gustativos no grupo cirrose. Conclusão: Realizada avaliação nutricional por diferentes métodos, identifica-se o AF como um bom parâmetro diagnóstico e por sua associação com a piora da cirrose e suas comorbidades, mostra-se um importante índice prognóstico, podendo auxiliar na terapia nutricional. O modelo de cirrose experimental por CCl4 viabilizou o estudo nas papilas e botões gustativos, além da avaliação da funcionalidade celular pela bioimpedância elétrica, agregado a uma possível desnutrição protéico calórica e deficiência de zinco, mostrando o mesmo comprometimento do estado nutricional visto em humanos cirróticos. Podendo sugerir que as alterações observadas na língua do animal cirrótico possa explicar a disgeusia reportada pelos pacientes.
metadata.dc.description.abstract-en: Introduction: One of the inherent complications of cirrhosis is protein-energy malnutrition (PEM) and evaluate it reliably is a challenge to the multidisciplinary team, due to the characteristics of the disease. The phase angle (PA) measured by bioelectrical impedance analysis, among many methods of nutritional assessment, has become a good prognosis method in the association of nutritional status on cellular injury of cirrhosis. One of the symptoms that enhances this nutritional deficit is the change of taste, which contributes to nutritional deficiencies and so the process of cell damage to hepatocytes, forming a vicious cycle. Objectives: To identify, among different nutritional assessment tools the most appropriate to the physical characteristics and metabolic cirrhotic associated with CPD and evaluating the taste buds cirrhosis. Patients and Methods: To identify the instrument that has the highest association with the development of cirrhosis, 129 cirrhotic patients were evaluated prospectively and sequentially. Anthropometric evaluation were performed, the subjective global assessment, the strength of the Handshake by dynamometry and bioelectrical impedance, at another time were evaluated 195 cirrhosis of different etiologies and joined the value of AF with the staging of the disease. All patients selected for the study were in attendance at the Santa Casa de Porto Alegre, RS, Brazil Hospital Complex. Since we are unable tongue biopsy of cirrhotic patients for analysis of taste buds, an experimental study in rats with cirrhosis induced by carbon tetrachloride (CCl4) was performed. Results: In the first clinical study, the method that accompanied the disease staging by Child-Pugh score was the phase angle by bioelectrical impedance. In the second study, the phase angle shows itself an important prognostic index, indicating the male gender, ascites, and Child Pugh C as bad prognosis. In the third study, cirrhotic animals showed zinc deficiency, decreased PA and worsens of hepatic integrity evidence. In both groups, was observed immunoreactivity of neurotransmitters taste cells (type II and III) as well as T1R2 receptor. The cirrhotic animals did not show immunoreactivity for T1R3 receptors can not be possible the chemical reaction of sweet taste. By SEM, the cirrhotic group showed thinning of the taste buds. The taste buds showed structural change between groups. There was a decrease in the number of taste buds in the group cirrhosis. Conclusion: Performed the nutritional assessment by different methods, identifies the PA as a good diagnostic parameter and for its association with worsening of cirrhosis and its comorbidities, it shows an important prognostic index, assisting in nutritional therapy. The experimental model of cirrhosis by CCl4 enabled the study in papillae and taste buds to the assessment of cellular functionality by bioelectrical impedance, added to a possible protein calorie malnutrition and zinc deficiency, showing the same nutritional status impairment seen in human cirrhosis. Being able to suggest that the observed changes in the tongue of cirrhotic animals may explain dysgeusia reported by patients.
Description: Tese (Doutorado)-Programa de Pós-Graduação em Medicina: Hepatologia, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
metadata.dc.rights: Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
metadata.dc.relation.requires: Adobe Reader
metadata.dc.date.date-insert: 2016-10-18
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:PPGHEP - Teses



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License