Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/166
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[DISSERTAÇÃO] Boehm, Renata ElianeTexto integral4,84 MBAdobe PDFView/Open
Title: Tabagismo entre doadores de sangue no Hospital de Clínicas de Porto Alegre e qualidade do concentrado de hemácias
Authors: Boehm, Renata Eliane
metadata.dc.contributor.advisor: Gomez, Rosane
metadata.dc.contributor.advisor-co: Onsten, Tor Gunnar Hugo
Issue Date: 2015
Keywords: Produtos do Tabaco
Tabaco
Doadores de Sangue
Transfusão de Sangue
[en] Tobacco Products
[en] Tobacco
[en] Blood Donors
[en] Blood Transfusion
Abstract: A qualidade do sangue utilizado para transfusão é essencial para a manutenção da saúde pública. Embora muito se invista no aumento da segurança e qualidade, pouco se sabe sobre a frequência de doadores tabagistas e a relação entre o uso de tabaco e a qualidade do sangue doado. Portanto, este trabalho teve como objetivos verificar a prevalência de doadores de sangue fumantes do Banco de Sangue do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) e avaliar as implicações do tabagismo sobre a qualidade do concentrado de hemácias, hemocomponente que tende a ser o mais afetado devido à alta afinidade do monóxido de carbono pela hemoglobina e pela presença de outros constituintes do cigarro. Estudo observacional transversal, realizado no período de outubro de 2013 a setembro de 2014, determinou a prevalência dos doadores fumantes do Banco de Sangue do HCPA, pela inclusão de pergunta sobre o hábito de fumar no protocolo de triagem clínica convencional. Alterações na qualidade do concentrado de hemácias de doadores tabagistas foram avaliadas por estudo de coorte prospectiva, em alíquotas do sangue doado nos tempos zero, 15 e 30 dias após a doação. Os resultados mostraram que a prevalência de doadores tabagistas foi de 5,9%. Embora parâmetros como hematócrito, hemoglobina e grau de hemólise não tenham sido afetados pelo tabagismo, observamos concentração de carboxihemoglobina (COHb) significativamente mais elevada no concentrado de hemácias desses doadores. A concentração de COHb diminuiu nos tempos 15 e 30 dias de armazenamento (P< 0,001). Também observamos redução da concentração de COHb em mais de 50% após 12 horas de abstinência ao cigarro. Esses resultados permitem concluir que, embora a prevalência de tabagismo entre doadores pareça baixa, o aumento da concentração de COHb no concentrado de hemácias desses doadores pode representar risco para alguns receptores. Portanto, investigação sobre hábito de fumar entre doadores de sangue no momento da triagem pode aumentar a segurança e a qualidade transfusional.
metadata.dc.description.abstract-en: Quality of blood for transfusion is essential for the maintenance of public health. Although efforts are invested in the increasing of safety and quality of donated blood, little is known about the frequency of smoking donors and the relationship between tobacco use and the quality of donated blood. Therefore, this study aimed to determine the prevalence of smoking blood donors at the blood bank of Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) and assess the effect of smoking on the quality of red blood cells, blood component that tends to be the most affected due to the high affinity of carbon monoxide by the presence of hemoglobin and other components of the cigarette. A cross-sectional study from October 2013 to September 2014 determined the prevalence of smoking donors of the Blood Bank of HCPA, by the inclusion of a question about smoking habit on the conventional clinical trial protocol. Changes in the quality of red blood cells from smoker donors were evaluated by a prospective cohort study in samples from the blood donated at zero, 15 and 30 days after donation. The results showed that the prevalence of smoking donors was 5.9%. Although parameters such as hematocrit, hemoglobin, and degree of hemolysis were not affected by smoking, we observed a significant increase on carboxyhemoglobin (COHb) levels in the packed red blood cells fromsmoker donors. The COHb levels decreased at 15 and 30 days of storage (P <0.001). We also observed more than 50% reduction on the COHb levels after 12 hours of abstinence from smoking. These results indicate that, although the prevalence of smoking among donors appears low, increased COHb levels in the packed red blood cells of these donors may represent risk to some receptors. Therefore, research about smoking habits among blood donors at the time of screening may increase the safety and transfusion quality.
Description: Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
metadata.dc.rights: Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
metadata.dc.relation.requires: Adobe Reader
metadata.dc.date.date-insert: 2016-07-07
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGCS - Dissertações



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License