Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufcspa.edu.br/jspui/handle/123456789/1054
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
[DISSERTAÇÃO] Machado, Kelen Patricia MayerTexto parcial1,64 MBAdobe PDFView/Open
Title: Elaboração de um modelo técnico-assistencial de enfermagem para pacientes de transplante renal
Authors: Machado, Kelen Patricia Mayer
metadata.dc.contributor.advisor: Blatt, Carine Raquel
metadata.dc.contributor.advisor-co: Caregnato, Rita Catalina Aquino
Issue Date: 2019
Keywords: Transplante de Rim
Cuidados de Enfermagem
Modelos de Assistência à Saúde
[en] Kidney Transplantation
[en] Nursing Care
[en] Healthcare Models
Abstract: Introdução: A equipe de enfermagem tem importante participação na assistência ao paciente de transplante renal, exigindo do enfermeiro, no desempenho de suas funções, a elaboração de um cuidado individualizado e integral, baseado em um modelo assistencial que permita a qualificação e padronização do atendimento. A escolha de um modelo assistencial de cuidado ao paciente está diretamente relacionada às necessidades dos pacientes, o conhecimento e habilidades dos profissionais, bem como à disponibilidade de recursos humanos e econômicos da instituição. Objetivo: Elaborar um modelo técnico-assistencial de enfermagem para acompanhamento dos pacientes de transplante renal. Metodologia: O estudo foi realizado na Irmandade Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre (ISCMPA).Utilizou-se a pesquisa convergente assistencial (PCA), que envolve cinco fases: Concepção, Instrumentação, Perscrutação, Análise e Interpretação. A coleta de dados foi realiza seguindo as etapas: (1) diagnóstico do serviço de transplante renal; (2) entrevista semiestruturada com pacientes pré, trans e pós-transplante renal; (3) Grupo Focal (GF) com os enfermeiros assistenciais que atuam no pré, trans e pós-transplante renal, (4) experiência vivenciada na Organização Nacional de Transplantes da Espanha. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UFCSPA. Resultados:O modelo assistencial de enfermagem para o atendimento do paciente de transplante renal foi fundamentando nas teorias de Watson e Orem, uma vez que as mesmas são orientadas pela integralidade do cuidado e pelo autocuidado. No ano de 2018, o hospital realizou 282 transplantes renais, 382 pacientes aguardavam em fila de espera e 2.643 pacientes estavam em acompanhamento. As categorias que emergiram da entrevista com nove pacientes, foram: Expectativas do transplante renal; Informação sobre o tratamento após o transplante; Mudança no estilo de vida após o adoecimento; Importância do autocuidado; Sentimentos envolvidos no transplante renal e Melhorias do centro transplantador sob a ótica do paciente. Foram realizados três GF com presença de dez, oito e nove enfermeiros. Ficou evidente o desconhecimento dos participantes sobre as atividades desenvolvidas pelos colegas nas diferentes áreas. Identificou-se as informações que devem ser apresentadas e discutidas com o paciente nos momentos pré, trans e pós-transplante. A vivência na Organização Nacional de Transplantes da Espanha, modelo mundial, permitiu conhecer o programa de transplante renal daquele país, contribuindo com construção dos produtos de pesquisa a ser implantado na instituição da pesquisa. Conclusão: A elaboração do modelo técnico-assistencial de enfermagem para pacientes de transplante renal permitiu olhar sob o ponto de vista e necessidades do serviço, do paciente e dos enfermeiros assistenciais. Além disso, fomentou a troca de experiência e a maior integração entre a equipe. Contribuindo para o planejamento e a padronização da assistência de enfermagem, podendo gerar benefícios a médio e longo prazo para os pacientes de transplante renal e para o serviço. Produtos: 1. Fluxo de atendimento de enfermagem ao paciente de transplante renal; 2. Checklist de orientações de enfermagem ao paciente de transplante renal; 3. Guia de orientações de enfermagem ao paciente de transplante renal; 4. Modelo Técnico-Assistencial de enfermagem para pacientes de transplante renal.
metadata.dc.description.abstract-en: Introduction:The nursing team has an important participation in the renal transplant patient care, requiring the nurse, in the performance of his duties, to prepare an individualized and systematized care, based on a care model that allows the qualification and standardization of care. The choice of a care model for patient care is directly related to the knowledge and skills of the professionals in the care provided, as well as the availability of human and economic resources of the institution. Objective:To elaborate a nursing care technical model for followup of renal transplantpatients. Method:The study was carried out at the Santa Casa de Misericórdia (Porto Alegre) Family Center (ISCMPA). Convergent care research (PCA) was used, involving five phases: Conception, Instrumentation, Perscrutation, Analysis and Interpretation. The data collection is performed in the following steps: diagnosis of renal transplant service; semi-structured interview with pre, intra and post-renal transplant patients; Focal Group (GF) with nursing assistants who work in the pre, intra and post-renal transplantation, experience lived in the National Transplant Organization of Spain. The study was approved by the research ethics committee of UFCSPA.Results:The nursing care model for renal transplant patient care was based on Watson and Oren's theories, since they are guided by integral care and self care. In the year 2018, the hospital performed 282 kidney transplants, 300 patients were waiting in queue and 2,643 patients were being followed up by the service. The categories that emerged from the interview with 9 patients were: renal transplantation expectations, information on post-transplant treatment, lifestyle change after illness, importance of self-care, feelings involved in renal transplantation, and improvements in the transplant center from the standpoint of the patient. Three GF were performed, with presence of 10, 8 and 9 nurses. The participants' lack of knowledge about the activities developed by their colleagues in the different areas was evident. We identified the information that should be presented and discussed with the patient at the pre, trans and post-transplant moments. The experience in the National Organization of Transplants of Spain, a worldwide model, allowed to know the kidney transplant program of that country, contributing with the construction of the research products to be implanted in the research institution. Conclusion: The elaboration of the nursing care technical model for renal transplant patients allowed to look under the point of view and necessities of the service, the patient and the care nurses. In addition, it fostered the exchange of experience and greater integration among the team. Contributing to the planning and standardization of nursing care, which can generate benefits in the medium and long term for renal transplant patients and for the service. 1. Nursing care flow to the renal transplant patient; 2. Checklist of nursing orientations to the renal transplant patient; 3. Guide to nursing guidelines for renal transplant patients; 4 Technical-Assistance model of nursing for renal transplant patients.
Description: Dissertação (Mestrado)-Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre.
metadata.dc.rights: Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
metadata.dc.relation.requires: Adobe Reader
metadata.dc.date.date-insert: 2019-11-12
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGENF - Dissertações



Creative Commons
This item is licensed under a Creative Commons License