Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/329
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[DISSERTAÇÃO] Rostirolla, Renata AndreoliTexto integral536,8 kBAdobe PDFView/Open
Title: Impacto da cirurgia videolaparoscópica em ressecções de câncer colorretal quanto ao desenvolvimento de metástases hepáticas a longo prazo
Authors: Rostirolla, Renata Andreoli
metadata.dc.contributor.advisor: Fontes, Paulo Roberto Ott
metadata.dc.contributor.advisor-co: Pinho, Mauro de Souza Leite
Issue Date: 2015
Keywords: Neoplasias Colorretais
Laparoscopia
Colectomia
Cirurgia Vídeoassistida
Seguimentos
Metástase Neoplásica
[en] Colorectal Neoplasms
[en] Laparoscopy
[en] Colectomy
[en] Video-Assisted Surgery
[en] Follow-Up Studies
[en] Neoplasm Metastasis
Abstract: Introdução: O câncer colorretal (CCR) apresenta elevada incidência e mortalidade em todo o mundo, especialmente nos países ocidentais e desenvolvidos. No nosso país, onde a política de prevenção da doença ainda é bastante precária, foram esperados 32.600 casos novos para o ano de 2014 (1). O tratamento do CCR permanece sendo a ressecção cirúrgica e, nos últimos anos, a abordagem laparoscópica vem ganhando espaço mostrando-se factível e segura, com benefícios pós-operatórios em relação a cirurgia aberta, sem comprometer os resultados oncológicos a longo prazo. O objetivo deste estudo é avaliar o desenvolvimento de metástases hepáticas em portadores de CCR potencialmente curável submetidos a ressecções laparoscópicas no nosso meio, com seguimento mínimo de 2 anos, tendo em vista o fato de serem as metástases hepáticas o principal padrão de recorrência da doença e causa de mortalidade associada. Métodos: Através de coorte retrospectiva foram revisados os prontuários de 189 portadores de adenocarcinoma de cólon e reto potencialmente curáveis submetidos a ressecção laparoscópica entre janeiro de 2005 e março de 2012, numa única instituição considerada de referência neste tipo de tratamento. Para análise estatística foram usados os testes χ2 de Pearson e o teste de Log-rank, e os dados analisados pelo pacote estatístico STATA versão 11.0. Resultados: A população elegível do estudo foi de 146 pacientes, sendo 91 mulheres (62%), com idade média de 61 ± 13 anos. O seguimento mínimo foi de 24 meses, sendo o tempo médio de seguimento de 60 ± 27 meses, e o tempo médio de recorrência global da doença de 27 ± 11 meses. Metástases hepáticas ocorreram em 7,5% da população, a maioria proveniente do estadio III e, o num tempo médio de 25 ± 16 meses. Conclusões: Para esta coorte a ressecção do CCR potencialmente curável por via laparoscópica não modificou a incidência de metástases hepáticas a longo prazo quando comparados nossos resultados aos dos grandes ensaios clínicos randomizados. Para os pacientes analisados a ressecção laparoscópica foi eficaz e segura em relação aos resultados oncológicos a longo prazo.
metadata.dc.description.abstract-en: Introduction: colorectal cancer (CRC) shows high incidence and mortality worldwide, particularly in Western and developed countries. In our country where disease prevention policy is quite precarious, it was expected about 32.600 new cases in 2014 (1). Surgical resection remains the main therapy for colorectal cancer and laparoscopic approach has gained ground in the last years once it is feasible and safe, with postoperative benefits compared to open surgery without compromising long-term oncologic results. The objective of this study is to evaluate the oncologic results during a minimum follow-up of 2 years of curable CRC patients submitted to laparoscopic resection in our environment, regarding to the development of hepatic metastases, which represent the main recurrence pattern, and the main cause of associated mortality. Methods: the medical records of 189 colon and rectal patients with potentially curable adenocarcinoma who have been submitted to laparoscopic resection have been reviewed through retrospective cohort between January 2005 and March 2012 at a single institution regarded as reference to this type of treatment. Pearson χ2 and Long-rank tests have been used for statistical analysis and data analyzed by statistic package STATA version 11.0. Results: the eligible population for the study was 146 patients, 91 women (62%) with average age of 61 (±13) years. The minimum follow-up was 24 months, having an average follow-up of 60 (±27) months and an average follow-up of global disease recurrence of 27 ±11 months. Hepatic metastases occurred in 7,5% of the population, most from stage III and recurrence average period was 25 ± 16 months. Conclusions: the laparoscopic resection for potentially curable CRC in this cohort did not change the long-term incidence of hepatic metastases, considering that our results are comparable to large randomized clinical trials results. Laparoscopic resection was effective and safe for analyzed patients regarding to long-term oncologic results.
Description: Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Medicina: Hepatologia, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
metadata.dc.rights: Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
metadata.dc.relation.requires: Adobe Reader
metadata.dc.date.date-insert: 2016-10-18
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGHEP - Dissertações



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License